POWr Multi Slider

17.8.15

missão impossível 692312122369

Já perdi conta ao número de filmes que existem com a chancela Missão Impossível. Como tal, também já perdi conta ao número de vezes que fui ao cinema ver um desses filmes. Algo que aconteceu com o mais recente Missão Impossível: Nação Secreta. Não preciso de trailer para querer ver um destes filmes mas confesso que neste caso específico o trailer (quem não viu pode ver aqui) está muito bem feito. Cria-se a ideia de que poderá ser o último filme (algo que permanece sempre um mistério) numa missão ainda mais complicada do que as anteriores.

Sei que vou ver mais do mesmo mas neste caso não se trata de uma crítica mas de um elogio. Ou seja, a qualidade mantém-se. Acção. Muita acção, em alguns casos com cenas extraordinárias, tal como acontece neste filme com uma cena com um carro e diversas motas. Sei que vou encontrar também humor que dá um toque especial ao filme. Sei que não faltará sensualidade. Neste caso essa parte está a cargo de Rebecca Fergunson. E sei também que o elenco não vai desiludir.

Os anos parecem não passar por Tom Cruise que continua muito bem na pele de Ethan Hunt. Simon Pegg também não desilude na pele de Benji. Ving Rhames não aparece muito neste filme mas consegue deixar a sua marca. Jeremy Renner é Jeremy Renner, um actor que não sabe representar mal e que continua bem a dar vida a Brandt. Surge agora Alec Baldwin e acredito que veio para ficar. Sean Harris também está bem na pele de um vilão que prima pela inteligência e antecipação. E, como já tinha referido, a sensualidade, muito bem regada com acção, ficou a cargo de Rebecca Ferguson.

Saí da sala de cinema com a sensação de que se trata de um filme que consegue ter melhores cenas de acção do que determinados filmes com orçamentos muito mais elevados. A cotação de 7,8 no IMDB mostra também que é um filme que está a agradar às pessoas. É daqueles filmes que merecem ser vistos no cinema e revistos em casa. Agora, este post vai autodestruir-se dentro de cinco segundos e que venha o próximo filme.

PS - Só tenho saudades de encontrar no filme uma música como I Disappear, dos Metallica ou Take a Look Around, dos Limp Bizkit, que já fizeram parte da banda sonora de dois dos filmes Missão Impossível. 

2 comentários:

  1. É o tipo de filme que não me fascina, confesso, no entanto não lhe tiro crédito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu saio da sala sempre satisfeito. É como com a saga Velocidade Furiosa.

      Eliminar