12.10.15

diz que isto é pornográfico e perturba a harmonia familiar

Recordo-me de ter visto recentemente um anúncio, não sei precisar ao quê mas julgo ser a um perfume masculino, onde se conseguem ver claramente as mamas de uma mulher. Tenho este anúncio presente na memória por ser recente. Mas existem muitos outros onde é possível observar corpos femininos e masculinos. Mas apesar do avançar dos tempos parece que este tipo de publicidade continua a ser encarada como obra do demo para algumas pessoas. E o exemplo mais recente de uma publicidade que foi mal recebida chega da Austrália. Go Naked é o nome da campanha publicitária da Lush, uma marca de cosméticos.


A imagem principal da campanha destaca-se pela presença de mulheres plus size que estão nuas, de costas e que tocam umas nas outras. O objectivo passou por promover uma imagem corporal positiva mas o resultado foi outro. Queixas e mais queixas. "A campanha é de natureza pornográfica e viola os padrões parentais e comunitários daquilo que deve ser involuntariamente visto em público por crianças e adultos", pode ler-se numa das queixas apresentadas à entidade reguladora de publicidade australiana. "Foi colocada ao nível do olhar das crianças num centro comercial. Mostra mulheres nuas a tocar noutras mulheres nuas e está exposta num espaço público. Isto é nudez que causa polémica e é ofensiva e desnecessária. Fui incapaz de proteger os meus filhos da exposição desse anúncio. Quando contactei a Lush, disseram que as mulheres na fotografia consentiram e, por isso, estava tudo bem. Esta nudez é completamente inapropriada para o ambiente familiar de um centro comercial", prossegue a queixa.

Entretanto a marca já fez a sua defesa. "A imagem é uma referência corporal positiva e não tem qualquer intenção de ofender ou provocar incómodo. As mulheres na imagem são membros da equipa da Lush que têm fortes opiniões acerca deste assunto e que se voluntariaram para participar na campanha. A fotografia está completamente intocada, porque sentimos que não devemos ter vergonha dos nossos corpos no seu estado natural e que cada um de nós é bonito como a nossa diversidade, independentemente da cor, forma, tamanho ou estilo de vida", explica.

A defesa da marca foi reforçada por uma das mulheres da imagem. "Tive problemas com o meu corpo durante grande parte da minha vida e ter a confiança de fazer algo tão fora da minha zona de conforto foi um grande passo para mim. Agora aceito muito mais a minha figura por todas as suas características e defeitos, e penso que isto é uma coisa libertadora", refere Courtney Fry.

Resumindo, a imagem foi retirada de um centro comercial australiano, situado em Queensland. Facilmente compreendo que existam pais que fiquem chocados e que não lidem bem com o facto de os filhos observarem a imagem de quatro mulheres nuas. Mas qual é o centro comercial que não tem uma imagem ao nível desta (com pessoas praticamente nuas) que acabam por ser vistas involuntariamente por crianças e adultos. Já para não falar dos mais diversos programas que passam na televisão a todas as horas. Já para não mencionar os diversos videoclips que se destacam pela nudez e que estão ao alcance de todos. Ou as praias onde os biquínis são reduzidos sendo que muitas mulheres optam pelo topless. Será que tudo isto causa polémica, é ofensivo e desnecessário. Ou são apenas os rabos e as mãos destas quatro mulheres que incomodam as pessoas? E por mais que tente não consigo encontrar nenhuma conotação sexual no facto de as mulheres estarem a tocar umas nas outras. Se as pessoas olharem para tudo da mesma forma que olham para esta imagem quantas coisas é que perturbam a harmonia familiar num centro comercial?

Por outro lado, se alguns pais ficam chocados com esta publicidade e não a conseguem explicar aos filhos por entenderem que a mesma é pornográfica e que perturba a harmonia familiar de um centro comercial, como é que vão reagir quando apanharem os filhos a ver um filme pornográfico ou quando os filhos quiserem falar sobre sexo? Vão mudar de assunto? Vão ignorar o tema? Ou vão pensar e acreditar que esses temas nunca vão fazer parte das vidas dos filhos?

PS - Já agora, e caso interesse a alguém, recomendo os produtos da Lush. São bons e feitos à mão.

6 comentários:

  1. Se fossem mulheres tipo modelos certamente não haveria polémica... A ditadura da imagem da mulher perfeita impera, sempre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aliás, os centros comerciais estão cheios de imagens de mulheres praticamente nuas. E nunca fez mal a ninguém.

      Eliminar
  2. Só quem é parvo e de mal com a vida é que pode achar que é uma imagem pornográfica.
    São corpos normais... E aí talvez esteja a questão... Não é aquela beleza que costumamos ver por aí... É a beleza de cada uma delas, tal como são.
    E digo-te que são muito corajosas em dar literalmente "o corpo ao manifesto"!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São fotos em tudo semelhantes a tantas outras que estão nos centros comerciais. A piada está mesmo nas mulheres pois são da empresa.

      Eliminar
  3. Eu cá acho que a campanha está bastante bem conseguida, mas como não são modelos todas xpto, já não é bonito. E depois dizem não ao preconceito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que também depende muito da mentalidade das pessoas.

      Eliminar