30.7.16

já está escolhido para estas férias

Vai ter início aquele que é o meu maior período de férias. Entre outras coisas, do menu fazem parte: praia, piscina, mergulhos, bolas de berlim, passeios, petiscos e jantares a dois. E também um livro que me irá fazer companhia durante o descanso e entre os mergulhos. E a escolha foi A Partir de Uma História Verdadeira, escrito pela bem sucedida Delphine de Vigan. Já ouvi falar muito bem do livro, gostei da entrevista da autora ao jornal i e fiquei rendido quando li a crítica da revista francesa Le Point que defende tratar-se de um "thriller diabolicamente perverso. Vertiginoso mise-en-abyme psicanalítico". Vamos a ele!


29.7.16

férias é isto



Por norma as minhas viagens diárias de carro não andam muito longe disto. Mas hoje, no regresso a casa, vai ser mesmo assim. Venham de lá essas férias.

vamos todos atirar bebés de uma altura de nove metros?

Existia uma publicidade, ao whisky J&B, que dizia "a tradição já não é o que era". Mas na Índia isto não se aplicada. Porque por lá a tradição ainda é o que era. E em que consiste esta tradição? Em algo tão espectacular como atirar bebés de uma altura de nove metros. Bebés que aterram num lençol. Faça chuva ou faça sol, os bebés voam, desde que os bebés tenham mais de dois meses de idade. E porquê? Porque diz que dá sorte.

Este ritual é ilegal. Pelo simples facto de que é perigoso para as crianças. (Quem diria?!?!?) Foi ordenado que deixasse de ser praticado desde 2009 mas esta ordem tem sido ignorada e o ritual supersticioso continua a ser praticado em diversas zonas rurais. E existem pessoas que se baseiam em argumentos tão fortes como "é a tradição".

Ainda bem que a tradição não diz que os bebés devem voar de uma altura de vinte metros para aterrar num guardanapo. Ou que devem ser atirados do topo do edifício mais alto que encontrem perto de casa (num raio de dez quilómetros) esperando que voem e aterrem em segurança, como manda a tradição. Por outro lado é pena que a tradição não diga que os adultos aprendem todos a voar a partir do momento que saltam de uma ponte.

Respeito religiões e aquilo em que as pessoas acreditam. Mas quero acreditar que existe uma linha que separa certos aspectos. E que de um dos lados dessa linha não cabem coisas como atirar bebés de dois meses de idade de uma altura de nove metros para dar sorte. Até porque se for para cumprir a tradição, ela diz respeito apenas a crianças doentes. E estas seriam salvas por uma "rede" que aparecia miraculosamente para salvar e curar os meninos doentes.




diz que o mundo acaba hoje. mas se não acabar....

Parece que existe uma teoria que diz que o mundo vai acabar hoje. Logo no dia em que dou início às férias. Não dá para atrasar um pouco? Tem de ser mesmo hoje? Caso o mundo não acabe hoje, porque nunca se sabe em quem se pode acreditar, aproveito para partilhar as próximas datas em que está previsto o mundo acabar. Assim podem deixar tudo preparado. Aqui vai:

2020 - Jaene Dixon diz que o Armageddon vai ter lugar neste ano. Também já tinha dito o mesmo mas nessa altura tudo acabava no dia 4 de Fevereiro de 1962.

2021 - F. Kenton Beshore defende que tudo acaba neste ano (ou mais cedo).

2026 - A Messiah Foundation International acredita que tudo acaba neste ano quando um asteróide colidir com o nosso planeta.

2060 - Esta é a aposta de Isaac Newton.

2120 - Adnan Oktar revela que neste ano Nemesis irá colidar com a Terra e tudo acabará.

2129 - Said Nursi acredita que o fim do mundo será neste ano.

2200 - É uma data referenciada por diversas pessoas.

2239 - Segundo o livro sagrado dos judeus é neste ano que terá lugar o final.

2280 - Rashad Khalifa refere que será durante este ano.

11120 - Daqui a 9107 anos irá nascer o último humano.

500 milhões de anos - James Kasting defende que o nível de dióxido de carbono presente na atmosfera cairá drasticamente tornando o planeta inabitável.

5 mil milhões de anos - Diversos cientistas defendem que é o tempo necessário para que o Sol queime a Terra por completo. Poderá demorar mais tempo do que o previsto.

10100 (estimativa) - É a teoria da morte térmica do universo.

Nota: Todas estas datas têm por base teorias científicas ou religiosas.


adivinhas o motivo?

