16.3.15

olá bruno do passado. quem te escreve é o bruno do futuro

Num destes dias deparei-me com um aglomerado de cartas que diversas pessoas escreveram à sua versão mais nova. Deparei-me também com a pergunta: o que dizias/que conselho davas à tua versão mais nova. Achei que escrever uma carta para o passado e para a criança que fui era um excelente exercício. Como tal, partilho a minha carta para o meu “eu” mais novo. Partilho ainda um site onde podem encontrar as cartas que diversas pessoas (também conhecidas) escreveram para as suas versões mais novas.

"Olá Bruno,

Não te pergunto como estás porque sei perfeitamente como estás ou não te estivesse a escrever do futuro. Escrevo-te para te contar como estão as coisas por aqui e com o objectivo de te dar algumas dicas (spoiler altert) em relação ao que vai ser o teu futuro. E acredita que vais ter muitos motivos para sorrir. Também vais chorar. As coisas nem sempre vão correr de acordo com o que desejas. Mas a caminhada vai ser muito bonita.

Começamos pela saúde. Não te preocupes muito com aquela lesão chata na virilha que te impede de colocar o pé no chão sem começares a gritar de dor. Sim, aquela lesão que levou os pais a procurarem os melhores médicos para te curar. Vais ter muitos mimos nessa altura e não vais ter qualquer problema que deixe marcas na tua vida. Aliás, vais praticar os mais variados desportos e, pelo menos até aos 33 anos, não voltarás a ter problemas na virilha. Nem nessa nem na outra. Também não te apoquentes com as largas horas passadas na Estefânia a beber soro. Também não te vão deixar marcas. Nem mesmo a hepatite que vais apanhar no colégio. Aliás, até vais usar isso tudo como desculpa para teres a certeza absoluta de que não vais à tropa ao mesmo tempo que não te consideram inapto para o serviço militar.

Em relação ao desporto. Esquece o ténis de mesa. Até tens jeito mas aquilo não te preenche. E o único jogo que vais ganhar é por falta de comparência do adversário. O mesmo se aplica ao atletismo. Até vais ganhar uma medalha. Vais gostar de todas as provas mas ainda não é a tua modalidade. Para história fica o dia em que estavas em primeiro numa corrida de barreiras. Até que tropeças numa delas e ficas cheio de cal. Ias em primeiro, acabas em último todo sujo. Mas acabas. Depois vais chegar ao futebol, que sempre irá mexer contigo. Vais andar a treinar no Corroios mas sem ser inscrito. Não desmoralizes que o melhor está para vir. Vais ser muito feliz no Paio Pires, apesar de jogares em todas as posições menos a guarda-redes e no lado esquerdo do campo. Num dia, por acaso, vais oferecer-te para jogar a defesa-central, depois de uma expulsão ou lesão. E nunca mais vais largar essa posição que irá fazer com que sejas disputado pelos maiores clubes da região. No Amora irás viver os melhores momentos da carreira. Vais jogar no Campeonato Nacional, vais ser considerado o melhor em campo contra o Sporting por um jornal desportivo nacional e vais viver momentos muito bons. Mas não penses que irás fazer do futebol a tua vida. Por mais triste que fiques agora ao saber que não vais jogar no Benfica, acredita que será bom para ti.

Agora vamos aos estudos. Quase que os vais colocar em segundo plano por causa do sonho de jogar futebol. Sabes mais da equipa com quem vais jogar na semana seguinte do que da matéria do próximo teste. Mas isso vai mudar. No dia em que te cruzares com o pior treinador que alguma vez orientou uma equipa de futebol. Ele vai ser tão mau mas tão mau que será bom para o rumo da tua vida. E também te irá ajudar o conselho do pai que não quer que atures um maluco daqueles. Vais terminar o secundário num instante e vais ser rápido na faculdade. Lamento mas não vais seguir Desporto mas acredita que a Comunicação Social vai ser uma agradável surpresa para ti. Depois descobres isso. Vais acabar a licenciatura com a sensação de que poderias ter tido melhores notas. Mas essa sensação será abafada pela boa sensação de que concluíste o curso sempre a trabalhar. E essa sensação de vitória pessoal ninguém te conseguirá roubar. Uma breve incursão pela tua vida profissional. Não tenhas medo daquela entrevista onde boa parte da tua turma foi rejeitada. Vai relaxado e não penses que serás mais um a ser recusado pois o lugar será teu. E a partir daí será sempre a subir.

