17.6.15

o que faz mais sentido?

O que fará mais sentido: uma pessoa magra (aos olhos da sociedade) que promove hábitos de alimentação saudáveis ser nomeada embaixadora para a nutrição de uma instituição da ONU ou uma pessoa mais ou menos conhecida mas que nada faz pela mudança dos hábitos alimentares ocupar o mesmo cargo? Ou ainda uma pessoa gorda (aos olhos da sociedade) que não tem hábitos de alimentação saudáveis andar a promover os mesmos, aos quais não liga nenhuma, apenas porque fica bem?  

Não consigo compreender a dificuldade que existe em aceitar as pessoas magras, sobretudo quando ocupam um papel de destaque. Aparecem logo dezenas de pessoas a criticar a imagem, isto e aquilo. Mais depressa se ataca uma pessoa magra do que se dá conselhos a uma pessoa com excesso de peso de modo a mudar os hábitos alimentares e o estilo de vida, algo que beneficia a sua saúde. É que é de saúde que se trata e não apenas de imagem, como se discute.  

É quase a mesma coisa que detestar e odiar pessoas que têm o culto da prática desportiva. Pessoas que não praticam desporto, seja por que motivo for, mas que passam a vida a tratar mal aqueles que treinam e que gostam do que fazem. Mas que não incentivam pessoas, para quem o desporto era muito bom para a saúde, a sair do sofá e a ter uma vida mais activa.  

Acho que isto pode ser resumido com a imagem que as pessoas têm de si próprias e daquelas que as rodeiam. Ou seja, se eu estiver mal mas se todos os que me rodeiam também estiverem, isto, no meu modo de pensar, faz com que me sinta bem e que ache que estou bem. Se os que me rodeiam estiverem piores do que eu, melhor ainda e tudo está bem.

18 comentários:

  1. "Não consigo compreender a dificuldade que existe em aceitar as pessoas magras, sobretudo quando ocupam um papel de destaque. Aparecem logo dezenas de pessoas a criticar a imagem, isto e aquilo. Mais depressa se ataca uma pessoa magra do que se dá conselhos a uma pessoa com excesso de peso de modo a mudar os hábitos alimentares e o estilo de vida, algo que beneficia a sua saúde."

    Oh meu deus, a sério? Bolas, que privilégio. As pessoas magras estão em todo o lado nos media, estão em todo o lado no cinema, são descritas personagens magras em quase todos os livros, até a maioria das pop bands têm quase todos os membros magros.
    Ninguém tem dificuldade em aceitar pessoas magras. As pessoas magras é que têm dificuldade em perceber que há quem se sinta bem consigo mesma independentemente do peso. Eu sou baixinha, tenho 1,50m e peso quase 60 quilos. Muita gente achará que tenho peso a mais. Eu não quero saber! Não quero os conselhos de ninguém para "combater" o meu excesso de peso! É tão patronising achar que toda a gente quer ser como as pessoas magras lol. Há quem se sinta bem como é.
    E se quiser, vou procurar uma nutricionista que tenha as credenciais certas para me indicar a minha dieta, não vou procurar a gaja mais magra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada tenho contra pessoas magras e não sou magro tal como nada tenho contra pessoas com mais peso. Cada qual sabe a vida que leva e como é feliz. Mas não me vou indignar quando uma pessoa magra é nomeada embaixadora para a nutrição.

      Quanto ao teu caso, se és feliz com o corpo que tens e com a vida que levas, isso é que interessa. Isso é o que mais importa. E isto aplica-se a ti como a todas as pessoas.

      Eliminar
  2. Eu acho que tudo se resume à inveja de não se ser como o outro...e por isso critica-se!

    ResponderEliminar
  3. Infelizmente é a mentalidade que se tem visto um pouco por toda a parte...
    Quer na "vida real", blogs...

    Bom resto de semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que temos, infelizmente.

      Resto de boa semana!

      Eliminar
  4. As pessoas têm a mania de criticar as magras nem sei porque.. Dizem que pessoas gordinhas também podem ter hábitos saudáveis.. É totalmente verdade, podem.. Mas o mais usualmente é elas terem peso adequado.. E não vejo qual é o problema..
    Eu acho que acima de tudo, as pessoas gostam é de criticar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que as pessoas têm a mania de criticar. Tudo e todos. Por tudo e por nada.

      Eliminar
  5. Ora aqui está outro bom exemplo para a pouca aceitação da nossa parte ao outro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas depois existe a imposição para o outro que tem de nos aceitar à força.

      Eliminar
  6. Não me parece que a questão seja assim tão genérica. Não concordo que os "magros" estejam constantemente a ser atacados pelos "gordos", até porque se os primeiros são sempre a escolha para uma exposição pública, por algum motivo é. Os "gordos" e a sociedade em geral assume aquela como a imagem correta. Por questões de estética e de saúde. Contudo, um "magro" nem sempre é sinónimo de saúde. Assim como, muitas vezes, vemos pessoas rotuladas de "gordas", quando se sentem bem e o seu excesso de peso é minímo e não prejudica minimamente a saúde. Ter um estilo de vida saudável deveria, sem dúvida, ser uma prioridade na vida das pessoas, independentemente de pesarem uns quilos a mais ou a menos. Isto está na consciência coletiva e deveria ser tarefa nossa individual relembrar (e contra mim falo).
    O que existe, sim, é um conjunto de pessoas que tende imediatamente a criticar. Criticam os "magros", criticam os que fazem exercício, criticam os que fotografam a comida e só querem comer, criticam a "gorda" que deveria ter vergonha em usar um determinado biquini, criticam os que expõem os seus filhos, criticam se os sapatos não combinam com a cor das unhas, criticam a mais pequena opinião...tudo serve para criticar. Existem e vão sempre existir. E só se preocupa com estes quem gosta de perder tempo com isso.

    Boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não digo que são aceites pelos gordos. Eu digo apenas que existe uma dificuldade em ser aceites. Por exemplo, Letizia, a rainha de Espanha, está a ser criticada por ser embaixadora para a nutrição e trata-se de uma mulher que promove os hábitos de alimentação saudáveis. Estas críticas até podem vir de pessoas magras.

      Acho que as pessoas devem aceitar-se como são. Mudar quando sentem que devem mudar. Mas fazer tudo isto por si e não pelos outros. Quando não querem mudar, por este ou por aquele motivo, algo que deve ser respeitado, não devem atacar os que mudam. A minha crítica é essa.

      E depois é o que dizes e aquilo que critico. Que é a crítica por criticar. Porque sim.

      Eliminar
    2. Nem mais! E espero que as escolhas tenham sempre em conta o exemplo que eventual figura pública possa transmitir. Mesmo que a mensagem chegue apenas a uma pessoa, que decida fazer algo melhor por si, já se conquistou qualquer coisa. Maus exemplos já nós temos que cheguem... ;)

      Eliminar
  7. Mas acabei de me lembrar que alguém especialista no tema como dietista ou nutricionista era mesmo ideal

    ResponderEliminar
  8. Infelizmente, conheço algumas pessoas assim.

    ResponderEliminar