16.4.13

o meu encontro com gary dourdan


De forma surpreendente, o meu encontro com Gary Dourdan criou uma certa curiosidade em quem passa por aqui. Tinha apenas como objectivo falar daquilo que faço e da forma como lido com as pessoas com quem me cruzo profissionalmente mas torna-se inevitável falar do encontro com o CSI Warrick Brown. E há muito para dizer. Mas infelizmente não posso contar tudo.

Quando lido com personalidades internacionais, o primeiro impacto tem sempre a ver com a pontualidade. No caso de ontem, estive mais de uma hora à espera de Gary Dourdan. Ao saber que a pessoa já está no mesmo espaço do que eu penso, de forma instintiva, que estou perante uma vedeta. Pois, acreditem, há pessoas que julgam que fazer esperar lhes confere um certo status. Algo bastante errado e que pode estragar por completo a globalidade de um bom trabalho.

O actor e músico chega, sorridente, e pede desculpa pelo atraso. O agente desculpa-se com o jet lag, algo compreensível. Chega o momento de apresentar a equipa ao convidado. Nesta altura, a maior parte das pessoas apresenta os outros apenas dizendo o seu cargo. Por exemplo, eu sou o jornalista. Mas, para Gary Dourdan, esse rótulo laboral não chega. Faz questão de perguntar os nomes de todas as pessoas. E brinca com cada uma delas, de forma natural. No meu caso, tive direito a umas festinhas na cabeça seguidas das palavras “nice haircut. Looks like mine”, disse em tom de brincadeira pois as semelhanças são nulas.

Estes minutos são suficientes para perceber que não estou perante uma vedeta. Dito de outra forma, estou com uma celebridade mundial que não tem qualquer tique de vedeta. É do mais simples que pode existir. E se há pessoas que têm este tipo de comportamento para fingir que são simples, neste caso nota-se claramente que é genuíno. Realiza-se o trabalho e se existissem dúvidas, ficavam totalmente dissipadas. Gary Dourdan não tem um único tique de estrela.

Um dos grandes problemas que as pessoas têm é acreditar em tudo aquilo que lhes é oferecido. No caso do actor, muitas pessoas olham para Gary Dourdan como um “bêbado” e “drogado” que desperdiçou a oportunidade de estar numa das séries de televisão mais vendidas do mundo. Este é o rótulo que carrega. Porém, numa pesquisa rápida pela Internet descobre-se os porquês de certas atitudes na sua vida. Se isso desculpa o que fez? Não sei! Não cabe a mim decidir. Acho que essa desculpa terá de vir de si mesmo e dos seus. O que posso dizer é que facilmente compreendi certas atitudes. E isso basta-me.

Outro dos rótulos é que Gary Dourdan é um actor a brincar aos músicos para ganhar dinheiro. Mas a verdade é que as pessoas desconhecem o seu passado musical, bem como o historial musical da sua família. Não sabem que já teve bandas e que, por exemplo, escreveu temas para artistas como Macy Gray.

Por fim, gostava de colocar aqui algumas frases que me foram ditas por Gary Dourdan. Algumas delas com poder suficiente para fazer uma pessoa repensar certos aspectos da sua vida. E que acabam por ser mais alguns exemplos de que não estive perante uma estrela mas à conversa com um dos homens mais interessantes que conheci ao longo dos últimos tempos. Espero publica-las em breve. Para amostra, fica a nossa despedida, que já diz algo sobre Gary Dourdan.

"Stay cool and free at heart"

43 comentários:

  1. Obrigada por partilhares Bruno;)
    Fiquei movida e comovida.
    O Gary que descreves corresponde exatamente À pessoa que imagino, fiquei feliz.
    yes...free at heart!...gostei do "obrigado"

    jinhossssssss

    ResponderEliminar
  2. Faz-nos pensar nos rótulos que se prendem e são difíceis de "descolar".
    Não tinha uma opinião formada sobre ele mas agora quando voltar a vê-lo certamente me lembrarei das tuas palavras.

