29.9.15

os(as) blá blá blá são os piores amantes

Quando um homem, ou uma mulher, conhece alguém e existe uma imediata atracção física vive-se aquela fase cor-de-rosa. Por outras palavras, aquela altura em que tudo é perfeito na outra pessoa. Os defeitos passam despercebidos entre muitas ilusões. Quase tudo passa para um segundo plano e aquela pessoa – que é sempre o(a) tal – é a perfeição em pessoa e merece todo o nosso tempo.

E tudo é pintado a cor-de-rosa. Mesmo as coisas de que não se gostam. Ou que se apreciam menos. Por exemplo, aquele perfume que é insuportável passa a não ser mau quando na pele da pessoa que é o(a) tal. Aquela roupa pirosa afinal até fica bem a algumas pessoas. Pelo menos aquela pessoa. Aquela gargalhada irritante afinal até confere uma certa piada aquela pessoa. Tudo está pintado a cor-de-rosa.

Num rápido exercício de memória consigo pensar em poucas coisas que nunca vão ser pintadas a cor-de-rosa. Aspectos que nunca vão fazer de uma pessoa a tal, por maior que seja a atracção física. Pormenores que são capazes de transformar a maior da ilusões na maior das desilusões. Algo que faz com que qualquer pessoa aceite desistir de uma pessoa que aparentemente tinha tudo para ser o(a) tal e que parecia ser a pessoa por quem esperámos toda a vida.

E o maior destaque vai para as pessoas que falam sem parar. Pessoas que parecem aquele coelho (curiosamente cor-de-rosa) que aparecia nos anúncios da Duracell e que nunca parava. São as pessoas que falam sempre e em todas as ocasiões. E que nunca têm tempo para ouvir ninguém. E que provavelmente têm sempre algo para contar, por melhor que seja a história que alguém deseja que ouvissem. E acho que este detalhe nunca será maquilhado de cor-de-rosa.

Não existe um decote que vença a miss blá blá blá, que nunca se cala e que não ouve ninguém. Não existe um six-pack que vença o mister blá blá blá que nunca se cala e que não ouve ninguém. Não existe rabo que atenue o cansativo som do blá blá blá que nunca tem fim. Não existem biceps fortes o suficiente para derrotar o aborrecido som do blá blá blá. Acredito que os(as) blá blá blá são mesmo os piores amantes que podem existir. Acredito também que ninguém os(as) suporta.

6 comentários:

  1. Eu sou da tua opinião. Detesto estar com alguem com quem não consiga conversar.
    Gosto muito de ouvir, mas em certas alturas tambem preciso de falar.
    Mas continuo a achar que, regra geral, as pessoas continuam a preferir amantes com bom aspecto fisico.
    Podes ser um bom conversador, mas se não tiveres aspecto atraente nem sequer tens hipótese

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te contrario. Não digo que o aspecto físico não seja importante. Acho é que, por melhor que seja o corpo, se a pessoa nunca se calar, a outra pessoa acaba por se cansar.

      Eliminar
  2. Haha mesmo!!! E o pior é que nem dizem nada de especial. Só futilidades.... Eu não tenho pachorra para essas pessoas. As vezes, correndo o risco de ser indelicada, parava a conversa e saia dali. Para manter a minha sanidade mental hehe
    Mata Hari

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tento desligar. Viajo para outro local e não ouço nada.

      Eliminar
  3. Eu concordo contigo, não há amor que aguente.

    ResponderEliminar