13.10.15

os números valem o que valem mas...

Ano após ano, reality show após reality show, domingo após domingo, é hábito que os programas dos serões da TVI sejam líderes de audiência. Toda a gente diz que não pode com a Casa dos Segredos nem com formatos semelhantes, como é o caso de A Quinta, que mistura famosos e anónimos no mesmo espaço, mas a verdade é que esses programas são sempre líderes de audiências. O que resulta num misterioso caso de sucesso. Ou seja, se ninguém vê como é que é líder de audiências?

Mas esta liderança incontestada começa a sofrer alguns ataques. E vindos sempre do mesmo lado. É que no último domingo a RTP1 voltou a fazer história ao destronar, pela segunda vez num ano, a TVI da liderança das noites de domingo. E o mérito vai para o programa The Voice Portugal que estreou no último domingo com 24,6% de share em oposição aos 23,8 de share de A Quinta e aos 17,1 de Peso Pesado Teen, exibido na SIC.

Os números valem o que valem mas gosto do que estes dados representam. Começo por dizer que nada tenho contra reality shows. Aliás, faço parte do grupo de pessoas que ocasionalmente vê e que não tem vergonha em assumir isso mesmo. Digo também que estava mais tentado a ver Peso Pesado Teen, programa de que gosto e que tenho vindo a acompanhar com regularidade e confesso que no último domingo dei por mim a fazer zapping entre os três, acabando por passar mais tempo preso ao programa da RTP.

Gosto do formato. Gosto do facto de um programa de talento musical dar primazia à voz e não à imagem. Um programa em que as pessoas são escolhidas com base no talento vocal (os mentores estão de costas) é sempre de salutar. O facto de não ouvir comentários em relação à imagem também é de enaltecer. E ainda, e não menos importante, o facto de os mentores serem todos pessoas da música, independentemente de se gostar ou não do estilo de cada um.

Fica também provado que é possível oferecer programas diferentes, não querendo entrar na suposta qualidade dos mesmos pois esta é sempre subjectiva para quem vê. Talvez o facto de as pessoas revelarem algum cansaço em relação a um formato altere o modo de pensar de quem produz para televisão e também em relação a quem aposta neste ou naquele programa. Vamos ver como será o futuro e os "truques" para conquistar a tão desejada liderança nas audiências das noites de domingo.

4 comentários:

  1. Já comentei no FB que a minha preferência vai para o "The Voice".
    Antes, desta novo programa, ia vendo "Peso Pesado Teen". A Quinta, não vejo, a não ser que, fazendo zapping, apanhe algo que me chame a atenção. Por uns minutos deixo-me ficar a ver e volto a qualquer um dos outros. E estou farta da Teresa Guilherme, tudo é igual , nada muda, só o nome do programa.
    Sabes de que estou farta, mesmo? Dos programas de domingo à tarde. A TVI anda nisto há cerca de 4 anos, talvez, e a Sic há dois ou três, e, sinceramente, cansa.
    Do pouco que vejo televisão, é a partir da hora do jantar, as notícias, as novelas dizem-me pouco, uma ou outra brasileira vai prendendo a minha atenção, mas não diariamente, vou saltando de cana em canal, vejo a SIC Radical, o "Shark Tank" e alguns filme na AXN ou FOX.


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esses programas de que falas devem render muito em publicidade e também nas chamadas de valor acrescentado para ganhar prémios. O dinheiro que isso dá às televisões é brutal.

      Eliminar
  2. Eu raramente vejo televisão e TVI não vejo há anos, é-me indiferente que acredites ou não. Quanto ao programa da RTP, que a minha mãe segue religiosamente, não podia concordar mais, tem qualidade, imparcialidade e realmente dá aso a um ótimo serão.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O programa está muito bem feito. Disso não há dúvidas.

      Eliminar