29.12.15

existem clichés que o sendo não o são

Um dia antes do Natal tinha combinado passar no posto médico que frequento desde pequeno para efectuar um pagamento. E assim fiz. Ontem, ao final do dia desloquei-me ao centro de enfermagem onde já passei muitas horas ao longo da minha vida. Estacionei o carro. Achei estranho ver o andar escuro mas como já era mais tarde e estavam quase a fechar pensei que seria normal. Desloquei-me até ao prédio e sem prestar atenção a mais nada toquei à campainha. Estranhei não ouvir de imediato o sinal sonoro de abertura da porta. Foi então que reparei num papel que me tinha passado despercebido.

Nesse papel informavam-se os utentes do centro clínico que o mesmo estava fechado. E o motivo não podia ser mais triste. O dono tinha morrido no dia anterior. Um médico que conheço desde pequeno. Mais tarde fiquei a saber que se sentiu mal e que pouco tempo depois disso acabaria por morrer. Quando levei o murro no estômago por ler algo inesperado recordei imediatamente que recentemente me tinha dado injecções na barriga nos dias que se seguiram à minha operação. E enquanto, espantando e chocado, lamentava a morte deste homem que conheço desde criança relembrei que a vida é curta e incontrolável. Num instante tudo pode mudar. E por mais que se tente perceber não existem grandes explicações para aquilo que acontece.

E a verdade é que existem clichés que o sendo acabam por não o ser. Como é o caso de não deixar para amanhã aquilo que se pode fazer hoje. Não deixar de dizer algo a alguém porque poderá ser dito numa outra oportunidade. Não adiar o que quer que seja porque amanhã temos tempo. Ninguém sabe como vai ser o futuro. Por isso é melhor aproveitar o presente como se fosse o último dia ou o último momento passado com alguém.

6 comentários:

  1. Os clichés existem para nos dizerem verdades. Lamento a tua perda

    ResponderEliminar
  2. Infelizmente é bem verdade, no entanto, prefiro nem pensar nisso.

    ResponderEliminar
  3. Os clichés existem quando a teoria não passa à prática. Cabe-nos a nós destruir o cliché, fazendo valer todos os momentos. Um Bom Ano! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gosto desse modo de pensar. Que seja um grande ano :)

      Eliminar