POWr Multi Slider

29.8.16

interessa ou não interessa?

Ao longo da última semana muito se falou sobre as agressões ocorridas em Ponte de Sor. Os telejornais abriam com este assunto, todas as pessoas davam palpites sobre o ocorrido, todas as pessoas tinham algo a acrescentar em relação à história e por aí fora. Existiram até reconstituições da noite que terminou com um adolescente internado no hospital e a lutar pela vida.

Até que existe uma nova troca de agressões entre dois adolescentes, supostamente motivada por ciúmes. Existem algumas semelhanças e diferenças com o caso mais mediático. A semelhança é que o agredido também luta pela vida (de acordo com as últimas notícias que desmentem a sua morte). A diferença é que o agressor é apenas mais um "puto", não é filho de nenhum embaixador.

Como referi, o primeiro caso, em que os agressores assumidos são filhos do embaixador do Iraque em Portugal, teve muito tempo de antena mediático. Abriu telejornais. Quando ao segundo caso, foi relegado para um plano muito inferior. No dia em que a notícia poderia ter destaque, vi um telejornal abrir com um directo para o Estádio de Alvalade para ouvir a reacção dos adeptos sportinguistas após a vitória sobre o Porto na terceira(!!!) jornada do campeonato. Não se anunciou um campeão nem nada do género. É apenas um jogo da terceira jornada (e como é óbvio não estão em causa os clubes). Quanto à notícia sobre a agressão fatal, teve apenas direito a alguns segundos de antena.

Acho que finalmente fica evidente (para quem ainda não se tinha apercebido disso) que aquilo que está em causa não são as agressões ocorridas em Ponte de Sor mas apenas dois dos intervenientes serem filhos de quem são. Aquilo que realmente interessa são aqueles dois jovens. Por outro lado, meio mundo criticou um dos jovens iraquianos por ter dito que agressões entre jovens são muito comuns em Portugal. Muitas vozes se levantaram a dizer coisas como "isso acontece é no país dele que aqui não se passa nada disso". Acho que o caso mais recente mostra que existe alguma razão nas palavras do iraquiano. Aquilo que muda é o grau de violência. Nada mais.

4 comentários:

  1. Claro. Os media só estão interessados nesse tipo de casos quando envolve alguém polémico, etc.

    ResponderEliminar
  2. Exatamente! As pessoas fecham os olhos para aquilo que não querem ver, e depois quem está sujeito a cometer falácias são os outros! Enfim.

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar