24.7.15

olhó passarinho (e deixa as mãos quietas)

Durante muitos anos (não sei se ainda é assim) o "olhó passarinho" era o truque preferido dos fotógrafos para fazer rir os mais novos. Que, em alguns casos, detestavam aquelas duas palavras. Entre os adolescentes, e também adultos, era recorrente ouvir alguém apelar ao "cheese" para que todos ficassem com um sorriso pepsodent na fotografia que fica para a posteridade. Estes eram dois truques muito comuns. E basicamente era só isto que importava numa fotografia. Que todas as pessoas ficassem a sorrir.

Agora o olhó passarinho e o cheese perderam protagonismo para as mãos. Basta passar alguns minutos numa qualquer rede social - onde se publiquem imagens - como por exemplo no instagram para encontrar dezenas de fotos que parecem ter sido captadas segundos depois de uma qualquer conquista olímpica. Digo isto porque as pessoas estão sempre a fazer um "v" de vitória com uma ou mesmo com as duas mãos. As fotos podem ser mais formais ou mais descontraídas mas o "v" está sempre presente. Aplica-se a todas as situações da vida. Fui almoçar, tiro uma foto com o "v" de vitória. Fui ao ginásio, faço o mesmo. É o aniversário de um familiar, também serve. É uma foto romântica, venha lá esse "v". O "v" serve para tudo e está em todo o lado. Acho que os fotógrafos quando querem um sorriso já não falam do passarinho mas do "v".

Acredito que em muitos casos as pessoas não sabem o que fazer às mãos numa fotografia. Como tal, e de forma quase automática, uma delas (ou mesmo as duas) transforma-se naquilo que chamo de tique de jogador de futebol (aqueles que deram origem a este gesto, ou que pelo menos o aplicam com maior frequência, e que o tornaram famoso). Por isso, acho que deveria surgir o movimento "deixa as mãos quietas" no momento de tirar uma fotografia. Cada pessoa deveria ter um número limites de "v" para utilizar por mês. Preferencialmente um número pequeno.

Diz quem sabe que um truque para as mãos (durante as fotografias) passa por pensar em situações. Ou seja, neste local e nesta situação, onde é que as mãos poderiam estar e o que deveriam estar a fazer. Acredito que pensar nesta temática elimina mais de 90% das mãos com "v" de vitória que nada têm a ver com a fotografia em questão.

10 comentários:

  1. São as mãos em V e as línguas de fora!!! Não faço e nem entendo.
    Como dizia o outro: "Não habia nechexidade..."

    ResponderEliminar
  2. Pelo que vejo na net, agora é mais gajas com pouquíssima roupa a tirar fotos e a dizer olha a minha passarinha. É quase isto.

    Esta nova moda das fotos a mostrar o corpo, tudo o que se come e isto e aquilo a mim dá-me cada vez mais asco.

    Mas é o espelho da sociedade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela gargalhada com o olha a minha passarinha :)

      Eliminar
  3. Não será V de vitória mas sim de Peace and Love... digo eu...

    ResponderEliminar
  4. Confesso que no meu ciclo das redes sociais nem vejo assim tanto isso.

    ResponderEliminar
  5. Fotografei casamentos durante alguns anos, quando as "mãos" atrapalhavam e as pessoas começavam a ficar com cara de sorriso amarelo, pedia pra baterem palmas, palmas para os noivos , para os pais , para alguma ou algum convidado, palmas para o que me lembrava, até pedi palmas para mim que os estava ali a fotografar. Por norma resultava, da surpresa passavam ás ditas palmas e o sorriso vinha logo atrás.
    Sandra Dias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao longo dos anos que levo enquanto jornalistas acompanhei algumas diversas sessões fotográficas de pessoas que entrevistei e as mão são quase sempre um problema. As pessoas não sabem o que fazer com elas.

      Eliminar