É impossível não te falar da família. Vais descobrir que amas os teus pais e a tua irmã muito mais do que julgavas ser capaz de amar. Vais viver dois sustos sérios, um com o teu pai e outro com a tua mãe. Descansa que tudo acabará bem e irás mudar a tua perspectiva da vida. Vais passar a ser uma pessoa melhor e focada naquilo que realmente merece a tua atenção. Ouve com atenção tudo o que os teus pais têm para te dizer. Só querem o teu bem por mais que pareça que nem sempre é assim. Ninguém gosta de ti como eles e sabem tanto da vida. Por isso, absorve cada uma das suas palavras e nunca te canses de dizer que os amas. A tua irmã vai dar-te uma sobrinha linda que irá dar-te a conhecer uma espécie de amor que desconhecias. Mas nem tudo irá ser bom. Por mais que tentes nunca estarás preparado para o adeus ao teu avô paterno e à tua avó materna. Terás de ser forte, fazendo com que sejam eternos para ti. E isto aplica-se ao Oscar, o irmão que não tens e o teu companheiro de 14 anos. Aproveita cada momento com ele pois irás lamentar todos os dias a impossibilidade de voltares a brincar com ele, de lhe fazeres festinhas e de o levares a passear à praia. Aproveita e apoia-no no momento em que se vai deixar dormir uma última vez nos teus braços...

A carta já vai longa mas ainda temos tempo para falar de amor. O que dá para vários temas. Primeiro, vais viver um momento em que irás descobrir que a rapariga de quem gostas não namora apenas contigo. Esquece a revolta que vais sentir. E tenta não dizer em voz alta os nomes que lhe pretendes chamar, mesmo estando sozinho. Até porque vais descobrir mais tarde que não sentias amor por ela. Nessa altura ainda desconheces o que é amar. Estás recordado do pior treinador de que te falei? Pois bem, é ele que também acelera a tua ida para a faculdade. E se não tivesses ido para a faculdade não conhecias a mulher da tua vida. Aquela que te irá ensinar a amar. A sentir dor quando não estão juntos. A que te fará tremer de medo de a perder. Dito assim parece que tudo será perfeito. Mas esquece que isso só existe nos contos da Disney. A vossa história vai ter vários momentos menos positivos. Alguns vão ser muito duros. Mas podes ter a certeza de que em cada um deles irás ter a certeza de que a amas mais do que alguma vez julgaste ser capaz de amar. Com ela vais aprender muitas coisas boas de que não te quero falar para não te roubar o prazer de cada uma delas. Aproveita cada momento junto dela.

Podia contar-te muitas outras coisas mas prefiro não o fazer. Digo-te apenas que vais falhar muito. Vais ter muitas escolhas más mas nenhuma delas irá roubar protagonismo às tuas escolhas acertadas. Por isso, nunca mas nunca deixes de tentar. Tenta e dá sempre o teu melhor. Entrega-te ao máximo e aproveita a viagem. E pede desculpa sempre que magoares alguém.

AMO-TE!
Bruno

PS – Tem cuidado com a Playstation. E não queiras acabar os jogos assim que os compras que isso vai deixar marcas no teu pulso esquerdo."

E fica a questão: o que dirias à tua versão mais nova? Que conselho davas?

13 comentários:

  1. Nunca deixes a tua terra natal por amor, é como mudar de planeta e sentes um barco sem porto.Era o meu conselho

    ResponderEliminar
  2. A minha carta seria muito grande mesmo, com imensas recomendações gerais sobre a vida, mas teria umas bem mais especificas:
    1983: conta aos teus pais, eles não irão compreender mas irão ajudar
    1993 e 1994: não vale a pena sofrer tanto por amor... não era... :)
    1998: arranja o ar condicionado do carro, evitávamos o acidente com o camião pá a sério, o ar sai mais barato que o radiador e a chapa toda!!
    2002: não duvides, pega nas malas e não olhes para trás, é isso, sé forte e será recompensado! depois disso só deixa-te levar que vai correr bem
    PS: beija mais a toda a gente, abraça mais a toda a gente porque não sabes quando será a última vez :)
    Linda menina! :)

    ResponderEliminar
  3. Terminado o secundário vai para a escola superior de hotelaria do estoril que ai é a tua praia, e assim não tens de aprender sozinho em livros, na tv e falhando muitas vezes, quando falhares levanta a cabeça arreganha os dentes e tenta, tenta, tenta, pois falhar faz parte do processo, fazendo de ti quem és um optimista lutador por causas falhadas aos olhos dos outros, e aqui começava a minha carta por isso vou parar e escrever no papel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda vais muito a tempo e o teu caminho será brilhante.

      Eliminar
  4. Gostei muito da tua carta.
    A minha seria enooooorme. Mas fiquei com vontade de a escrever... a 'ber se um dia destes (com um "becadinho" mais de tempo o faço).
    Excelente ideia!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Escreve. É um exercício muito bom. Todas as pessoas deviam escrever uma carta destas.

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Acho que todas as pessoas deviam escrever uma :)

      Eliminar
  6. Deste-me vontade de o fazer. Fiquei a sorrir no fim da tua e a pensar "o Bruno do passado deve ter aprendido tanto com o do futuro, mas aposto que o do futuro ganhou mais com este exercício que o do passado" ;-)

    ResponderEliminar
  7. Adorei a tua carta e fiquei a pensar na carta que eu me escreveria...
    Obrigada pela partilha!

    ResponderEliminar