25.9.16

a melancia da mulher

Estou no Continente, na fila para pagar as compras. À minha frente está um velhote que começa a meter as compras na caixa. Para aproveitar o espaço coloca alguns artigos naquela zona que pertencendo à caixa não é tapete rolante. Quando me preparava para colocar as minhas compras - faço parte do grupo de pessoas que entende que não é necessário colar as compras à pessoa da frente (muitas vezes sem separador levando a funcionária da caixa a perguntar o que é de quem) nem respirar no pescoço da mesma - reparei que o senhor tinha deixado uma melancia esquecida na parte que antecede o tapete.

"Não se esqueça da melancia", disse ao senhor.

"Ahhhh! Já ficava aí. Muito obrigado", diz-me sorridente.

"Mas sabe, por mim até podia ficar", acrescenta.

"Mas é para a mulher e ela ia ficar chateada comigo. É melhor levar a melancia. Obrigado", concluiu.

2 comentários: