27.12.12

eu sabia que faz mal à saúde


Toda a gente fala sobre a série The Walking Dead. Dizem que aqueles zombies são viciantes. Que é do melhor que há. Que assim que a pessoa começa a ver, não consegue parar. Porém, até hoje tenho resistido à tentação de me entregar à serie que conta com a bela Sarah Wayne Callies, a sensual médica de Prison Break. Até confesso que estive com o Blu-ray da primeira temporada na mão mas, apesar do preço apelativo, acabei por não comprar. Agora, percebo o motivo do meu pressentimento negativo. A verdade é que os zombies fazem mal à saúde. Passar muito tempo envolvido numa realidade onde se destacam os mortos-vivos altera a forma como observamos o mundo que nos rodeia.

Não sei que se as linhas que escrevi até agora não passam de baboseiras sem lógica. Mas aquilo que para mim não passa de uma realidade ficcionada em séries de culto e blockbusters de sucesso mundial é algo muito sério para outros. Pessoas que, desconfio eu, dedicam muito tempo aos zombies. Para quem não sabe, no Reino Unido existe a lei Freedom of Information que permite a qualquer cidadão questionar o Governo sobre qualquer assunto político, social ou económico que gostaria de ver esclarecido. Neste sentido, o Ministério da Defesa foi questionado sobre uma eventual invasão zombie, que faria parte de um Apocalipse.

Questão que não ficou sem resposta. “No caso de um acontecimento apocalíptico, por exemplo, zombies, qualquer plano para reconstruir o Reino Unido e devolver-lhe a sua glória pré-ataque estaria nos planos do Governo”, respondeu fonte do ministério. “O papel do ministério neste caso seria dar apoio militar às autoridades civis”, pode ainda ler-se na resposta. Não foi a primeira vez que esta questão foi colocada mas uma resposta tão explícita foi uma novidade.

Posto isto concluo que a realidade zombie faz mal à saúde. Faz com que os fãs acreditem que aquilo que estão a visionar é uma realidade e faz com que outros fãs (aqueles que fazem parte do Governo) se apoiem naquilo que acontece nos episódios para justificar algo à população. Porém, e porque ocasionalmente sou um rapaz desconfiado, ao menor sinal de um Apocalipse reservo um bilhete de avião para Londres.

24 comentários:

  1. Eu sou um viciado nessa série, e para mim uma das melhores que já vi. Para mim, tudo que seja série(filme assim um bocado fictícias desperta a minha atenção

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho ouvido falar muito bem mas tenho dedicado o meu tempo ao Dexter e agora ao Foi Assim que Aconteceu. Mas acho que mais cedo ou mais tarde vou ceder.

      Porém achei imensa piada à notícia.

      Eliminar
    2. Dexter é a minha série favorita, está lá em cima mesmo. Agora ando a ver se começo uma nova para me entreter, visto que parou tudo agora do que vejo

      Eliminar
    3. Eu vou na quinta. Por isso ainda tenho algumas coisas para ver. Se não conheces o Foi Assim que Aconteceu, aconselho. São episódios curtos e muito bons.

      Eliminar
  2. Também não gosto de zombies, estupidifica os que ainda não são estúpidos :)

    DESBOCADO!

    ResponderEliminar
  3. Eu cá não tenho pachorra para séries sobre zombies e vampiredo. Lamento. Lobisomens inc.

    ResponderEliminar
  4. Nunca vi. Ando a adiar ver o primeiro episódio, porque a época de exames está aí e se há altura pior para viciar numa série que tem muitos episódios para ver, é esta. :p

    dreamerthing.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  5. Respostas
    1. Mais cedo ou mais tarde irei ceder mas até agora aguentei-me e achei muita graça à notícia.

      Eliminar
  6. Eu gosto de TWD.
    E explico já porquê (pode ser que te desperte a curiosidade para ir ver).
    Eu também não sou grande fãs de zombies e vampiros. E quando o meu namorado me convenceu a ver o primeiro episódio, foi a muito custo. Mas assim que vi o primeiro episódio apaixonei-me.
    O genérico e a banda sonora são bons, a caracterização das personagens muito boa, e melhor ainda é a história e as personagens que nos envolvem. Isto não é uma série sobre mortos-vivos, mortos, ou outras realidades que não a nossa. Mas sim sobre os sobreviventes. E do que as pessoas são capazes no extremo. Tenho mais medo de algumas personagens vivas do que dos zombies e dos sustos que estes às vezes nos pregam.
    A história das personagens e de como se regem, do que acham ou não imoral, de se protegerem uns aos outros, de querem (des)governar num mundo sem governo, de se tornarem líderes e seguidores, sem serviços, hospitais, comida, sem nada. Só sobreviventes contra zombies.
    Volto a referir os zombies não são mesmo o mais importante desta série... nem tão pouco o secundário.
    É uma boa série, pelo menos até agora tem sido. (Vamos lá ver se nas próximas temporadas não perdem o valor das personagens e da história e começam a tornar-se demasiado banais)

    ResponderEliminar
  7. Eu reservo um bilhete para Londres por qualquer motivo!
    Agora os zombies passam-me completamente ao lado. Cá em casa grava-se ,mas só se vê quando eu não estou presente.
    É assim, um acordo de cavalheiros...
    vidademulheraos40.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Sempre achei os filmes com vírus mortais / zombies / mutantes estúpidos. No entanto, adoro The Walking Dead :) E também sou fã de Dexter!

    Já viste sete palmos de terra?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que depende da qualidade do produto. Há séries muito más.

      Não. Mas quero muito ver.

      Eliminar
  9. Confesso que a série ainda não m cativou...prefiro dedicar-me a comédias como o How i met your mother ou o Modern Family :)

    ResponderEliminar
  10. Nenhuma série de zombies ou sobrenatural consegue cativar-me!!! e especificamente essa de que falas, The Walking Dead, nem sequer vi um episódio inteiro!

    snif snif snif

    ResponderEliminar