3.8.15

só existem duas equipas. és de qual?

Existem diversos aspectos da vida que podem ser divididos em dois grupos. Quase tudo pode ser dividido em dois grupos que raramente ou dificilmente coabitam em perfeita harmonia. E os croissants não fogem à regra. Acredito que existem duas equipas no que aos croissants diz respeito.

Num canto do ringue, vestindo calções vermelhos, está o croissant de massa folhada. No canto oposto, vestindo calções azuis, está o croissant de massa de brioche. Se este duelo fosse real, apostava no croissant de massa de brioche, claramente o melhor croissant de todos. Ou não?

obrigado

António Almeida
Emanuel Andrade
Sónia Antunes
Pedro Carmo
Filipe Carmo
Ruben Carreiras
Marco Couto
Yoao Delgado
Miguel Fajardo
João Farinha
José Fernandes
David Fernandes
Felipe Ferreira
Nuno Galrito
António Gonçalves
Gilson Gonçalves
Jailson Gonçalves
Tatiana Graça
João Jacinto
André Júlio
Elqueni Lopes
António Machado
Sofia Machado
Gonçalo Maria
Nuno Marques
Bruno Marques
Francisco Martins
Hélder Moreira
Maria Moreira
Jõao Neto
Raquel Noivo
Carlos Nunes
Ângelo Pais
João Pereira
Paulo Pestana
António Pimenta
Ana Rafael
Fábio Reis
José Ribeiro
Cristiano Rodrigues
João Rodrigues
Paulo Romão
João Rosa
Luísa Santos
Rui Santos
Flávio Santos
Paulo Silva
Artur Silva
José Sousa
Maria Taveira
Ricardo Torrão
Carolina Tubal
Joel Varela

Provavelmente ninguém sabe quem são estas pessoas. Provavelmente poucos vão saber o que fazem. Provavelmente não vão ter o destaque que merecem. Mas, da minha parte, o meu gigantesco obrigado pelo que conseguiram fazer. Muito obrigado por me fazerem sentir orgulhoso em ser português. E estas palavras podem ser repetidas pelo menos 44 vezes. Ou muitas mais porque vocês merecem. Muito obrigado e parabéns a cada um de vocês e aos que permitem que alcancem o que alcançaram.

2.8.15

bajulação dos famosos

Cara Delevingne foi protagonista de uma entrevista no mínimo caricata (quem não viu pode ser aqui). Tudo começou mal porque fica bastante claro que a actriz não gostou que lhe tivessem perguntado se tinha lido o livro que inspirou o filme Cidade de Papel ou se não o tinha feito devido à sua agenda apertada. A actriz decidiu gozar dizendo que não tinha lido o livro nem sequer o guião. Acredito que muitas pessoas pensem que se trata de uma pergunta desnecessária. Pessoalmente não acho. Entendo que para alguns actores bastaria ler o guião. Tal como acredito que muitos dizem que leram quando não o fizeram. Independentemente disto, acho que não existe motivo para que a actriz fique amuada.

A segunda pergunta é se a quantidade e a frequência de trabalhos fazem com que seja mais fácil manter-se focada no trabalho. Mais uma pergunta que a actriz odiou. A partir daqui Cara optou sempre por dar respostas absurdas antes de responder de uma forma mais verdadeira. A entrevista nunca se endireitou e chegou ao ponto em que os jornalistas lhe perguntam se está exausta. Fala-se também de que possa estar irritada e que a culpa seja dos jornalistas. Cara concorda e diz que sim, que é culpa dos jornalistas. Posto isto, a jornalista diz então a deixa ir embora para que possa dormir uma sesta ou beber um Red Bull. E a entrevista acaba ali. A equipa do programa Good Morning Sacramento abdica do tempo que ainda tinha para conversar com a actriz.

Cara Delevingne já se defendeu, recorrendo – independentemente de ser sincera ou não - que as pessoas não percebem o sarcasmo nem o humor britânico. Nos dias que correm tudo é desculpado com humor e com a falta de encaixe dos outros. Qualquer dia ainda hei-de ver políticos a dizer que era humor e que as pessoas não perceberam. Como se as pessoas tivessem a obrigação de conhecer o humor de todas as outras. Quanto aos jornalistas, aponto o dedo apenas à mulher que começa por lhe chamar Carla em vez de Cara. Isto é uma falha facilmente evitável. De resto, as perguntas não são absurdas nem polémicas. E a actriz só tem de responder às mesmas. Pois é paga para isso. Os actores não promovem filmes porque gostam de o fazer. Promovem porque é uma obrigação profissional que faz parte do contracto. Depois existem os que gostam de dar entrevistas e os que fazem fretes mas são todos obrigados.

