10.10.14

sentimentos, eis a questão

No que diz respeito aos sentimentos, existem dois tipos de pessoas. As que entendem que devem ser guardados e escondidos de todos ou, eventualmente num momento de loucura, partilhados com um grupo restrito de pessoas. E aquelas que entendem que devem ser partilhados com o mundo. No que a sentimentos diz respeito, faço parte do segundo grupo. 

Acho que os sentimentos são bons demais para ficarem escondidos. Ou contidos num espaço restrito a que poucas pessoas conseguem aceder. Se gosto de alguém, porque motivo hei-de ficar calado? Acho que os "amo-te" e os "gosto de ti" foram criados para que todas as pessoas os possam ouvir e dizer. Dizer que gosto de alguém não esgota o sentimento nem o torna menos verdadeiro. Tal como dizer a um homem que gosto dele não me torna menos másculo. Confere-me sinceridade e veracidade. E só imagino a vida deste modo.

Nada tenho contra as pessoas que preferem guardar os "gosto de ti" e os "amo-te" para meia dúzia de momentos na sua vida. Acho que a minha existência será curta demais, mesmo que viva mil anos, para ter a possibilidade de dizer "amo-te" ou "gosto de ti" as vezes suficientes que as pessoas que são especiais para mim merecem ouvir. Sou uma pessoa de sentimentos e gosto disso. A vida só faz sentido assim.

22 comentários:

  1. Eu equiparo isso a um abraço, dou quando quero, quando me apetece, adoro abraçar e dizer que gosto, tenho medo de morrer e deixar algo por dizer, adoro dizer gosto de ti, amo-te,e não acho que o amo-te seja só para os nossos caras metades, acho que é um sentimento lindo, e que o devemos dizer sempre, quando é verdadeiro e sentido.
    Adelaide

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se sentimos, devemos dizer sem qualquer receio ou vergonha.

      Eliminar
  2. Clap, clap, Clap, clap, Clap, clap, Clap, clap, Clap, clap, Clap, clap (palmas)
    Também partilho do teu ponto de vista. Mais do que dizer para toda a gente ouvir, há que, pelo menos, dizê-lo a quem o queremos dizer e por quem o sentimos!
    Rejo-me por essa filosofia, de dizer lodo, porque tal como tu, considero a vida demasiado curta e demasiado cheia de imprevistos, para calar esses sentimentos para mim. Para que é que os haveria de calar? Não é? Calar, só traz remorsos, stresses, dúvidas.. Desnecessários. Digo e mostro. :-)
    Gosto desta casa, pá! ;-)
    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que fazes muito bem. E quando digo que devemos dizer é a quem merece ouvir, independentemente da forma como se diz. Dizer e mostrar é tão bom :)

      Obrigado pelas palavras :)

      Boa semana

      Eliminar
  3. Sou daqueles que acha que devemos sempre elogiar e não criticar...que devemos falar se tivermos algo de bom para dizer e calarmo-nos se não tivermos nada para acrescentar...dizer "amo-te" é algo q n se deve dizer por dizer, é porventura o sentimento mais nobre de um ser humano...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se dizer dizer por dizer mas não se deve esconder quando se sente.

      Eliminar
  4. Olá :)
    Confesso que pertenço a ambos os grupos. Sou mais efusiva com os sentimentos bons, e com aquelas coisas que me tiram do sério, (Goos fra bra ;) ). Tenho uma espécie de inaptidão para "pedir ajuda", sou daquele tipo de pessoas que não gosta de ser um peso e acaba por exagerar nessa tendência. Portanto há realmente uma quantidade razoável de sentimento que fica trancado. Há uma grande carga de humor em imaginar uma pessoa, que mesmo que estivesse a arder, sorriria :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No que é mau sou como tu. Guardo para mim em vez de contagiar outros com a minha tristeza. Agora, com o que é bom, partilho, sobretudo com quem motiva esses sentimentos bons ;)

      Eliminar
  5. ♥ sabe tão bem dizê-lo mas confesso que só com o tempo aprendi a dizê-lo mais vezes e cada vez mais alto para todos ouvirem :)

    ResponderEliminar
  6. Os sentimentos devem ser partilhados :) Sou a favor do "amo-te", do "gosto de ti"... tem é de ser sincero!
    Abraço

    ResponderEliminar
  7. Identifico-me imenso com este post :)
    *CM

    ResponderEliminar
  8. Penso imensas vezes nisto ! Concordo plenamente.
    Não devemos guardar sentimentos, isso é fazer mal a nós próprios. Devemos fazê-lo se realmente sentirmos o que é amar / gostar ou outro sentimento qualquer menos bom. E como já como o grande senhor António Feio : "não deixem nada por fazer, nem nada por dizer".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quantas coisas ficam guardadas dando depois lugar ao arrependimento porque nunca chegam a ser ditas ou quando aparecem já é tarde?

      Eliminar
  9. Faço parte do primeiro grupo; sou muito acanhada para dizer em voz alta os meus sentimentos, mesmo quando estou chateada (o que irrita muito o meu namorado, porque ele quer saber o que se passa e eu não conto). Em contrapartida, apesar de não dizer em voz alta, sou muito boa a expressá-los por escrito e por ações, principalmente por gestos. Posso não dizer com frequência a alguém que gosto dela, mas essa pessoa sabe, pelas minhas ações, que é uma pessoa importante.

    Quanto aos "amo-te" acho que foram muito banalizados. A certa altura ouvia-se dizer essa expressão tão poderosa tantas vezes e com tanta banalidade que simplesmente se tornou supérflua. Acredito muito no "amo-te" quando o oiço de quem oiço e quando o digo, mas em certas pessoas é simplesmente triste

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Expressar é muito importante mas é preciso perder a "vergonha" de não se dizer o que se sente. A banalização dos sentimentos está em quem os diz sem sentir. E isso é algo que não me assiste ;)

      Eliminar
  10. Sentimentos são o combustível da Vida!

    Eu estou no mesmo grupo que tu :)

    Cada vez mais digo às pessoas de quem gosto, que gosto delas! Sem ter essa coisa do esperar por um "momento mais apropriado", e o que é isso de momento apropriado, o momento certo? O momento certo é dize-lo no instante em que se sente :)

    Todos os dias digo à minha filha que a amo, e não se "gasta" o "Amo-te", que tantas pessoas têm a mania que as palavras que expressam sentimentos especiais se "gastam" se forem utilizadas muitas vezes... eu cá acho que deve ser utilizado sem contenção... até porqeu quando é para expressar sentimentos negativa aí já não há contenção nenhuma.. onde está a coerência?

    Eu não tenho contenção nenhuma, se o sinto, seja por quem for, digo-o, ponto! Se é verdadeiro, se é sentido, porquê não dizê-lo? :)


    Beijinhos
    Z.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto de pessoas assim como tu. E é isso mesmo. Dizer não esvazia o que se sente. Por mais que se diga não torna banal. Isso acontece quando se diz sem sentir. Apenas por dizer ou para enganar.

      Beijos

      Eliminar
    2. Até digo mais, acho até que tem o efeito contrário, não gasta, não esvazia. Fortalece sempre que se diz, ganha mais força, porque a palavra é a materialização do sentimento, essa energia ganha corpo, volume..

      Beijinhos
      Z.

      Eliminar