POWr Multi Slider

24.11.16

separações. filhos e novas relações. ou amor vs ódio.

Os divórcios e separações são, por norma, uma complicação. Ainda por cima quando existem crianças. Que muitas vezes são armas de arremesso entre os pais, que usam os filhos para atingir as pessoas com quem tiveram uma história feliz. Tudo se complica ainda mais quando os pais, separados, se envolvem com outras pessoas. E quando chega o momento de a criança passar a conviver, como é normal, com os novos companheiros dos pais.

Poucas pessoas conseguem ter o distanciamento necessário para perceber que aquilo que importa é que os filhos sejam bem tratados quando estão com o pai ou mãe e com as pessoas com quem se relacionam. Isto sim é que importa. Mas muitas pessoas olham para esta situação como um drama e quase que fazem os possíveis para que as crianças entrem em guerra com as novas pessoas que fazem parte das suas vidas. É raro o exemplo de alguém que se sente confortável nessa situação. Ao ponto de agradecer a quem trata bem um filho.

Apesar de raro é possível. E esse exemplo é dado por Audrey Nicole que partilhou, no Facebook, uma imagem onde a filha está ao lado da namorada do pai. “Esta é a namorada do pai da minha filha. Muito querida! Estou-lhe muito agradecida porque quando a minha filha visita o pai ela alimenta-a, cuida dela, oferece-lhe presentes, e basicamente trata-a como se fosse sua filha. Porque é que tantas mães são rancorosas e ciumentas em relação a outras mulheres? Ninguém disse que é fácil tentar ser mãe de um filho que não se teve. Por isso, quando existe alguém que tenta, não afastem essa pessoa. Porque essas pessoas não precisam do drama e vão afastar-se, fazendo com que fiquem presas numa situação com alguém que será uma madrasta do diabo. Sim, elas existem! Vejo-as em todo o lado. Aos meus olhos uma criança que consegue ter duas mães recebe mais amor e isso deixa-me feliz. Seria incapaz de a fazer sentir como uma forasteira. Estou extremamente agradecida a esta rapariga. Mulheres, cresçam e foquem-se em ser boas mães em vez de se preocuparem com o Facebook e Instagram das namoradas dos vossos ex-companheiros enquanto os filhos estão ao vosso lado. Amem mais, odeiem menos!”

4 comentários:

  1. A imagem é bonita, amar mais e odiar menos... eu sou divorciada e gosto de saber que a minha filha é bem tratada pela namorada do pai... mas custa engolir o facto de EU ter sido trocada por outra. Cada qual sabe dos seus sentimentos. E por mais tempo que passe, há coisas que mesmo passado nos deixam umas cicatrizes profundas. E fico por aqui

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens de pensar que foi ele que perdeu. Gosto de pensar em ti. E não foste trocada porque não se trocam pessoas. Pensa assim e muito haveria para te dizer.

      Eliminar