Por outro lado, enalteço a atitude dos jornalistas em diversos pontos. Em questionar a sua falta de entusiasmo. E em acabar com a entrevista quando Cara, a brincar ou não (e os jornalistas que não a conhecem pessoalmente não têm de saber quando brinca ou quando fala a sério) diz que o problema é mesmo deles. E enalteço esta atitude porque sou jornalista num país em que os famosos são bajulados. Se isto fosse em Portugal, ao contrário do que se verificou nos Estados Unidos, a crítica seria centrada nos jornalistas e não na celebridade. E, neste caso específico, a culpa é na sua maior parte da celebridade.

1.8.15

o prazer e o orgulho de matar um animal

A morte do célebre leão Cecil tem feito correr muita tinta. Sobretudo desde que se descobriu a identidade do assassino, um dentista norte-americano de nome Walter Palmer. Sabe-se agora que este homem, de 50 anos, pagou 45 mil euros para matar um leão e que se defendeu afirmando desconhecer que se tratava de Cecil, um símbolo do Zimbabwe. Sabe-se também que tem um longo historial de morte de animais selvagens que vão de ursos a leopardos, passando ainda por rinocerontes, entre muitos outros animais. Algo que se descobre facilmente na internet pois existem fotos que ilustram as conquistas deste homem. Walter Palmer até já foi a tribunal por causa das suas mortes.

"Lamento profundamente que uma actividade que adoro e pratico de forma responsável (...) tenha resultado na morte deste leão", diz o dentista em sua defesa. O mal não está em matar Cecil. O mal está em matar animais destes. E ainda por cima assumir que se trata de algo que adora. Trata-se de uma pessoa que não gosta de dar tiros. Se assim fosse podia juntar umas latas ou disparar para outros objectos, parados ou em movimento. Não se trata de matar a fome. Se assim fosse, a escolha passaria por outros animas. Não se trata de sobrevivência. Porque nenhum animal o atacou. Trata-se, e isso é que é assustador, do prazer de matar.

Agora pede-se a cabeça de Walter Palmer. Há quem deseje a sua morte da forma mais horrorosa possível. Neste domínio espero sinceramente que a Justiça seja posta em prática. De resto, espero que a infeliz morte de Cecil transforme este tipo de actividade num debate mundial. E que as pessoas percebam que matar pela diversão de matar não é (ou não deve ser) um orgulho para ninguém. Nem um sinal de coragem (quanto muito o oposto). Quem quiser saber mais sobre este tema polémico - e quem quiser/puder ajudar as pessoas que, por exemplo, controlavam os movimentos do leão Cecil - pode visitar este site.

vamos ajudar a margarida?

A Margarida é uma menina de apenas 13 anos. Adora ser escuteira e até há pouco tempo era uma rapariga alegre, divertida e muito ligada aos amigos e aos pais. Ou seja, a Margarida vivia como qualquer adolescente da sua idade deve viver. No dia 12 de Fevereiro a Margarida levou com uma bolada na cabeça. Passou a ter dores de cabeça e no dia seguinte, depois de ter ido às urgências por não suportar as dores, foi-lhe diagnosticado um tumor maligno. No dia 16 do mesmo mês foi operada, durante doze anos, mas infelizmente ficou com ramificações no cérebro.

Mesmo assim, Margarida, que é uma lutadora, voltou para os seus escuteiros e continuou a sorrir. Até que teve de voltar ao hospital onde lhe retiraram um pouco de medula para combater as ramificações. Margarida vai ter de fazer quatro ciclos de quimioterapia e também já fez radioterapia para fazer um autotransplante de medula óssea. A viver no Carregado e a ser acompanhada no IPO de Lisboa, a Margarida necessita de ajuda porque as deslocações são bastante dispendiosas. O pedido de ajuda da Margarida é muito simples e directo. "Quero voltar a ser feliz, quero continuar a viver", diz.

Não vivemos tempos fáceis mas com um pequeno gesto, neste caso uma doação monetária, podemos fazer a diferença na vida de alguém. Quem quiser saber mais sobre a Margarida e saber como ajudar pode ir aqui e também aqui. Obrigado!

31.7.15

dia do orgasmo. elas estão de parabéns. eles devem ler isto (e ainda a receita para o orgasmo perfeito)

Diz que hoje é o Dia Mundial do Orgasmo, uma data criada em Inglaterra há quarto anos por uma rede de sex shops. E neste dia especial, que certamente todas as pessoas gostam de festejar, as mulheres estão de parabéns. Mais especificamente as mulheres portuguesas que têm motivos para celebrar a data.

