2.5.16

porque os ricos não são sempre os melhores

O Leicester acaba de se sagrar campeão inglês de futebol. O clube de tostões, que tinha por objectivo não descer de divisão, deixa para trás milionários como Chelsea, Manchester City, Manchester United e Arsenal (só para dar alguns exemplos). Fica assim provado que os ricos não são sempre os melhores. Não é quem tem mais dinheiro que é melhor. É assim no futebol (como mostra este exemplo) tal como é assim na vida. Obrigado Leicester! O sonho comanda a vida.

PS - Parabéns a todos aqueles que apostaram no Leicester para campeão no início da época. Parece que foi o caso do actor Tom Hanks que apostou 128 euros e vai ganhar seiscentos e tal mil euros.

1.5.16

mãe há só uma

Não sei precisar a quantidade de clichés que existem associados às mães. À cabeça recordo-me logo de "mãe há só uma", aquele que faz todo o sentido quando penso na minha mãe. Que é simplesmente a melhor mãe que este mundo já conheceu.

Quando somos mais novos temos momentos em que achamos que as mães são umas "chatas". Mas a verdade é que a idade traz consigo uma perspectiva completamente diferente. Mais tarde percebemos que nunca foram chatas mas que sempre quiseram o nosso bem. Cada um dos momentos que aborrecem um filho estão na realidade recheados de razão e são protagonizados por quem só nos quer bem.

Quando olho para o passado, quando vejo o presente e quando perspectivo o futuro vejo sempre a mulher da minha vida, a minha mãe. A mulher (em conjunto com o meu pai) que me preparou para tudo, que me ensinou tudo aquilo de que necessito para ser uma pessoa melhor e para triunfar.

É com muito orgulho que festejo este dia, um dos mais importantes do ano. Sem a minha mãe não seria um terço do homem que sou. Obrigado por tudo mãe! Amo-te muito e agora vamos festejar este dia que é teu. Beijos grandes do filho que te ama muito.

PS - Deixo também um beijo para todas as mães do mundo, em especial para as da minha família. E peço desculpa pela honestidade mas a melhor mãe do mundo é mesmo a minha. Isto não é nenhuma frase feita, é a realidade.

30.4.16

quem me explica a utilidade disto #56 (este vai ter muitos fãs)

Rebentar aquelas bolhas/bolas de plástico é algo que gosto de fazer. Mas está longe de ser uma obsessão. Tal como se for apenas um plástico pequeno e diversas pessoas com desejo de rebentar as bolhas não estou dar início a uma luta cujo vencedor tem direito a rebentar todas as bolhas. Ou seja, faço parte do grupo que gosta mas não dos que não resistem.

Existem pessoas que ficam loucas só de ouvir uma bolha rebentar. Quanto mais outra e mais outra e mais outras tantas. Aliás, se alguma dessas pessoas estiver a ler estas palavras já ficou louca só de imaginar o rebentar das bolhas. Infelizmente para estas pessoas nem sempre existe um pedaço de plástico à mão cheio de bolhas para rebentar. E quando existe... as bolhas desaparecem num ápice.

Mas nem tudo está perdido. Graças ao porta-chaves Mugen Puchi Puchi! Mugen quê? O nome não importa para nada. De forma resumida, e indo directo ao assunto, o Mugen Puchi Puchi permite estar constantemente a rebentar bolhas. É a solução ideal para quem não resiste a uma boa bolha. Sendo que não é necessário andar a lutar com ninguém por causa de um pedaço de plástico. Trata-se de um objecto discreto e que está disponível em diversas cores. O preço é ligeiramente superior a 12 euros.


Em muitos outros textos desta rubrica perguntei qual a utilidade dos artigos que vou partilhando. Neste caso até acho alguma piada e um objecto que tem tudo para ser viciante e que aposto que irá fazer as delícias de muitas pessoas.

29.4.16

vamos a isto?

nada tenho contra taxistas mas...

Já andei diversas vezes de táxi. Nunca recorri ao serviço da Uber. Conheço quem o tenha feito e fale maravilhas. Há até quem diga que nunca mais anda de táxi depois de ter experimentado o serviço da Uber. Quanto aos taxistas, nada tenho contra eles. Que me recorde não tive nenhuma má experiência. Mas conheço pessoas que já tiveram episódios tristes com taxistas, desde ficarem ofendidos com viagens e coisas semelhantes, até outras mais chatas.

Hoje, em Portugal, só se fala de taxistas e da Uber. E com as coisas que vou lendo fico com a sensação de que os taxistas são as pessoas mais honestas do mundo e a Uber o bicho papão que vem tentar acabar com o trabalho dos taxistas. Por momentos fico com a ideia de que não existem taxistas que enganam pessoas e cobram valores muito superiores ao que seria suposto, recorrendo a diversos truques. Parece que não existem taxistas que são maus funcionários. Tal como certamente também existem pessoas na Uber que não serão as mais sérias do mundo. É assim nestes dois exemplos como em todas as profissões do mundo.

Só lamento que neste dia muitos tentem fazer dos taxistas santos que estão a ser vítimas de um atentado ao mesmo tempo que se faz da Uber o demo em pessoa sem que se explique muito bem porquê. Tal como lamento que pouco ou nada seja dito pela Uber em sua defesa, algo que permitiria às pessoas uma melhor análise de tudo isto.

Quanto a esta polémica defendo o que sempre defendi. Condições/obrigações iguais para taxistas e Uber. Depois cabe ao cliente escolher o serviço que considera melhor e no qual se sente melhor servido. E a concorrência (desde que leal) é sempre boa para o consumidor. É isso que melhora um serviço e que torna o preço mais competitivo.

numa relação vs quando o amor acaba. confere?







aquele momento #33

Aquele momento em que te apercebes de que Marisa Tomei (suspiro) tem 51 anos.

(Foto de 2016)