8.5.14

mi blogue es mi casa

Quando passei a moderar os comentários no blogue, expliquei os motivos que me tinham levado a tomar uma decisão que nunca pretendi tomar. Quando criei o blogue, e sobretudo quando começou a ser comentado com frequência, sempre gostei da possibilidade de um comentário ficar automaticamente online. Até porque esse comentário pode levar a outro comentário completamente diferente de outra pessoa, dando assim início a uma partilha de opiniões que considero construtiva.

Com a moderação de comentários, aquilo a que acho piada e que sempre defendi não se perdeu. Simplesmente demora um pouco mais de tempo. Mas prefiro perder um pouco dessa magia do comentário puxa comentário no imediato do que correr o risco de ter online durante um determinado período de tempo comentários que roçam a imbecilidade humana. Prefiro até perder comentários do que permitir que quem aqui vem por bem se depare com ofensas, desejos de morte e outras coisas levadas a cabo por pessoas com tempo a mais e vida a menos.

Hoje, este tema voltou à baila numa das tais trocas de comentários de que gosto (o que prova que não deixam de existir com moderação). Por uma lado, voltei a explicar o que acabei de referir ao £ou¢o Ðe £Î§ßoa. Por sua vez, o pés no sofá entrou na conversa e comparou um blogue a uma casa, explicando que, por motivos semelhantes aos meus, tinha tomado a mesma decisão no seu blogue, que considero um dos mais brilhantes que a blogosfera tem para oferecer.

E a verdade é que um blogue é mesmo uma casa. Pelo menos é assim que vejo as coisas. Olho para este espaço como algo meu, onde entra quem eu quero que entre. As pessoas não são obrigadas a gostar das minhas regras. Nem de mim. Isso é mais do que legítimo. Mas, tal como na minha casa, aqui só entra quem eu quero. E, como disse o pés no sofá, se tiver uma pessoa na minha casa que me começa a ofender, a única solução é convidar essa pessoa a sair. Algo que qualquer pessoa faria.

Por outro lado, se tiver visitas em casa, não tenho interesse em ter uma pessoa na sala aos gritos a ofender-me ou a ofender uma das minhas visitas. Como tal, se isso acontecesse, também seria posta na rua. Onde já pode gritar à vontade. Se isso não bastar, essa pessoa pode ir para sua casa. Onde só entra quem essa pessoa quer. E onde pode ofender quem quiser porque está na sua casa e as regras são da sua inteira responsabilidade bem como as pessoas que lá deixa entrar.

E se tenho estes comportamentos e ideias em relação à minha casa, tenho de manter-me fiel aos meus princípios e adoptar esses mesmos comportamentos e ideias em relação ao blogue, que considero ser uma casa onde tenho a possibilidade de receber um maior número de pessoas. Quem não gosta de mim nem partilha das minhas opiniões mas consegue ser educado, tem a porta aberta. Quem parte para a ignorância mas mantendo o mínimo de postura possível, tem também a porta aberta. Quem tem vida a menos, tempo a mais e uma completa ausência de valores fica à porta. Pode até ir para perto da janela, que é a minha caixa de email, gritar o que bem entender mas não passa disso. Porque não quero nem aceito isso para quem aqui vem. 

24 comentários:

  1. Não tenho comentários moderados, porque até à data não tive razões para passar a ter, mas entre ter imbecilidade no meu blog ou moderar comentários, eu também moderava! E quem não gostar, não comente!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quando essa linha foi ultrapassada, moderei os meus.

      Eliminar
  2. No meu blog pessoal não modero comentários, até porque é pouco alimentado e poucos comentários tem. No blog da loja também não modero porque nunca tive necessidade nem houve comentários desagradáveis... Agora na página da loja posso confessar que já bani umas pessoas porque há gente que, só porque sim, se lembra de ofender, difamar, tentar deitar abaixo ou prejudicar outras pessoas que não conhece, no meu caso a quem nunca comprou nada, só porque lhes apetece (até já me ameaçaram de porrada!!!). Há gente mesmo muito doida neste mundo mas sim, um blog ou uma página são "a nossa casa", ainda que públicos, e as regras são impostas por nós. ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas perdem tanto tempo com a vida dos outros que se devem esquecer das suas. Têm a mania que sabem tudo sobre todos. É preciso ser muito vazio para viver assim. Tenho pena ;)

      Eliminar
  3. Há que respeitar as regras das casas dos outros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sobretudo quando não existe a obrigação de lá estar.

      Eliminar
  4. Quando descobri esta "casa", percebi que o seu dono era alguém com princípios e coração aberto.
    E fui visitando.
    Recebeste-me.
    Se passa um ou dois dias que não venho cá, é porque não posso.
    Não são muitos os homens que escrevem com a frequência que tu escreves.
    Tens sempre assunto para contar com um jeitinho muito teu.
    Gosto de te ler.
    Se alguma vez for inconveniente, não me deixes à porta, Dá-me um abanão.
    Bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelas tuas palavras.

