19.9.15

acorda! acorda!

Sendo específico, eram 5h12 da madrugada quando me acordaram. Ou melhor, quando a minha mulher me acordou. "Acorda! Acorda! Acorda!", repetiu vezes sem conta enquanto me abanava naquele que é o processo mais comum quando uma pessoa tenta acordar outra.

"Que foi?", perguntei.
"Está ali um sapo", diz-me.
"E toquei-lhe quando queria apagar a luz", acrescenta.
"E que queres que faça", pergunto ainda a dormir.

(A pergunta foi desnecessária pois o objectivo era que o apanhasse)

"Sabes que também não gosto de sapos nem está aqui nada para o apanhar", disse.
"Olha, está a mexer-se. Foi da porta para a parede", referi quando a minha mulher já ponderava a hipótese de dormir na esperança de que o sapo ficasse ali quieto sem nos incomodar.

Numa espécie de herói medricas dei início a um duelo com o sapo. Eu munido de uma espada Adidas Stan Smith e ele sem nada. Ganhei e fomos dormir.

Adoro a vida no campo!

Enviado do meu iPhone

8 comentários:

  1. Uma aventura digna de um livro hahahaha :)

    Xiá (myblogtwtme.blogspot.pt)

    ResponderEliminar
  2. Lool Teve sorte...se fosse comigo tinha que inspecionar o quarto todo para ter a certeza que não tinha trazido os amigos. : )
    Mata Hari

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Volta e meia entra um mas não mais do que isso ;)

      Eliminar
  3. Tinhas-lhe dito que o bichinho estava ali apenas à procura da sua princesa, quando se apercebesse que ela já tinha principe (tu) ir-se-ia tranquilamente embora:)

    jinhooooossssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só um duelo entre mim e o sapo ia trazer o sossego de volta à noite. E assim foi. Aquele não vai ser o príncipe de ninguém ;)

      Beijos

      Eliminar