17.6.15

depois dos caracóis a polémica continua com a "escandalosa"

Recentemente surgiu uma polémica motivada por um grupo activista que deu início a uma campanha que defendia os caracóis ao mesmo tempo que promovia o veganismo. Essa campanha (sobre a qual falei aqui) destacava-se por uma fotografia de um caracol e uma folha onde se podia ler "gostava de ser cozido vivo? Ele também não". Aquela campanha não me chocou. Apesar de respeitar, deu-me para rir por considerar que está muito próxima do fanatismo. 

Agora volta a ser notícia uma campanha para promover o veganismo. Ao contrário daquela feita com caracóis, esta já consegue chocar. Ou não fosse da autoria da PETA. Bryan Adams fotografou Zahia Dehar, uma designer que é conhecida em França como "a escandalosa", para a nova campanha da organização de defesa dos direitos dos animais. A fotografia destaca-se pela nudez de Zahia Dehar. 


"Todos os animais são feitos dos mesmos pedaços", é o título da imagem onde Zahia Dehar está marcada tal como as vacas, e outros animais, que estão nos talhos.  "peito, coxa e pernil" são apenas algumas das partes marcadas na designer de moda franco-argelina. "Tenha coração. Torne-se vegetariano", é o toque final da imagem. 

Por mais que me digam que são "iguais", não consigo olhar para a campanha dos caracóis com o mesmo olhar com que analiso esta. A outra deu-me para rir. Esta dá que pensar. Sobretudo pelo choque de ver uma mulher comparada com uma imagem de uma vaca exposta num qualquer talho. Esta é um campanha pensada com pés e cabeça e desenvolvida de modo a ser falada pelo choque e impacto que vai ter sem que seja ridicularizada. E estas, seja em que área for, são as melhores campanhas. 

Acredito que não exista uma única pessoa que tenha deixado de comer caracóis devido à campanha que foi notícia. Mas já não me atrevo a dizer o mesmo desta. Acredito que esta imagem tem poder mais do que suficiente para levar muitas pessoas a questionar aquilo que comem e a querer saber todo o processo que culmina com um naco de carne no prato. E este é o melhor elogio que posso fazer a esta campanha da PETA. 

28 comentários:

  1. Tenho sérias dúvidas em relação a sermos todos vegetarianos, não me choca comer carne e acho que dificilmente me chocará algum dia, já que faz parte da natureza do homem comer carne.
    Chocam-me no entanto alguns métodos produtivos que usam e abusam de antibióticos, hormonas de crescimento e que alimentam os animais com soja e trigo transgénicos.
    O aquecimento global causado pelas produções de gado é também um problema grave, já que tem mais impacto do que qualquer outro fator.
    O consumo de carne aumentou muito de há uns anos a esta parte devido a países que tipicamente comiam pouca carne estarem a consumi-la em quantidades generosas, como por exemplo na China.
    Seira sensato para o planeta deixarmos de consumir carne e de produzir em massa aves, gado e suínos, mas por outro lado que alimentos os substituiriam na nossa alimentação?
    Devemos também deixar de comer peixe e marisco?
    Uma alimentação equilibrada contém carne e peixe, elementos que não são de fácil substituição, especialmente para quem não tem poder económico.
    Gostava de saber como é que a PETA daria a volta a esta questão…

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E os que dizem que são 100% vegetarianos mas que comem peixe :)

      São questões interessantes e às quais gostava de obter resposta.

      Eliminar
    2. Não sou vegetariana, mas essa é a questão mais facilmente respondida pela comunidade vegetariana. Claro que antes convém ir a um nutricionista, mas a carne é proteína. Há outras fontes de proteína como o tofu, o seitan, a sofa, o feijão (todas as leguminosas na verdade), entre outras. Não é preciso comer carne para ter uma alimentação equilibrada, é um mito que é facilmente desconstruído.
      Depois, não é mais caro ser-se vegetariano. Caro é comprar comida processada que não necessitamos, bolachas, bolos, batatas fritas, molhos. Seitan para quatro refeições por exemplo custa 5 euros. Tofu até é mais barato.
      Os vegetais podem ser vistos como caros, mas eu compro vegetais e fruta para uma semana (para 2 pessoas) e raramente ultrapasso os 15 euros.

      Eliminar
    3. Quando mudei os hábitos alimentares referi isso mesmo. Que uma alimentação saudável não é mais cara. E mantenho essa ideia. Mas não consumo esse tipo de coisas. Já provei, não fiquei fã e continuo a preferir a carne, sobretudo branca, e também o peixe.