De acordo com o Estudo Português sobre a Resposta Sexual Feminina, desenvolvido pelo Instituto Superior de Psicologia Aplicada (ISPA), as mulheres portuguesas não têm problemas no que à excitação diz respeito. Ou, por outras palavras, excitam-se sem dificuldade. De acordo com o estudo 22,7% das mulheres atinge sempre o orgasmo. 42,8% revela ter orgasmos quase sempre e 17,4% refere ter apenas algumas vezes. Apenas 3,6% das portuguesas (que fazem parte deste estudo) revelam nunca ter orgasmos.

De acordo com o documento é necessário ter em conta o tipo de relação praticado porque o mesmo influencia o alcance do orgasmo. Segundo o estudo, 16,5% das mulheres atinge o orgasmo apenas no coito vaginal. 14% têm orgasmo na masturbação ou no sexo oral mas nunca no coito vaginal. 11,8% têm orgasmo apenas na masturbação e 5,5% apenas no sexo oral.

Por fim, mas não menos importante e algo de leitura obrigatória para eles. Mais de metade das mulheres que têm companheiros estáveis gostaria de receber do parceiro mais e/ou melhor estimulação sexual. Algo que eles não devem esquecer!

Neste dia é impossível não falar do orgasmo perfeito. Será um mito? Será que existe mesmo um orgasmo perfeito? Será que é igual para ambos os sexos? E qual a fórmula para lá chegar? De acordo com Ann Summers, uma empresa irlandesa de artigos eróticos, existem duas fórmulas para alcançar o orgasmo perfeito: uma para elas e uma para eles. Receita descoberta através de um estudo.

Receita para o orgasmo perfeito para elas:
Vinho + Cama x Preliminares + Brinquedos Eróticos + Parceiro Estável - Stress (maior obstáculo ao orgasmo para elas) = Orgasmo Perfeito.

Receita para o orgasmo perfeito para eles:
Filme Pornográfico + Cama x Variação de Posições Sexuais + Lubrificante + Parceira Estável - Bebida Alcoólica (maior obstáculo ao orgasmo para eles) = Orgasmo Perfeito.

o blogue pode acabar hoje

Desde que criei o blogue já referi por diversas vezes que o melhor que se pode ganhar com algo deste género é a ligação entre as pessoas. É conhecer pessoas com quem possivelmente nunca me iria cruzar na vida. E com quem poderei nunca me vir a cruzar mas com quem troco alguns emails e que conheço sem que exista um rosto que possa ser associado à pessoa. Felizmente já recebi muito emails aos quais tento responder com a maior brevidade possível.

Há quem apenas queira desabafar, há quem peça um conselho sobre determinado aspecto e há quem revele necessitar de ajuda. Alguns emails estão relacionados com os próprios blogues. E foi isso que me uniu à simpática Célia Mateus, a autora do blogue Cinquenta Mil Aventuras, que conheci quando decidiu participar na rubrica Agora Escrevo Eu.

A Célia gostou de ver o seu texto no meu blogue e o bichinho da escrita ganhou vida. Falou comigo, trocámos alguns emails, dei o meu ponto de vista sobre alguns assuntos e pouco tempo depois nascia o blogue da Célia, actualmente a viver na Alemanha. Podia dizer que é o melhor blogue para quem está prestes a iniciar a sua vida na Alemanha que não estaria a mentir. Mas estaria a ser injusto porque é muito mais do que isso. É um blogue com uma imagem apelativa e muito bem escrito. É o blogue de uma mulher, de uma mãe e de uma pessoa que partiu em busca de uma vida melhor.

Recentemente recebi um email da Célia que me revelou ter sido convidada para dar uma entrevista à rádio Antena1, inserida no programa Portugueses no Mundo. A Célia revelou também que tinha falado de mim na sua entrevista quando foi abordado o seu blogue. Por mais que tente não consigo explicar o que senti ao ler cada palavra da Célia. Tal como não consigo explicar o que senti ao ouvir a forma como falou sobre mim e o texto que me dedicou no seu blogue. Quem quiser pode ouvir a entrevista aqui.

A vida é feita de momentos destes. E os blogues são feitos de momentos destes. Pelo menos para mim. Não importam as visualizações, o número de seguidores, os gostos nas redes sociais nem fazer parte das listas dos mais isto ou mais aquilo. O que importa e o que dá sentido a um blogue é isto. É a honra e o orgulho de poder dizer que se inspirou alguém ou que se ajudou alguém a dar um passo que acaba por se verificar importante e certeiro.

Muito obrigado à Célia e à sua família. Olho para o seu blogue com um encanto especial por saber que humildemente ajudei a que ganhasse vida. Já valeu a pena ter criado o meu blogue. E por mim o blogue pode acabar hoje que a viagem já valeu a pena.