28.12.15

os melhores filmes de 2015

O ano está perto do final. E como vem sendo hábito aproveito estes dias para fazer a minha eleição daquilo que melhor foi feito ao longo do ano. E nada melhor para começar do que a sétima arte. Aqui existe um critério que impera. Nesta lista só constam filmes que tenham sido vistos por mim, o que faz com que existam longas metragens, que estão a ser um grande sucesso, que não façam parte desta lista. Vamos a isto...

10 Só Podiam ser Irmãs
Este é daqueles filmes que estão bem fresquinhos na minha memória porque acabou de chegar às salas. No seu lugar podia estar, por exemplo, Ted 2 mas se comparar ambos tenho de considerar que o filme protagonizado por Tina Fey (adoro) e Amy Poehler é melhor do que a sequela do divertido urso. Só Podiam ser Irmãs não é filme para ganhar prémios nem terá essa pretensão. Mas as listas não são feitas apenas de filmes intelectualmente superiores e outros blás blás blás semelhantes. Este filme tem o poder de deixar uma sala de cinema a chorar de tanto rir. E por isso merece estar na lista.


9 Missão Impossível: Nação Secreta
Sou fã dos filmes Missão Impossível. Gosto da acção, das histórias e do tempo que passo no cinema a ver as aventuras de Tom Cruise e companhia. Ao estilo do anterior, não é uma longa metragem feita a pensar em prémios. O que não invalida que seja um bom filme e que mereça estar no top dos melhores que vi este ano.


8 Velocidade Furiosa 7
Não é a primeira vez que um destes filmes entra no meu top. Mas este é especial. Existia o mistério de perceber como seria colmatada a morte de Paul Walker que morreu numa fase inicial das filmagens. E existe brilhantismo nesse domínio. Acredito que poucas pessoas conseguem precisar o momento em que deixa de aparecer no filme. A isto juntava-se a possibilidade de ser o último filme da saga. Mas o sucesso foi tão grande que já está certo pelo menos mais um filme. Há muito que estes filmes deixaram de apenas sobre carros velozes. Os filmes têm uma evolução em todos os aspectos e este é sem dúvida o melhor de todos.


7 Lendas do Crime
Tom Hardy é um dos meus actores de eleição. Se souber que entra num filme vejo sem hesitar ou sem sentir a necessidade de conhecer a história do mesmo. E melhor do que ter um Tom Hardy é ter dois Tom Hardy, algo que acontece em Lendas do Crime, um filme que conta a história verídica dos irmãos Kray que aterrorizaram as ruas de Londres nas décadas de 50 e 60. Não é um filme leve nem muito fácil de ver mas comprova o talento de Tom Hardy.


6 007 Spectre
Custa-me que o mais recente filme de James Bond, vendido com o melhor de sempre, se fique por aqui. Não nego que tenha uma grande evolução em relação ao último mas considero que fica muito aquém de Casino Royale, aquele que para mim é o melhor de todos. O filme entra a “matar” tal como com o anterior mas a intensidade e qualidade vão diminuindo com o filme. Acho que o agente secreto mais famoso do mundo necessita de um novo realizador e mesmo de um novo actor pois Daniel Craig já revelou não ter nada de novo para dar ao personagem.


5 Ponte dos Espiões
Tom Hanks, que não sabe representar mal, pode ser comparado com o Vinho do Porto pois quando mais velho melhor. Ao seu brilhante desempenho junta-se uma história verídica que desconhecia. A história do advogado de seguros James Donovan que aceita defender um espião soviético durante a Guerra Fria. Algo que cresce e que faz deste advogado uma peça fundamental nas negociações entre a União Soviética e os Estados Unidos para trocar a libertação do espião soviético por um prisioneiro norte-americano.


4 The Walk – O Desafio
Mais cedo ou mais tarde Joseph Gordon-Levitt irá conquistar um Oscar. Defendo isto há muito e os recentes filmes deste actor comprovam que a sua carreira está melhor do que nunca. Em The Walk – O Desafio, Joseph Gordon-Levitt dá vida a Phillippe Petit, um acrobata francês que em Agosto de 1974 decidiu atravessar as Torres Gémeas através de um cabo que prendeu entre ambas. Se a sua façanha foi eleita como o crime artístico do século, o filme que dá a conhecer esta história merece ser um dos melhores do ano.


3 Mad Max Estrada da Fúria
Mexer em Mad Max representava um risco bastante elevado. Existia uma grande facilidade de deitar tudo a perder devido ao peso dos primeiros filmes. Mas George Miller (o realizador dos primeiros filmes) conseguiu ser brilhante. E nesta missão teve um grande aliado de seu nome Tom Hardy, que dá vida a Max. E é impossível não destacar ainda Charlize Theron no papel de Imperator Furiosa. Era um dos filmes mais aguardados do ano e valeu a espera pois é brilhante. Agora resta esperar pelo próximo que já foi anunciado mas que ainda não tem data.


2 Whiplash Nos Limites
Os dois primeiros lugares são os mais ingratos. Até porque são dois filmes de 2014. E só constam aqui pelo simples motivo de que estrearam em Portugal apenas neste ano. E isto é comum todos os anos porque, por norma, os melhores filmes do ano estreiam nesta altura. É sempre assim. Os prémios deste filme falam por si. Demorei a ver Whiplash mas é daqueles filmes que consigo ver vezes sem conta. Não só é dos melhores deste ano mas dos que vi em toda a minha vida. J.K. Simmons é um justo vencedor do Oscar para Melhor Actor Secundário.


1 Birdman (A Inesperada Virtude da Ignorância)
Recordo-me de sair do cinema com a sensação de que tinha visto o melhor filme do ano, mesmo estando em Janeiro. Não me enganei tal como não me enganei quando antevi que iria ganhar o Oscar para Melhor Filme e também para Melhor Realizador. Destaco também o renascer de Michael Keaton que está brilhante neste filme.

2 comentários:

  1. Dos poucos que vi dos que aqui apresentas, não posso concordar que sejam dos melhores filmes do ano, principalmente o Birdman, do qual não gostei nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um filme que de não é fácil "gostar" mas é muito bom.

      Eliminar