19.5.15

algo tão belo que fica horroroso segundos depois

Num destes dias assisti a uma conversa entre Matthew Perry, actor que muitos recordam da mítica série Friends, e Conan O´Brien. O actor aproveitou para promover a sua nova série e o apresentador questionou o facto de a sua equipa ter encontrado apenas uma fotografia de Matthew Perry e de Thomas Lennon, os protagonistas da série The Odd Couple. E o actor revelou que tem um trauma com sessões fotográficas.

Matthew Perry revelou que na altura em que fazia parte de Friends o elenco participou numa sessão fotográfica com cerca de duas dezenas de manequins. A sessão foi marcada para uma manhã de sábado e, no final, o actor – solteiro na altura – ficou um pouco excitado. Como tal, chegou a casa e decidiu ver um filme pornográfico. Assim fez e quando acabou de ver teve problemas com o som da televisão. Até que percebeu que tinha estado a ver o filme com o som a ser audível na sua zona pois tinha colunas na rua (ligadas à televisão) porque tinha estado a ouvir música no dia anterior enquanto bebia vinho. Ou seja, era fim-de-semana, pouco depois da hora de almoço e os seus vizinhos tiveram um espectáculo sonoro pornográfico. E a partir daí ficou com traumas em relação às sessões fotográficas.

Mas aquilo a que achei mais piada foi à forma como Matthew Perry se referiu à pornografia. Algo que considera ser muito bonito. Mas apenas num determinado momento. Referiu que a pornografia é linda no momento em que a pessoa a quer ver. Tal como no momento em que a escolhe. E ainda durante o tempo em que assiste ao filme. Porém, quando a pessoa está “despachada” – um termo seu – do objectivo que levou a que desejasse ver o filme, aquilo transforma-se em algo horroroso. Que tem de desaparecer da forma mais rápida possível.

E não podia estar mais de acordo com Matthew Perry. A pornografia tem o seu encanto no momento em que se deseja ver algo. Apenas aí. Depois existe o secreto desejo de que se transforme numa daquelas mensagens da série (e filmes) Missão Impossível que se autodestroem segundos depois de ouvidas. Quando voltar o desejo de ver algo, volta a ganhar beleza. Mas bastam segundos para que seja algo horroroso que tem de desaparecer. Isso ou ficar bem escondida.

8 comentários:

  1. Concordo com esse ponto de vista sobre a pornografia e o desejo de a viver até ao ato final. Depois vem outros cheiros e outras visões...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que me ri com a explicação dele. E tem a sua lógica.

      Eliminar
  2. Pensava que era a única pessoa a passar por esse processo :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que todos passam, mesmo aqueles que negam ;p

      Eliminar
  3. Fartei-me de rir... não percebo bem porquê... afinal nunca vi nada dessas coisas :P
    Quase tão mau como os vizinhos, será o marido... que vai ao histórico do computador assim que chega a casa... Upssss

    ResponderEliminar
  4. Também concordo, sem dúvida que depende dos momentos para ter ou não beleza.

    ResponderEliminar