Uma empregada de uma loja de conveniência. Um rapaz que espera a sua vez. E três raparigas de biquíni (num dia muito quente). Tudo isto faz desta foto uma imagem banal. Mas a verdade é que se tornou viral e por nenhum dos motivos referidos até agora. Quem adivinha a razão pela qual esta imagem está a correr o mundo?

28.7.16

alerta para quem sabe tudo sobre as presidenciais norte-americanas

Ao longo dos últimos tempos já perdi conta aos comentários que fui ouvindo e lendo, nos mais diversos espaços, sobre as eleições presidenciais norte-americanas. Por cá todas as pessoas sabem quais os melhores candidatos. Todos sabem quem seria "eliminado" durante o percurso. Neste momento todos defendem que Donald Trump é mau para o país e para o mundo por isto, por aquilo e por mais não sei o quê. Todos sabem enumerar as qualidades pelas quais Hillary Clinton merece o voto. Ou vice-versa. Entre tantas outras coisas.

Nada tenho contra isto que referi. Acho até que é sinal de que são pessoas informadas e interessadas com aquilo que acontece longe mas que até poderá ter influência perto e a curto prazo. E isso é bom. Mas aquilo que seria mesmo espectacular era que todas estas pessoas, aquelas que sabem tudo sobre as eleições presidenciais norte-americanas, se recordassem que também existem eleições em Portugal. E que nessas, mais do que simplesmente opinar, podem ir às urnas e votar no candidato que preferem por este ou por aquele motivo.

É mais ou menos como aquela ideia de querer mudar o mundo. Antes de se pensar em mudar aquilo que acontece no outro "lado" do mundo é melhor pensar em alterar aquilo que acontece no nosso "quintal". É uma mudança mais fácil de concretizar. Mas acredito que as pessoas vão continuar a saber tudo o que deveria ser feito do outro lado do mundo ao mesmo tempo que ignoram aquilo que acontece por perto e que podem mudar facilmente.

sexo e tabus

O sexo foi, é, e provavelmente continuará a ser durante muito tempo tabu para muitas pessoas. Mesmo entre amigos é complicado ter uma conversa séria sobre sexo. Acaba sempre por descambar dando lugar a piadas. Quando a conversa tende a ser séria é sempre com base naquilo que outra pessoa viveu. Ou seja, as histórias pessoais passam sempre a ser histórias de outros de modo a que ninguém nos julgue.

Tudo isto faz de mim um apreciador de todas as iniciativas que fazem com que se fale de sexo, de todos os aspectos da vida sexual, sem qualquer problema. E o site Wood Rocket teve uma ideia que considero inteligente e interessante (mas que certamente muitas pessoas detestam). Acho até que já falei disto no blogue ou na página de facebook do blogue. O que fazem é pegar num conjunto de actrizes (e actores) da indústria pornográfica para abordar certas questões que são frequentes nos filmes.

No mais recente questionam as actrizes se realmente gostam de “facials”, que provavelmente será um dos temas mais odiados por todas as pessoas. É perguntado se gostam do que fazem ou se é uma obrigação profissional. E as respostas são interessantes. Se as contas não me falham existem nove actrizes que assumem claramente, sem qualquer pudor, receio ou vergonha, que adoram. É algo que lhes dá prazer.

Depois existe uma actriz que diz que anda ali pelo meio termo. Existem outras quatro que assumem gostar mas que isso depende do parceiro e da química entre ambos. É algo que só gostam de fazer com as pessoas certas. E apenas uma diz que não gosta. Sendo que a explicação tem alguma piada pois, e centrando-se na carreira, diz que as maquilhadoras passam muito tempo com elas e que gosta de ir maquilhada para casa.

Achei especial piada a uma actriz que transporta aquela questão para a sua vida pessoal. É uma das que assume que adora. E revela mesmo que chega a pedir ao marido que o faça. Mas que ele recusa por entender que lhe está a faltar ao respeito. E este é um ponto que dava início a uma grande discussão em torno do sexo. As fantasias que se realizam e as que ficam por realizar por nem sequer serem abordadas entre o casal.

Para muitas pessoas este(s) vídeo(s) não passa de um grupo de actrizes pornográficas a falar sobre sexo. Será algo "porco" e desinteressante. Mas a verdade é que conseguem ser muito mais abertas em relação à temática do que a esmagadora maioria das pessoas que não consegue falar sobre sexo sem rir. Existem conversas que provavelmente as pessoas nem sequer têm coragem de ter com os(as) amigos(as) mais próximos(as).