POWr Multi Slider

29.6.17

o peido do salvador

O concerto solidário que tinha por objectivo angariar dinheiro para as vítimas da tragédia de Pedrógão ficou marcado por um episódio protagonizado por Salvador Sobral. Que disse que até podia dar um peido que o público o iria aplaudir. Isto dividiu as pessoas. De um lado as que aplaudem mais um momento caricato do jovem artista. Do outro os que condenam. Não escondo que faço parte do segundo grupo.

Não me choca que Salvador Sobral revele tiques de artista. Não me incomoda que diga peido. Nem que faça do público uma espécie de grupo de escravos que estão ali para o venerar. Faz parte. Quem gosta, gosta. Aquilo que condeno é o momento em que foi feito. Não se trata de um concerto de Salvador Sobral. É um concerto solidário. Relacionado com uma devastadora tragédia. E isto não casa bem com um um momento de humor daqueles.

E não concordo com o ponto de vista de "ele pode" apenas porque é o cantor do momento em Portugal. Condeno que se aceite isto em relação a Salvador Sobral, mas que se critique em relação a outros que façam o mesmo. Tal como achar que Judite Sousa ao lado de um cadáver é jornalismo de excelência e que os trabalhos da CMTV são jornalismo sensacionalista. As comparações estão no mesmo patamar.

Não defino os comportamentos com base na popularidade dos protagonistas. O grau de popularidade não significa uma bagagem maior no que diz respeito aos comportamentos. Seja o Salvador Sobral ou seja outra pessoa qualquer. Podem achar que tenho uma mentalidade mais fechada mas brincar com peidos num concerto daqueles é apenas uma piada de mau gosto.

6 comentários:

  1. Bom, o Bruno sabe que sou uma ignorante, que apenas tem a quarta classe tirada há 60 anos. Ainda assim não me escandalizou o peido do Salvador, porque o entendi como uma critica. A mim escandalizou-me muito mais, o vergonhoso aproveitamento que as estações de televisão, fizeram do evento. Podia o Salvador ter criticado de forma diferente. Podia. Mas não acredito que o tenha feito por vedetismo, nem por pensar que "ele pode" Muitos poetas já utilizaram a palavra como uma critica à sociedade, ao regime, a uma situação que de algum modo lhes desagrada.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não há cá ignorantes para ninguém. Essa situação dava uma bela discussão.

      Abraço

      Eliminar
  2. Simpatizo com o Salvador Sobral. Gosto das músicas dele. Sei que é uma pessoa sem filtros e que neste caso falhou! Discordo com o facto de aquele comentário tenha sido um tique de artista, mas sim, um comentário desapropriado não só tendo em conta o espectáculo que estava a ser promovido, como em qualquer espectáculo em que estivesse a actuar, visto estar a "gozar" com o público. Foi infeliz, muito infeliz. Reconheceu o erro mas não faz apagar o acontecimento.

    ResponderEliminar
  3. Completamente de acordo! O momento foi mesmo o mais desadequado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem momentos para tudo e ali não era para uma piada daquelas.

      Eliminar