POWr Multi Slider

4.9.14

à volta da mesa

Quando recordo momentos e memórias associadas aos meus amigos existe quase sempre um ponto em comum. Uma mesa, um jantar, umas garrafas de vinho e uma grande dose de boa-disposição. E tudo isto é quase sempre recordado num momento de reencontro. “Ainda te lembras daquele jantar”, é algo que alguém acaba por dizer. Acho que isto é algo muito nosso, muito português, sendo também o meu tipo de convívio preferido.

Não importa se a comida é boa ou má porque não vai ser recordada. Não interessa se foi num restaurante de luxo, na tasca do bairro ou na casa de alguém porque essa memória também não ficará vincada. Nem sequer importa se o repasto foi regado com vinho da casa ou com outro néctar qualquer. Aquilo que se vai recordar são as largas horas passadas à mesa. As pessoas que lá estiveram. As conversas e os momentos de partilha que marcaram aquele momento, muitas vezes raro, em que se conseguiu juntar um grupo de amigos.

Para mim a vida é feita de momentos destes. São as principais memórias que se guardam e que não se esquecem. Talvez seja por isso que goste tanto de estar à mesa com as pessoas que são especiais para mim. Quer seja para beber umas cervejas geladinhas, para um qualquer petisco ou para uma refeição mais elaborada. Talvez seja por isso que esteja sempre a desafiar amigos para um almoço ou jantar. Acredito e defendo que a vida é feita de momentos. E estes são dos mais especiais e marcantes que podemos viver. 

21 comentários:

  1. Hoje vou ter um jantar desses e vai ser tão bom =)

    ResponderEliminar
  2. Sou exatamente como tu. Adoro combinar jantaradas com o meu pequeno grupo de amigos ( mais barulhentos e os melhores amigos do mundo ) em minha casa e ficar horas a fio na conversa e a avacalhar!! Ainda hoje vai acontecer um...regado a sangria e a degustar o melhor frango do mundo xD

    PS: Para quando o nosso cafezinho?

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu sou um dos impulsionadores de um almoço ocasional que passou a ser mensal. E faço questão que não desapareça.

      Deve vir aí uma novidade mas podemos combinar :)

      Abraço

      Eliminar
  3. Olá! Deixo aqui o meu comentário que não é tanto relacionado com o post que fez mas sim mais em jeito de agradecimento pelo que escreve em geral. Descobri o seu blog há relativamente pouco tempo e desde então que se tornou de leitura diária. Gosto muito do que escreve e como escreve. De forma simples e clara, mas gosto ainda mais o facto de ser tão focado, não ser arrogante nem presunçoso, e gosto do facto de conseguir ao coração de cada um através da escrita. Gosta das pequenas coisas da vida e vê-se que é um apaixonado. Obrigado pelo seu blog, pelas coisas que partilha e principalmente por saber aproveitar cada pequena coisa ao máximo. Um bem haja!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Peço-te que me trates por tu, se possível pois prefiro. Obrigado pelos teus exagerados e imerecidos elogios. Soube bem ler e confirmo que sou uma pessoa muito apaixonada e que adoro as pequenas e simples coisas da vida.

      Obrigado!

      Eliminar
  4. Como me revejo nestas palavras...! A boa notícia é que temos (pelo menos) duas oportunidades por dia para criar momentos destes ;)

    [Um convite: http://natandspirit.blogspot.pt/2014/09/momento-introspectivo-do-dia.html]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E só depende de nós aproveitar cada momento ao máximo :)

      Vou espreitar!

      Eliminar
  5. Gosto muito...pequenos grandes momentos acompanhados de pequenos grandes petiscos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode ser a minha sensibilidade em relação à fome, mas esta frase soou me tão mal. A comida é e sempre será das melhores coisas que temos, e jamais ou mesmo em tom de brincadeira nos devemos pronunciar como sendo um acessório! Quase nos torna ingratos. Já vi coisas que me fizeram correr as lágrimas sem aviso. Sou um peixes, sensível como tudo! Desculpa se fui dura, mas não sou nada indiferente.
      E por cá continuarei a passar para te ler!

      Eliminar
    2. Lamento que não tenhas publicado um comentário que não era mais que uma crítica construtiva. Foi a segunda vez que comentei, na primeira fiz um elogio à tua escrita, que foi publicado e com direito a resposta. Mas agora ...

      Eliminar
    3. Olá!

      Começando pelos comentários. Deve existir um equívoco qualquer. Se estes são os dois a que te referes, um foi feito às 01.42 e o outro às 11.04. Entre este tempo não aprovei nenhum comentário porque não utilizei o blogue. Acredito que tenhas sido induzida em erro porque entre ambos foi publicado um texto mas estava agendado. Não tenho motivos para não publicar o teu comentário. É uma crítica construtiva como dizes.

      Agora, em relação ao primeiro comentário. Percebo o que dizes e faz todo o sentido. Sobretudo porque não me expliquei bem. Quando digo que a comida é acessório não pretendo dizer que não tem importância. Aquilo que quis dizer é que quando os jantares são recordados, recordam-se as memórias das conversas e dos momentos. Ou seja, ninguém vai dizer que o bife ou o peixe daquele dia estava bom. Foi nesse sentido que disse que era acessório.

      De resto, sou daquelas pessoas que não deixam comida no prato. E já cheguei a ter algumas "discussões" à mesa com pessoas que pedem coisas que não vão comer. Passo também esse valor à minha sobrinha, dizendo que há muitas crianças que não têm o que comer.

      Obrigado pelo teu reparo :)

      beijos

      Eliminar
  6. Os momentos entre amigos é sempre mágico.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  7. Destaco esta frase, porque a cada dia que passa, tento fazer e viver:" Para mim a vida é feita de momentos destes".

    Beijinho

    ResponderEliminar