10.2.15

modo bart simpson ligado

Estou em modo Bart Simpson. Mais especificamente naquele momento do início dos episódios em que Bart Simpson está de castigo a escrever repetidamente uma frase no quadro da escola. Frase essa que muda a cada episódio. Tal como o personagem amarelo de Springfield, também estou de castigo (mas por “opção”). Ao contrário de Bart Simpson, não escrevo apenas uma frase. Tenho mais palavras para escrever. E tal como ele, tenho como missão memorizar aquilo que escrevo, de modo a que não me esqueça dessas palavras.

“Lá porque o passado não se transformou no que desejavas, não significa que o futuro não possa ser mais brilhante do que tenhas imaginado”, “o segredo da mudança não é centrar toda a energia num combate ao que é velho mas em concentrar toda a energia na construção de algo novo” e “existem três regras simples na vida: se não perseguires o que desejas, nunca o terás; se não perguntares, a resposta será sempre não e se não andares, estarás sempre no mesmo sítio” são o conjunto de palavras que tenho para memorizar.

Está na hora de escrever tudo isto vezes sem conta num quadro imaginário. Mais do que escrever, chegou o momento de aprender isto. E mais do que aprender, é a altura exacta de colocar tudo isto em prática. O primeiro (e talvez o maior) obstáculo para a mudança e evolução somos nós próprios. E os nossos medos e também aqueles que nos querem impor de modo a que o medo e o receio nos impeçam de mudar algo na nossa vida. Pode ser um processo complicado e penoso (dependendo da situação) mas a mudança terá (quase) sempre de partir de nós.

20 comentários:

  1. Assino em baixo. Eu já passei por diversos estágios de mudança e a diversos níveis. E sim, se não partir de nós... não é possível.
    Ânimo! Força! Segue em frente com passos seguros.
    O resto? Virá por acréscimo!

    ResponderEliminar
  2. Respostas
    1. São pequenas coisas que todos nós devíamos fazer :)

      Eliminar
  3. Gostei mesmo muito deste texto e a "carapuça" serviu-me na perfeição. Esquecer o que não correu bem no passado e focar-me em alcançar os meus objectivos no futuro, independentemente do que te dizem. Isto é importante, ou melhor, é fulcral. Um abraço do frio. Celia da Alemanha.

    ResponderEliminar
  4. Gosto muito! ! E também já coloquei todos os pensamentos nessa direção! Força para nós!
    (e não se esqueça de nos atualizar sobre os progressos)
    AM

    ResponderEliminar
  5. Se não formos nós fazer quem fará? Muito bom post, que faz pensar ;)

    ResponderEliminar
  6. Já escrevi muito e já aprendi essa lição: se não sorrirmos ao Universo, o Universo não nos pisca o olho... E foi a escrever várias vezes ao dia há uns anos no meu blog que percebi que não adiantava chorar e lamentar-me mas mostrar aos meus (antigos) comentadores que a Pink Poison era a gaja de garra que eles pensavam. cps

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mostrar a nossa força incomoda muita gente. Muitos fracos.

      Eliminar
    2. Felizmente ainda hoje incomodo, em 7 anos de blog se vê a fidelidade; ou não

      Eliminar