    Muito obrigada pela partilha!


    PS- imagino que agora toda a gente te peça o contato do teu cabelereiro ;P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não pedem porque o penteado é diferente ;p

      Tens razão, as pessoas prendem-se a rótulos.

      Obrigado eu.

      Eliminar
    2. As pessoas irão ao cabeleireiro pedir o penteado do HsB ;)

      Eliminar
  3. No hotel onde ele ficou hospedado estava a decorrer um cocktail com passagem de modelos no hall de entrada. Quando chegou para fazer o check in o mulherio enlouqueceu e foi todo pedir para tirar fotos (eu inclusive). Não recusou uma única foto, falou com toda a gente que o abordou, sorriu sempre, foi muito afável, bem educado, e só quando já toda a gente tinha tirado fotos e falado com ele é que fez o check in e seguiu para o quarto. Esteve, seguramente, mais de 1 hora nesta azafama até conseguir subir ao quarto, e sim, estava com umas olheiras até ao chão e notava-se que estava cheio de sono :)

    ResponderEliminar
  4. ;) gostei da frase final, assim me deixaste a sorrir. :D

    ResponderEliminar
  5. Adoro essas pequenas surpresas de carácter que às vezes encontramos :)

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Assim trabalhar, torna-se fantástico ;)
    Obgda por partilhares
    Bjs

    ResponderEliminar
  8. Obrigada por partilhares.

    E diz tudo sobre ele, nesta simples frase que te deixou.

    ResponderEliminar
  9. É bom saber que há pessoas a quem a fama não lhes sobe à cabeça e são bons humanos =)

    ResponderEliminar
  10. Muito obrigada pela partilha!

    Beijinho!

    ResponderEliminar
  11. Estive com ele as duas vezes que ele cá veio. Desta vez mais tempo, entrevista no Fonte Cruz, o hotel onde ficou. Sabes, por muito cool que ele pareça ser...depois dos episódios de violência doméstica com a ex e racismo (motivo pelo qual foi afastado do CSI)...não consigo simpatizar com ele.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São temas sensíveis. Do que li, ele nega as agressões- Quanto ao csi, pensava que tinha saído por causa da droga e álcool.

      Pessoalmente, nada disso muda a minha ideia em relação a ele.

      Eliminar
  12. :) Obrigada pela tua partilha

    ResponderEliminar
  13. Obrigada por esta partilha e sabes mais uma vez te dou os Parabéns pela pessoa e jornalista que és. O facto de não te deixares envolver pelo que se diz sobre o entrevistado, mas ires ao fundo da questão tentando perceber o ser humano que vai estar perante ti e depois estares atento aos pequenos pormenores e chegares tu próprio a uma conclusão é algo notável. Gosto mesmo dessa forma de estar na vida.Parabéns por essa entrevista!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelos elogios. Fico sem jeito.

      Aquilo que sou enquanto jornalista aprendi em casa. Na escola aprendi apenas a escrever.

      Obrigado!

      beijos

      Eliminar
    2. Não fiques sem jeito que é sincero e do que falava aprende-se mesmo em casa, é o gostar do que se faz, ter valores,sensibilidade e simplicidade.
      Beijos

      Eliminar
  14. Bolas tinha-me escapado este post! Ainda bem que fui cuscar os post anteriores. Adorei! Excelente trabalho :)

    ResponderEliminar
  15. Que bom! Ele é parecido, então, com o que eu imaginava!!!!!!!

    ResponderEliminar
  16. tudo que o gary e esta no seus olhos por isso sei com certeza absoluta quem ele é, eu nao preciso de materia nenhuma pra me confirmar isso,ele é confuso,sim,ele guarda algo de triste que nao consegue dividir com mais ninguen,sim, tudo isso é verdade,mais nada disso o impede de ser o ser humano maravilhoso que ele é

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada como o contacto pessoal para se ter uma ideia de uma pessoa.

      Eliminar