      Eliminar
    4. Também prefiro a carne :) mas aprendi a cozinhar outras coisas e fazer uma refeição vegetariana uma vez por semana. Chili com abóbora por exemplo, panados de seitan. No início pode parecer difícil, mas há imensas receitas que se podem fazer com a cozinha vegetariana

      Eliminar
    5. Pode ser da forma como me foi apresentado mas quando provei não fiquei fã :)

      Eliminar
  2. É uma campanha genial, sem dúvida.

    http://nuagesdansmoncafe.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que a imagem está bem pensada para o propósito que pretende.

      Eliminar
  3. Brutal...é desta que deixo de comer carne e peixe e caracois ;) e tudo o que se mexa!!

    Fico-me pelas folhas e eventualmente ovos... e vamos a ver se ovos dá para comer , vou pensar nisso :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu continuo pela carne, sobretudo pela branca.

      Eliminar
    2. Eu também gosto imenso de carne, sobretudo a vermelha :) mas afecta-me bastante o sofrimento dos animais

      Eliminar
    3. A mim incomoda-me imenso a forma como são tratados os animais a quem retiram a pele.

      Eliminar
  4. Esta já tem um impacto totalmente diferente. Mas não vou deixar de comer carne.

    ResponderEliminar
  5. Primeiro veganismo e vegetarianismo são coisas diferentes. Penso que a PETA não apela ao veganismo que é muito mais extremo.
    E este campanha é absolutamente nojenta. Se acham que é assim que as pessoas vão deixar de comer carne, comparar uma mulher a um animal enfim. Engraçado que nunca comparam uma vaca com um homem nu.
    Se querem que as pessoas deixem de comer carne (o que acho estúpido, acho que ninguém vai deixar de comer carne sendo obrigado ou só por ver um cartaz) mostrem as condições de matadoros, mostrem como as galinhas são criadas.
    É triste estes sensacionalismos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que promovem a mesma coisa mas posso estar errado. E se estiver peço desculpa.

      Quanto a mim, ter ali um homem ou uma mulher é igual. A única diferença é que considero o corpo da mulher mais bonito para este tipo de foto.

      Aquilo que dizes é muito verdade. Mas o que tem mais impacto junto das pessoas: uma imagem assim ou uma foto do que referes?

      Eliminar
    2. Vegan = não comer animais ou quaisquer produtos vindos de animais (ovos, leite, etc.)
      Vegetariano = não comer animais

      Acho que a morte tem mais impacto do que uma mulher nua, especialmente para o que eles querem. Mas a PETA não é a melhor organização para convencer as pessoas a adotarem o vegetarianismo.

      Eliminar
    3. Eu considero que ninguém liga a uma foto de uma vaca (por exemplo) morta. Ninguém lhe dava atenção. Esta campanha corre mundo e é falada em todo o mundo. Em alguns sites está nas notícias mais lidas. Nesse sentido acredito que uma campanha destas tem um impacto mediático mais forte e que alcança mais pessoas.

      Eliminar
    4. Não consigo tirar o link do vídeo, mas é o primeiro dessa página. https://www.facebook.com/gary.yourofsky?pnref=story
      O que é que o faria mais facilmente deixar de comer carne, uma gaja nua ou essas imagens?

      Eliminar
    5. É um vídeo forte e com impacto nas redes sociais. Mas dificilmente será notícia. Acho que é muito bom para as redes sociais e para ser partilhado mas acho que para campanha que quer ser notícia fora das redes sociais uma foto como aquela funciona melhor.

      Se o objectivo for um documentário televisivo, também é uma experiência muito interessante de mostrar.

      Eliminar
  6. Não deixo de comer carne por campanhas como essa, eu acho que a comida é um gosto de cada um apenas e só isso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também penso assim mas acredito que esta imagem terá um impacto maior junto das pessoas.

      Eliminar
  7. Já não como carne há 15 anos e sou associada da PETA, e embora as campanhas tenham o mesmo princípio não foram trabalhadas da mesma maneira e o impacto certamente será um pouco diferente. E digo um pouco porque quase de certeza que vão ironizar e ser pequenos de pensamento acabando por sexualizar a imagem.
    Mesmo fazendo uso a trocadilhos e porque TODOS temos direito a expressar o que pensamos e sentimos, é com tristeza que vejo que somos óptimos nisto de expressar mas já não tão bons a aceitar que os outros se expressem... isto sim deixa-me verdadeiramente triste. Seja lá por caracóis, carne no geral, futebol, ou o que for.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu olho para esta imagem com a força que julgo ter sido pensada inicialmente. E acho que irá mexer com muitas pessoas. Espero que não seja ridicularizada.

      Eliminar
  8. Muito bem conseguido, sem dúvida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A foto está muito boa. E o cartaz em si também.

      Eliminar