19.12.14

quem pode ajudar?

Acho que é necessária uma gigantesca dose de humildade para pedir ajuda a alguém. Sobretudo a um estranho. Ainda mais quando se pede a esse estranho que dê voz a um desabafo que envolve familiares. E foi isso que a Cynthia fez através de um email (um dos mais tristes que já recebi através do email do blogue) que em enviou depois de já ter partilhado esse desabafo no seu blogue (o texto pode ser lido aqui). A Cynthia ponderou bastante sobre este pedido que acaba por expor a sua família. Mas a situação tornou-se insustentável.

Indo directo ao assunto, os sogros e os cunhados, que têm apenas 10 e 12 anos, da Cynthia atravessam um momento financeiro muito complicado. Problema que a própria Cynthia e o seu companheiro não conseguem resolver pois o casal, que tem uma criança, luta igualmente para ter dinheiro até ao final do mês. Ainda por cima sendo ambos trabalhadores temporários que desconhecem o futuro que vai além da próxima semana. Neste momento, apenas a sogra tem emprego. Sogra que chega a pedir o adiantamento do ordenado de modo a ter dinheiro para colocar comida na mesa. Dinheiro esse que é gerido cuidadosamente mas que nunca é suficiente. Por sua vez, o sogro trabalhou muito tempo num hospital, na manutenção, mas acabou dispensado. Não teve direito a subsídio e vai fazendo biscates (sobretudo em pintura) sempre que aparecem.

Basicamente a história é esta. Um dos meninos fez anos recentemente e apenas recebeu um saco de doces (dado pela Cynthia e pelo companheiro) que lhe valeu o mundo. Como é fácil de compreender, não existe árvore de Natal e muito menos presentes para as crianças. O subsídio de Natal da sogra foi pedido adiantado para que não faltassem livros escolares às crianças. E o abono de ambos fica-se pelos 50 euros. Acho que não preciso de escrever mais nada porque é fácil perceber a dor desta família. E a impotência de quem tem pouco e não consegue ajudar. E foi nesse sentido que a Cynthia me escreveu. Até porque os sogros não conseguem pedir ajuda. Algo que acontece com muitas pessoas, quer seja por orgulho, vergonha ou outra coisa qualquer. E algo por que a própria Cynthia já passou quando também ela precisou de ajuda.

Infelizmente, é uma realidade cada vez maior encontrar famílias que lutam por um prato de comida na mesa no dia seguinte. Acrescento apenas que estas crianças chegam a comer apenas esparguete porque não há nada mais para comer. Ninguém devia passar por isto. Ninguém!

A Cynthia não me pediu para divulgar um pedido de dinheiro. A Cynthia pede comida, roupa e num cenário bom, um emprego para o sogro (um homem que trabalhou em manutenção e que tem experiência em pintura, canalização e que trabalha com cimento, estuque e esse tipo de materiais). Se conhecerem alguém que possa dar emprego a este homem, se tiverem roupas e calçado que já não usam ou se tiverem a possibilidade de contribuir com alimentos peço que entrem em contacto comigo ou com a própria Cynthia, através do blogue dela, onde está o seu desabafo.

Um pequeno gesto de cada pessoa poderá levar, nem que seja levemente, o espírito de Natal até esta família. Obrigado pelo tempo que dedicaram a este texto e espero que mensagem chegue longe. Agradeço também se tiverem a possibilidade de partilhar este pedido nas redes sociais. Muito obrigado. 

14 comentários:

  1. Não consigo aceder ao blog da Cynthia...Gostaria imenso de ajudar antes do Natal.
    Beijocas "Nortenhas"
    Su

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O link é este:

      http://fleshunderplastic.blogspot.pt/

      Beijos :)

      Eliminar
  2. Diz-me só uma coisa, qual é a localidade onde reside essa família? É mais fácil assim, por causa da questão do trabalho.

    ResponderEliminar
  3. Olá.
    Enviei u comentário com um link de uma grande mulher e jovem , que conheço pessoalmente) mentora de um projecto de apoio às famílias com necessidades de toda a zona de Lisboa e arredores.
    Envio-te o link, também.

    https://pt-pt.facebook.com/projetosolidariosorrisodascriancas

    Beijinho

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pela divulgação e pela ajuda, a ti e a todas as pessoas que já me contactaram e que partilharam este pedido de ajuda. Não é, de facto, fácil pedir ajuda, mas considero que, por vezes, a necessidade (especialmente de crianças) deve falar mais alto. Muito obrigada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Destaco a tua humildade para pedir ajuda. E fico feliz por saber que vai ser possível que tenham um Natal melhor :)

      Eliminar
  5. Olá . Será que me poderia enviar o e-mail dela? Não tenho blog nem Google conta mas quero muito ajudar . Obrigada, Angela

    ResponderEliminar
  6. Olá . Será que me poderia enviar o email da senhora em questão . Quero muito ajudar mas não tenho blog, nem conta no Google e como tal não consigo comentar lá no blog . Obrigada , Angela

    ResponderEliminar
  7. Olá olá :) Vim aqui para o meio deste post que também fala de boas causas pedir ajuda para uma - não requer dinheiro, nem nada senão palavras.

    Escrevi um post sobre os Sozinhos em Casa - não é só o filme, há infelizmente muito esta realidade no Natal: http://daspalavras.blogs.sapo.pt/sozinho-em-casa-106843

    É um tema que me toca bastante nestas ocasiões de família e gostava do conseguir tocar a consciência de alguém que possa fazer a diferença no Natal de um familiar seu que esteja numa situação assim. Chegar a alguém que possa mudar alguma coisa hoje mesmo. Despertar sentimentos que gerem sorrisos. Podes divulgar? O tema, não precisa ser o post :)

    ResponderEliminar