11.11.14

os dois lados da legionella

Subiu para cinco o número de mortos por Legionella.
São já mais de duzentos os casos identificados.
Número de novos casos de Legionella reduziu substancialmente.

Legionella chegou ao Barreiro.
As pessoas internadas no Hospital do Barreiro têm ligação a Vila Franca de Xira. Não há motivo para preocupações e as pessoas podem continuar com a sua vida normal.

Aquilo que comecei por escrever são notícias (ou parte delas) de ontem relacionadas com o surto de Legionella que deixou Portugal em alvoroço. Coisas que fui lendo na Imprensa escrita, que ouvi nos serviços informativos das rádios e que vi nos blocos informativos das televisões. Está tudo relacionado com o mesmo assunto mas existe uma grande diferença entre a forma como a informação é passada à população que, em muitos casos, só tem como fonte de informação aquilo que lê, vê e ouve. Algumas pessoas não têm a possibilidade de se informar melhor mas muitas outras têm e optam por não se informar, o que faz com que tenham mais dúvidas do que certezas e que adoptem comportamentos radicais desnecessários.

É bom que as pessoas saibam que a Legionella não decidiu aparecer este ano. É algo comum anualmente. E que quase de certeza que vão aparecer casos que em nada estão relacionados com este surto. Depois, dar destaque ao número de mortos sem explicar totalmente o que motivou a morte serve apenas para causar pânico na população. Falar apenas no aumento do número de casos serve igualmente para deixar as pessoas ainda mais nervosas. Dizer coisas como “Legionella chegou ao Barreiro” serve também para alarmar as pessoas quando não existe motivo para isso.

Explicar que o número de casos está a reduzir, referir igualmente que não existe motivo de alarme em determinados sítios e dar a conhecer os melhores procedimentos é algo que passou a ser secundário. Até porque dá muito menos audiências do que o pânico e do que o medo que se passa à população. Existem pessoas que criticam os mais variados aspectos do jornalismo mas acabam por ignorar coisas como estas e deixam-se levar pelo alarmismo extremo e desnecessário. Porque é essa a ideia que se está a passar às pessoas.

Algumas pessoas desconhecem que a Legionella não se transmite de pessoa para pessoa e que não ficam doentes simplesmente por beber água da torneira que possa estar contaminada. A pânico desnecessário e a gritante falta de informação leva a que algumas pessoas defendam que foram os aviões russos que vieram libertar Legionella em Portugal, que existam pessoas que vão para os cafés garantir que ninguém pode beber água da torneira porque a bactéria está nas gotas de água ou que a Legionella é muito pior do que o Ébola. Como diz um amigo, existe uma boa forma de lidar com alguns problemas. Basta desligar a televisão.

10 comentários:

  1. A sério que já dizem que foram os russos? A sério?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ouvi na rádio. Esse malvado do Putin trouxe a Legionella.

      Eliminar
  2. Esse tem amigo tem toda a razão do mundo. É raro o dia que vejo televisão, pois é uma enorme perca de tempo. E tens toda a razão, as pessoas estão mal informadas e o telejornal passou a ser uma competição por audiências. É triste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem momentos em que a ausência de informação é o melhor.

      Eliminar
  3. Pude também escrever sobre o assunto no meu blog...mas acho que o pior são mesmo os diretos...as jornalistas/repórteres a entrevistarem população é de fugir...e as conclusões que tiram daquilo que vão ouvindo no local é verdadeiramente terrível...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o pior é a velocidade a que se multiplica uma mentira.

      Eliminar
  4. A legionella é uma brincadeira que pode tambem aparecer em qualquer fonte de agua (e há toneladas de rotundas assim) que vaporiza gotículas de agua que facilmente são inaladas... estamos extremamente vulneráveis... isto vai de um bocadinho de sorte... O que me irrita é haver testes a certos sítios positivos e as empresas ficam à espera que não aconteça nada e não actuam antess de haver infectados só para poupar um trocos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É algo normal no Outono. O que incomoda é a legislação que tornou a vistoria à qualidade do ar das fábricas voluntária.

      Eliminar