      És daquelas pessoas que, caso algum dia sejas inconveniente, é porque tinhas de ser, mesmo que não o tenhas notado. Não será por maldade despida de valores. E isso nunca precisará de um abanão.

      beijos

      Eliminar
  5. Nem mais! Há um blog que adoro ler (e não é por concordar com tudo) mas que tem tantos comentadores anónimos com tempo a mais e vida a menos que destroem por completo a minha vontade de ali estar e comentar. (e eu que adoro ler a caixa de comentários! complementa muitas vezes o que foi dito). Eu até nem sou pessoa de me dar a confrontos, principalmente por aqui. Se não gosto viro a página. Se comentar de forma diferente não julgo/critico/ou desejo a morte de quem pensa de outra maneira.
    Uma vez num comentário que fiz àcerca de um determinado post, num qualquer blog, tive direito a "ameaça de morte" por um anónimo... Ainda reli montes de vezes que raio tinha escrito eu que fosse assim tão mau que merecesse um tratamento daqueles... Nem respondi, claro. Mas a verdade é que também não me esqueci. Não do comentário em si, mas da forma como me senti quando li aquilo...
    Acho que tempo de antena a esse tipo de pessoas ainda os incentiva mais a serem estúpidos, tanto com o dono do blog como com quem o segue e comenta. Esse tipo de estupidez consegue estragar toda a harmonia que se cria entre os comentadores e o blogger e mesmo uns com os outros...

    E gostei muito desta parte: "... não tenho interesse em ter uma pessoa na sala aos gritos a ofender-me ou a ofender uma das minhas visitas.." :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que rapidamente perco encanto por espaços que permitem que exista falta de educação e sobretudo maldade estúpida. Afasto-me disso.

      Numa noite, deixaram aqui um comentário a ofender uma pessoa que tinha comentado. E isso não permito. Que me ofendam é uma coisa com a qual lido bem. Agora, ofender quem por aqui passa é uma estupidez ainda maior. E isso não terá lugar aqui :)

      Eliminar
  6. Bruno,
    Não percas nem meio segundo com isso.
    Há uma tecla muito importante no PC, chama se DELETE , lembra???
    E um Bem Hajas por cuidares de nós ,que queremos estar aqui no blog de coração .
    Eu estou bem , pois o Pai Natal deu me um escudo para me proteger!!!! Mas este escudo protege também quem eu tenho no lado esquerdo...os Amigos.
    Estas protegido !
    Xis
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso mesmo. Com moderação de comentários, ninguém que aqui vem tem acesso a tudo aquilo que considero poluição verbal.

      beijos

      Eliminar
  7. Sou um kamikazi. Estou outra vez com os comentários abertos. ;) Até ao primeiro doido...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que no teu caso existam muito mais pessoas sem vida do que por aqui. Boa sorte ;)

      Eliminar
  8. obrigado por tamanho elogio. excelente texto. uma vez mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sincero. Ainda bem que descobri o teu blogue.

      Eliminar
  9. Obrigada pela sua preocupação e por nos defender dos atrevidos/mal-educados.
    Há pessoas realmente indecentes... escondendo-se atrás do anonimato e acham que podem deitar as suas frustrações todas sem limites em cima dos outros. Há um cartoon aí na net acerca disso, muito fixe.
    (Um desabafo: Leio as noticias online todos os dias. os comentários não são moderados e são tão baixos tão baixos, que os deixei de ler).
    Bjnhos, continue assim. :-)
    CL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que tem piada é que se ousas dizer que as pessoas descarregam frustrações no anonimato, esses mesmo cobardes ficam todos ofendidos como se estivesse a ser dita a maior barbaridade do mundo. Dá-me vontade de rir.

      Obrigado

      beijos e trata-me por tu :)

      Eliminar
  10. Também já tive de fazer isso no meu cantinho, há uns anos atrás. Há pessoas que realmente não sabem exercer a liberdade que possuem e acham que estão bem por trás de um teclado de onde podem escrever o que bem lhes apetece no lugar dos outros. Se assim é, que criem um deles, e que vão para lá exercer a sua liberdade.

    Neste momento já não tenho moderação, até porque poucos ou nenhuns comentários 'caem' no meu blog, portanto já não faz sentido.

    Mas como é natural, se voltarem os comentários menos respeitosos, o moderador entrará novamente em acção.

    Gosto do teu blog! e gosto da tua escrita!
    Já estou a "seguir-te" ;)

    Zana

    zanasblog.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Faz todo o sentido aquilo que dizes. Muito obrigado pelo teu apoio ;)

      Eliminar
  11. É isso mesmo! Revejo-me completamente neste texto, o meu blogue é o meu cantinho, também não admitiria falta de respeito na minha casa.
    Só agora comecei a ler este blogue, shame on me, mas vai fazer parte das minhas leituras diárias.

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda vens muito a tempo. Espero que te sintas como em tua casa :)

      Obrigado

      Eliminar