14.1.15

ocupa menos de dois minutos do vosso tempo e vale a pena ver


Este vídeo é um brilhante exemplo da capacidade que uma criança tem em ensinar as mais diferentes coisas a um adulto. Neste caso concreto, a associação Noémi pretende mudar a forma como a sociedade olha para as pessoas com as mais variadas deficiências de modo a melhorar a vida destas pessoas. O objectivo é que se olhe para essas pessoas de modo positivo, respeitando a sua dignidade ao mesmo tempo que se consegue oferecer alegria e felicidade. Algo muitas vezes complicado para os adultos e tão simples para uma criança.

16 comentários:

  1. ...Bom dia Bruninho...obrigada (um sorriso temperado de lágrimas e um abraço apertadinho).

    ResponderEliminar
  2. Tão bom, aprendemos tanto com eles, devíamos aprender muito mais. Nós adultos é que fazemos as diferenças. Eles têm tanto mas tanto para nos ensinar. Adorei.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles ensinam mas muitos não querem aprender. É pena!

      Eliminar
  3. Muito bom mesmo, sem dúvida que tudo é bem mais simples aos olhos de uma criança...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A diferença é algo que lhes passa quase ao lado.

      Eliminar
  4. Bom dia! :) Valeu muito bem a pena. Estas acções são sempre positivas para sensibilizar as pessoas quanto à sua postura face às deficiências/diferenças. Geralmente o adulto tende facilmente a oferecer a fuga ou o olhar de pena, em vez dessa alegria, felicidade, até mesmo da curiosidade (típica na criança) em conhecer, aprender sobre estas realidades para as compreender, respeitar e ajudar a trazer mais qualidade de vida ao seu dia-a-dia.
    Provavelmente já viste, mas lembrei-me da curta de animação "Cordas", que devia ser vista em todos os lares:
    http://portugalglorioso.blogspot.pt/2014/02/cordas-o-melhor-filme-de-animacao.html
    http://cuerdasshort.com/

    Obrigada por esta partilha :)
    Cátia Mendes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A experiência está muito bem conseguida. E é bom perceber que nenhuma criança reagiu mal. A reacção foi imitar, tal como tinha sido pedido para fazer com os outros.

      Obrigado eu :)

      Eliminar
    2. A minha irmã tem Síndrome de Down e mora comigo. Tem 29 anos e de vez em quando tem os seus gestos infantis, que eu reprovava ou pedia-lhe para não fazer. De há uns tempos para cá, mudei de atitude e comecei a imitá-la. O que acontece é que das duas uma: ela pára de os fazer porque não lhe está a agradar a imitação ou então acabamos por nos rir às gargalhadas. Depende do humor do dia. É um espectáculo! :D

      Eliminar
    3. Muito mas muito obrigado pelo teu relato. Aí está um belo exemplo. Muito mas muito obrigado. :)

      Eliminar
  5. Fiquei sem palavras com a reação dos adultos-

    Sensível, este vídeo.

    ResponderEliminar
  6. Verdade, sem dúvida que as pequenas coisas fazem a diferença.

    ResponderEliminar