POWr Multi Slider

28.1.16

a barbie ganhou uma beleza mais real

Em tempos existiu uma Barbie, a famosa boneca que foi criada há 57 anos. Agora existem 33 novas bonecas. São sete tons de pele, 22 cores de olhos e 24 penteados diferentes. E mesmo as caras são diferentes com narizes maiores ou mais pequenos e lábios mais grossos ou mais finos. E os corpos também são diferentes, naquela que é a grande novidade daquele que é um dos ícones mundiais de beleza. Existem mais altas, mais baixas, com mais anca e com menos anca. E os sapatos de salto alto passam a ter concorrentes como as sandálias e botas de cano alto.

Este tema pode ser visto como apenas uma aposta de marketing que tem por objectivo abranger um maior número de clientes. Percebe-se que vai muito além disso quando a boneca mais famosa do mundo consegue ser capa da prestigiada revista Time com uma citação onde se lê “podemos deixar de falar do meu corpo?”. A Mattel assume que esta aposta tem por objectivo oferecer ao seu público um vasto leque de ofertas que se enquadrem na forma como as crianças observam o mundo.

Mas aquilo que pode ser visto como uma atitude nobre representa igualmente um risco para a marca. Por exemplo, estas novas bonecas estão distribuídas por três tipos de corpo: petite, tall and curvy, que em português é qualquer coisa como pequena, alta e e curvilínea. A Mattel passou meses a tentar encontrar a melhor forma de traduzir os nomes para os diferentes países e o motivo é simples: como escolher nomes que não ofendam ninguém? Um missão quase impossível.

Além disto, a marca tem a noção de que muitas pessoas não vão fazer distinção entre as diferentes bonecas. Ou seja, muitas pessoas vão tentar vestir a roupa de uma Barbie original a uma curvy, tall ou petite. E isto vai provocar problemas e fará com que muitos clientes contactem a Mattel para perceber o motivo pelo qual as roupas não dão para todas as bonecas. Mesmo assim, considera que não poderia ficar fora desta “corrida”, até porque as vendas da boneca têm vindo a diminuir ao longo dos últimos anos. Por outro lado, a Mattel tem consciência de que aqueles que odeiam, acabam sempre por escolher esse caminho.

Esta mudança conseguiu recuperar o tema do “corpo real”. E as notícias em torno deste tema alimentam essa temática. Espalha-se a ideia de que a Barbie tem um corpo mais real. A própria capa da revista alimenta essa discussão quando se escolhe para citação uma espécie de desabafo da boneca que parece estar incomodada com as questões em torno da sua silhueta pouco real. A verdade é que as quatro Barbies são reais sendo que nenhuma é mais real do que a outra. Vão existir países onde existem mais mulheres parecidas com uma delas, outros com outra e por aí fora. Mas nenhuma é mais real do que as outras.

Ninguém pode negar que é positivo que a marca tenha uma maior oferta a nível de corpo, cor, cabelo, rosto e cor de olhos. É algo que permite chegar a mais clientes e agradar a mais pessoas. Mesmo aos fãs da boneca original que passam a ter mais opções para adquirir. Mas tenho a certeza de que nem todos vão ficar satisfeitos. Acredito que estas mudanças ainda vão dar que falar. Vão existir pessoas que vão falar mal das bonecas. Vai existir quem defenda que em vez de quatro modelos de corpo deveriam ser mais alguns. A título de curiosidade, estas novas bonecas vão estar à venda em Portugal a partir do final de Março com um preço aproximado de 9,99 euros.

4 comentários:

  1. Eu acho bem. Por todos os argumentos que apresentas, acho que é uma grande ideia. Deixa-se um pouco de lado a ideia de que "aquele" corpo é o ideal para se pegar no conceito de diversidade. But haters gonna hate. Há sempre alguém pronto a falar mal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acaba por ser uma aposta de risco mas acredito que irá significar aumento de vendas.

      Eliminar
  2. Acho que vou chegar aos 25 anos e voltar a comprar Barbies :) adoro a ideia. Sei, como tu, que ainda vai haver polémica em torno disto, ainda por cima com a onda de sensibilidade que atravessa o mundo, que agora se ofende com tudo. Mas ainda assim, parece-me positivo!

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se forem baratas como dizem aconselho-te a comprar uma de cada e a guardar na embalagem original. Um amigo meu faz isso com alguns relógios baratos e há quem já tenha vendido posteriormente por um bom dinheiro.

      Eliminar