30.8.16

o tabu da vagina

Lady Garden é o nome de uma campanha que tem por objectivo alertar as mulheres para cancros ginecológicos ao mesmo tempo que pretende fazer com que as mulheres afectadas abordem a doença e percam os complexos com o corpo. No site da campanha fica-se também a saber que Lady Garden é o nickname dado à vagina, sendo que desafiam as mulheres a partilhar o nickname que dão à sua.

Os anos vão passando mas existem coisas que vão mudando muito lentamente. Por exemplo, as mulheres ainda têm alguma dificuldade em dizer a palavra vagina. De acordo com os responsáveis da campanha, 86% das mulheres que têm conhecimento da campanha passam a dizer a palavra vagina com maior facilidade. E mais importante do que isso, a mesma percentagem de mulheres fica mais alerta em relação aos cancros ginecológicos, aos sintomas dos mesmos, tal como passam a falar de forma aberta em relação à saúde das suas vaginas.


Como acontece com praticamente todas as doenças, o melhor é que seja detectada de forma precoce. Por isso, está na altura de colocar de lado o tabu em torno da vagina. Está na altura das mulheres falarem abertamente sobre a sua saúde e, acima de tudo, de não ignorarem os exames de rotina que podem ser muito importantes. "Há um tabu em torno das vaginas e quero livrar-me dele. Faz parte da nossa anatomia. Acho que toda a gente deve sentir-se confortável ao estar nu, porque todos temos um corpo bonito", defende Cara Delevingne, a imagem da campanha.

Os cancros ginecológicos são cada vez mais frequentes. E de acordo com números recentes são responsáveis por 19% dos diagnósticos anuais mundiais. Apesar do aumento deste número, poucas pessoas os conhecem e poucas fazem o ideal para os prevenir. Os cancros ginecológicos são cinco: colo do útero, ovário, vagina, vulva e endométrio.

Aproveito para partilhar os principais sintomas associados aos cancros ginecológicos:

- Dor pélvica;
- Inchaço abdominal;
- Dores nas costas;
- Sangramento vaginal anormal;
- Febre;
- Dores de estômago ou alterações intestinais;
- Perda de peso;
- Anormalidades na vulva ou vagina;
- Alterações na mama;
- Fadiga.

2 comentários:

  1. Muito importante este assunto.
    Nunca tive grandes tabus em falar com as pessoas da minha confiança (família e médico) sobre a minha vagina.
    Desde jovem que tenho o máximo cuidado, faço os exames ginecológicos e
    a mama, todos os anos, "aviso" o médico que algo anormal no útero ou ovários, é para ir à faca.
    Minha mãe teve cancro do cólon do útero, vi o que ela sofreu.



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São assuntos sobre os quais pouco ou nada se fala.

      Eliminar