10.7.15

existem motas e existem vespas

Quando era miúdo tive a minha (ainda que recente) panca por motas. Houve uma altura em que ainda chateei os meus pais para ter uma scooter. Mas, à velocidade que o desejo apareceu também rapidamente se foi embora. Este desejo acabou por se diluir no tempo e nos dias que correm poucas são as motas que mexem comigo. Acho piada quando vejo uma Harley e ouço o seu trabalhar e também acho piada quando vejo uma Vespa, sobretudo antiga. À parte disso tenho uma espécie de desejo secreto de vir a ser dono de uma Vespa antiga com que dê umas voltas ao fim-de-semana. Este desejo, que raramente se manifesta, deu sinal de vida quando recebi um email onde vinham estas imagens.





Para quem tem um encanto por Vespas é impossível não ficar encantado com a nova Vespa 956 Emporio Armani que resulta de uma parceira entre a Vespa e Giorgio Armani, numa altura em que se assinala o 40º aniversário da Fundação Giorgio Armani e o 130º aniversário do Grupo Piaggio. Como seria de esperar é o estilo que se destaca nesta relação a dois. Para os interessados, esta edição, que será numerada, chega a Portugal no final deste mês.

2 comentários: