17.6.15

não havia necessidade ou será que havia? (só para pessoas "verdes")

Ao longo dos anos habituei-me a ouvir os meus amigos sportinguistas dizerem, entre outras coisas, que o Sporting é um clube diferente. Que é um clube de gente de bem, de viscondes, e que dos seus adeptos não fazem parte bêbados nem taxistas, o que para muitos representa a massa adepta do Benfica. Nunca liguei a isto. Pensava que a diferença era mesmo pelos troféus.  

Até que Jorge Jesus, que para muitos representava o típico adepto do Benfica, assina pelo clube de Alvalade. Desde logo começaram as piadas em torno do polimento necessário para o treinador. Desde o corte de cabelo, às Paez e aos pólos, tudo foi motivo de brincadeira em relação às mudanças necessárias para que Jorge Jesus estivesse em condições de ser um treinador ao condigno com o clube. 

Mas parece que afinal não são brincadeiras. Jorge Jesus, ao longo dos anos em que foi treinador do Benfica, mudou de casa uma vez. A distância que separa ambas é mínima e estavam situadas na Charneca da Caparica. Além disso, e se não me engano, nunca tirou dias de férias. Assim que assinou pelo Sporting foi para as Caraíbas. E, assim que regressa, troca a sua moradia na Margem Sul do Tejo por um luxuoso T4 com 284 m2 no Estoril, com vista privilegiada para a baía de Cascais, que está avaliado em quatro milhões de euros.  

Como diria Diácono Remédios... "não havia necessidade", até porque irá continuar a passar a maior parte do seu tempo a trabalhar na Margem Sul. A diferença é que em vez de fazer poucos quilómetros para o Seixal teria de fazer mais alguns até Alcochete. Pensando nesta mudança, e tentando perceber o motivo da mesma, acredito que não tenha desejo de continuar a ser vizinho de Luís Filipe Vieira, que tem uma casa (pelo menos tinha) muito próxima da sua. Ou então não terá vontade de se cruzar com os jogadores que orientou no Benfica ao longo deste tempo e que vivem na luxuosa Herdade da Aroeira, igualmente perto da sua moradia. 

Ou será que os meus amigos é que estavam certos. Será que o Sporting é mesmo um clube diferente? Será que Jorge Jesus sentiu a necessidade de se mudar para o Estoril de forma a cumprir os "requisitos" dos adeptos do clube, deixando de ser um mitra da Margem Sul para ser um beto de Cascais? Só acredito nesta versão quando o treinador deixar de pintar o cabelo (ou mudar o corte), passar a usar Paez e um pólo verde pelas costas. Ahhhh, e quando falar um português correcto. Se isto acontecer é porque foi mesmo trabalhado.

10 comentários:

  1. Está no sangue do portuga. Ganha uns trocos e vai logo exibir o que tem e o que não tem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que o condomínio é de um investidor do clube. Deve ser uma espécie de prémio.

      Eliminar
  2. Daqui a nada ele até aprende a falar português...

    ResponderEliminar
  3. http://www.jn.pt/PaginaInicial/Gente/Interior.aspx?content_id=4633139

    E esta, hein?! :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já tinha visto. Está mesmo empenhado em mudar :)

      Eliminar
  4. Espero que não seja essa a causa pois apesar de leoa, não sou da linha nem nada que se pareça, até saí de Lisboa para ir para a margem sul. Não simpatizo com ele, nem simpatizo com a forma como as coisas foram feitas.Mas com ar polido ou não e mesmo a falar bem português penso que continuarei a não simpatizar com ele. Nunca me fez mal, mas é falta de empatia.
    Que haja bom futebol no benfica, Sporting ou qualquer outro clube que será benvindo. O que interessa é ver um bom jogo e boas atitudes que por vezes faltam a este país, o resto...não interessa nada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que é um treinador sem carisma e que não causa empatia. Por exemplo, Marco Silva é o caso oposto. Existem muito poucos treinadores com carisma e empatia.

      Eliminar