25.5.17

isto de fazer anos

Existem pessoas que olham para o aniversário como um drama. Ficam aborrecidas com o passar dos anos. Não querem festejar nem nada do género. Não sou assim. Nunca fui. E espero nunca vir a ser. Mas também não sou louco ao ponto de estar sempre a desejar fazer anos. É um dia de que gosto muito. E que, por norma, é marcado por momentos especiais que ficam guardados na memória.

O factor idade é algo que não me preocupa. É certo que tenho apenas 36 anos. E digo apenas porque neste País é uma idade que cheira velhice. Infelizmente é assim em muitas áreas. E não me importa porque gosto mais de mim assim do que quando tinha 20 anos. Eram outros tempos, outras preocupações e praticamente uma total ausência de dores de cabeça. Mas gosto mais do homem que sou hoje do que do projecto de homem que era naquela altura. Aprecio e aproveito mais a vida agora do que naquela altura.

De resto, nos últimos anos recuperei a "tradição" de fazer jantares de aniversário. Pelo simples facto de que gosto de juntar as pessoas que me são mais especiais num jantar de amigos que tem lugar dias depois do jantar de família. Todos os motivos são bons para celebrar aquilo que de melhor temos na vida. Sem fretes, sem convites só porque fica bem. E ainda bem que o fiz.

10 comentários:

  1. Trinta e seis anos. Quase a idade do meu filho que no mês que vem faz 37.
    Que continue a festejar assim o seu aniversário com essa alegria e com o carinho de familiares e amigos.
    Parabéns. E que venham muitos mais.
    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Olá :)
    A única coisa que me aborrece é a rapidez com que o tempo parece passar. Desde há uns anos esta sensação tem sido cada vez maior: um novo ano começa, piscamos os olhos e de repente já vamos a meio do calendário.
    Sou um ano mais velha que tu e revejo-me no que dizes: também gosto mais de mim agora, mas não há como ter algumas saudades dos tempos sem grandes responsabilidades, e em se tinha uma dose hercúlea de stamina, energia. Já dizia Shakespeare que a juventude é desperdiçada nos jovens! ;)
    Não tenho nenhuma tradição que siga religiosamente, cada ano faço como me der na veneta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo o que dizes e essa frase é linda ;)

      Eliminar
  3. Eu adoro fazer anos! Mesmo.
    Os aniversários são as datas que mais significado têm para mim, pois celebram o nosso nascimento e mais um ano de vida. Literalmente. Assim como, como dizes e bem, representam mais maturidade, conhecimento e experiência. Também gosto muito mais da pessoa que sou hoje, sem dúvida.
    Não posso, porém, negar que fiz um drama quando entrei nos quarenta; andei mesmo de trombas! E aos 41 foi igual. A partir daí... Que remédio! É como costumo dizer: Adoro fazer anos, mas não gosto dos anos que faço. :D (Coisas de gaja...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A nossa idade somos nós que a fazemos ;)

      Eliminar
    2. Ahhhhh, que grande mentira!... :)))
      Fazes a idade mental, digamos assim, mas a física... O tempo não perdoa. :p

      Eliminar
  4. O grande senão, é que o tempo passa muito depressa.
    Quando fiz 40, nem queria acreditar, depois vieram os 50 e agora já nos 60, e apesar de ainda não acreditar, aceito a minha idade, quero viver bem enquanto tiver saúde.Estou de bem com a vida.
    Parabéns.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estar de bem com a vida é o mais importante.

      Obrigado

      Eliminar