23.5.16

de espanha, nem bom vento, nem bom casamento

Diz a sabedoria popular que "de Espanha, nem bom vento, nem bom casamento". Este provérbio serve para explicar que os ventos de leste são mais secos e rigorosos do que os ventos oceânicos. Por outro lado, é uma alusão histórica aos casamentos mal sucedidos entre as coroas de Portugal e de Espanha. Com o passar dos anos muitas pessoas socorrem-se deste provérbio para dizer que nada de bom chega de Espanha. A verdade é que nem sempre é assim. Mas preciso de recuar um pouco para explicar tudo.

Quando chegámos ao Monte Gois, na sexta-feira, perguntámos onde seria possível jantar. "Almodôvar", foi a resposta. E a primeira sugestão foi a cervejaria D. Dinis. Como era dia de feira em Almodôvar e como também havia futebol liguei para reservar mesa. O senhor que atendeu tinha uma pronúncia estranha e lá fomos nós. Quando encontrámos o restaurante ficámos meio na dúvida sendo certo que o restaurante não teria sido recomendado caso não fosse bom. E a dúvida está relacionada com o impacto visual de um espaço que é "paredes" meias com um bar e que parece ser muito antigo.

Entrámos e fomos recebidos pelo dono, António Garcia. E as dúvidas do sotaque ficaram dissipadas. Percebem-se imediatamente as raízes espanholas do proprietário. Numa das paredes destacam-se fotografias com algumas celebridades e não só. Noutra vinhos. E o grande destaque vai mesmo para todas as mesas que estão reservadas (o espaço não é muito grande) e para as pessoas que acabam por não conseguir mesa para jantar.

Voltando ao provérbio, quem o diz com frequência não conhece António Garcia, uma das pessoas mais simpáticas que conheci nos últimos tempos e uma raridade na sua área. Sempre sorridente e com detalhes que fazem a diferença como colocar vinhos nos copos e dizer "saúde". A simpatia de António (tal como do seu filho) ganha ainda mais valor quando se prova a comida da casa. Os bifes são divinais, tal como as migas e as costeletas de borrego. Já para não falar das entradas. E o preço dos pratos oscila entre os dez e os treze euros.

Assumo que o impacto visual não foi o melhor mas também confesso que fiquei rendido ao espaço assim que entrei e também à comida. Tanto que reservámos mesa para o dia seguinte. E sempre que passar por Almodôvar irei passar pelo restaurante do senhor António. Por isso, de Espanha, boas pessoas e boa comida.

2 comentários:

  1. Afinal nem tudo o que se diz por aí é verdade eheh. Beijinho

    The-not-so-girlygirl.blogspot.com

    ResponderEliminar