POWr Multi Slider

6.8.15

qual a melhor música portuguesa de sempre?

Hoje, na fisioterapia, ouvia a música Cavaleiro Andante, de Rui Veloso. Enquanto cantava uma das músicas portuguesas de que mais gosto dei por mim a pensar em qual será a melhor música portuguesa de sempre. Será a que ouvia? Será Grândola, Vila Morena, de Zeca Afonso? O Bairro do Amor, de Jorge Palma? A Canção do Engate, de António Variações? Ou será Ouvi Dizer, dos Ornatos Violeta? Ou Patchouly, do Grupo de Baile ou ainda Cinderela, de Carlos Paião?

Quanto mais me pensava no assunto maior era o número de músicas que me vinham à memória. Como tal, lembrei-me de recorrer a quem mais percebe de música. Ou seja, por outras palavras, às pessoas que por aqui passam pois ninguém percebe mais de música do que vocês, não é verdade? Até porque não posso ignorar que já me ajudaram, no início deste ano, a eleger a melhor música romântica de sempre.

A mecânica vai ser a mesma da outra vez. Ou seja, nesta fase inicial da busca da melhor música portuguesa de sempre, quero me digam, em forma de comentário, aquelas que consideram as três melhores músicas portuguesas de sempre. Vamos a isso?

13 comentários:

  1. UUUIIIII que desafio!!!!
    Bem, aqui vai, sem qualquer ordem de preferência:

    1 - Canção do Engate - António Variações;
    2 - Sete Mares - Sétima Legião;
    3 - Haja o que houver - Madredeus.

    Posso acrescentar filhos da madrugada do Zeca?? Sim, é batota, eu sei...

    De certeza que me escapa alguma...

    ResponderEliminar
  2. Aqui há tempos houve um programa na RTP que tinha como objectivo escolher a melhor musica portuguesa de sempre. A vencedora foi "Cinderela", de Carlos Paião. Uma boa escolha, na minha opinião.

    ResponderEliminar
  3. Difícil, muito difícil... Mas das que referes eu escolho, sem dúvida, "Canção do Engate" do António Variações - para mim a melhor canção sobre o desamor.

    Depois, e aleatoriamente, "Estrela da Tarde" do Carlos do Carmo (grande letra do Ary dos Santos!)
    e "Com um brilhozinho nos olhos" do Sérgio Godinho.

    ResponderEliminar
  4. Olá! Há tantas..com tanto valor histórico, mas...Então a minha seleção é: "o barco negro" da Amália Rodrigues (sei que o original não é dela, mas adoro a sua versão...) ; "a gente vai continuar" do J. Palma e os "vampiros" do Zeca Afonso...:)

    ResponderEliminar
  5. Eu não sei dizer - Silence 4; Restolho - Mafalda Veiga; Pedra filosofal - Manuel Freire

    ResponderEliminar
  6. Tanta música boa portuguesa, mas a minha escolha vai para Sérgio Godinho - Primeiro Dia

    ResponderEliminar
  7. Porto Covo (rui Veloso)
    A carta (Tiago bettencourt)
    Tudo o que eu te dou (Pedro abrunhosa)

    Beijo, sara

    ResponderEliminar
  8. Aqui vai (já tinha 'postado' mas acho que correu mal): 1-Sétima Legião, Sete Mares; 2-António Variações-Canção do Engate; Madredeus-Haja o que Houver. Batotice: Rádio Macau-Amanhã é sempre longe demais. 😉

    ResponderEliminar
  9. Hummm difícil...

    - Perdidamente, Luís Represas;
    - Dá-me um abraço, Miguel Gameiro;
    - No meu canto, Rita Guerra.

    ResponderEliminar
  10. AAAHHH!!!! Opá, tenho que acrescentar uma de que me esqueci e que acho brutal: Depois do Adeus - Paulo de Carvalho!

    ResponderEliminar
  11. Não consigo escolher três, concordo com todas as que disseste no teu post e ainda há mais, podias fazer uma votação como da outra vez :)

    ResponderEliminar
  12. Há várias, mas a Pedra Filosofal encabeça a lista.
    Uma óptima semana.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  13. Pedra filosofal, claro está, mas não posso esquecer Dunas (não gosto do grupo mas quando ia para o estrangeiro com a minha turma de ginástica era a música que elegíamos sempre). E, depois, a terceira, "Lisboa" (Ribas, serás sempre o maior!) dos Tara Perdida.

    ResponderEliminar