2.12.14

quatro motivos para ter (sempre) sexo no primeiro encontro

Numa das minhas deambulações pelo 9gag deparei-me com a partilha da opinião de uma mulher em relação ao sexo num primeiro encontro. De acordo com a autora só existe uma hipótese: ter sempre relações sexuais num primeiro encontro. A autora divulga ainda os quatro pontos nos quais apoia o seu modo de pensar.

1. Compatibilidade
Este ponto tem por base a sua experiência sexual pois assume ser uma mulher que já teve relações com um número considerável de homens e também com algumas mulheres. Ela defende que não é fácil, nos dias que correm, encontrar uma boa "cama". As pessoas desejam coisas diferentes na cama e existem aqueles que têm fetiches que outros consideram muito estranhos como, e o exemplo é dela, mucofilia que passa pela atracção pelo catarro. Como tal, defende que o melhor é descobrir tudo imediatamente. Caso o(a) parceiro(a) seja atraente mas pouco interessante é meio caminho andado para ter encontrado um(a) fuck buddy.

2. Porque o tamanho importa
Explica que quando está interessada num homem dá por si a pensar no tamanho... da carteira e do pénis. Explica ainda que, do seu ponto de vista, todos os homens acham que são muito dotados mas, de acordo com a sua opinião, as mulheres sabem que a maior parte deles não passam do que considera um tamanho médio. Antes de existir um investimento no homem, defende que se deve conhecer o tamanho do pénis. E quanto mais depressa melhor.

3. Reduzir a ansiedade
Quando a tensão sexual aumenta as coisas podem ficar estranhas, diz. Entende que as saídas têm por objectivo atingir o clímax que é o sexo. Ter sexo num primeiro encontro reduz a ansiedade e elimina algumas trivialidades dos encontros.

4. Tempo investido
Nos dias que correm todos se queixam de que têm pouco tempo. Uma relação envolve esforço, que nos pode roubar tempo e também algum dinheiro que podia ser gasto nuns sapatos novos, numa lipoaspiração ou mesmo em botox, defende. 

A autora deste desabafo sexual remata com o porquê de se perder muito tempo para se descobrir que não se quer ter sexo com aquela pessoa. Ter sexo permite, de acordo com a sua forma de pensar, descobrir no imediato se um homem merece um investimento de tempo e também de dinheiro.

Não partilho a totalidade das ideias desta mulher mas enalteço a frontalidade com que assume um modo de pensar que algumas pessoas partilham mas que poucas assumem. E, no que às mulheres diz respeito, acredito que boa parte das pessoas que tenham conhecimento deste modo de pensar vão presumir que esta mulher não passa de uma puta. Este tema já foi debatido em diversas ocasiões no blogue e quase todas as pessoas defendem que é um pensamento ainda muito enraizado na nossa sociedade. Se bem que elas são umas fáceis e eles, nas mesmas circunstâncias, uns galãs. Pessoalmente, não ligo ao número de pessoas com quem alguém dormiu. Aquilo que dispenso é a publicidade em relação ao número de pessoas que já passaram pela cama de alguém.

Por um lado, concordo quando diz que ter sexo no primeiro encontro (ou num dos primeiros) reduz a normal ansiedade entre duas pessoas que imaginam o momento em que vão ter sexo. Quando a intimidade deixar de ter limites, tudo o resto se torna mais fácil. Pelo menos é nisto que acredito. Destaco também a compatibilidade. Entendo que por mais que duas pessoas se amem, se não forem compatíveis na cama vão sempre ter problemas. Ficará sempre algo por preencher. E nunca vão estar sexualmente satisfeitas.

Por outro lado, não sou daqueles que coloca o sexo no topo das prioridades em relação a uma mulher. Por exemplo, se a mulher for excelente na cama mas se não souber juntar duas ideias básicas, se não souber comportar-se junto de outras pessoas e se adoptar comportamentos e estilos de vida com os quais não me identifico, de que me vale que seja a melhor cama do mundo? Por outro lado, se tiver um comportamento sexual mediano mas se for extraordinária em tudo o resto, porque motivo deixará de ser interessante? Além disto, acho que poucas pessoas revelam os seus fetiches na primeira relação sexual. É algo que se vai fazendo com o tempo e com o conhecimento que se vai tendo de outra pessoa.

Não faço comentários sobre o dinheiro. Quero acreditar que não passou de uma brincadeira para dar outro aliciante ao texto. Por fim, quanto ao tamanho, só elas é que podem opinar. Aliás, acho que esta mulher partilhou diversos tópicos que dão para muitas discussões em torno do sexo. Por isso, sexo no primeiro encontro: sim ou não?

31 comentários:

  1. Depende (e não tem nada a ver com o teor de álcool no sangue) do encontro, da pessoa... depende!

    ResponderEliminar
  2. Depende do objectivo. Não vejo problema de uma mulher ter sexo com um homem só porque sim. Mas se o objectivo for uma relação séria, penso que devem deixar o sexo para depois do primeiro encontro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também não vejo problema nisso. Só acho que não se descobre muito mais do que a performance sexual. Não é uma boa noite que mostra se é a pessoa ideal ou não.

      Eliminar
  3. Na minha opinião, não.
    Quanto sexo em primeiro lugar, não estou de acordo, mas cada pessoa que fale por si.
    Uma coisa é certa "o sexo não é das coisas mais importantes , mas é a mais maravilhosa do mundo", palavras ditas por um homem.
    E é verdade.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os casais precisam de ser compatíveis sexualmente. E isto ninguém pode negar.

      Beijos

      Eliminar
  4. Não vejo porque não. É, sim, uma boa forma de analisar compatibilidades (ou falta delas) na cama e, daí, partir para o resto. Ser o sexo o ponto de partida e não a meta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas só se descobrem essas compatibilidades. E isso leva a uma questão: é o suficiente?

      Eliminar
    2. Não, claro que não. Mas, se o sexo ficar para depois, as outras facetas serão analisadas primeiro e essa depois. Se ficar logo despachado, é apenas um lado que já se fica a conhecer. Nada mais. Obviamente que não é por aí que vamos decidir se a pessoa é ideal ou não.

      Eliminar
    3. Acho que é necessário um meio termo que é sempre pessoal. Também não sou apologista do sexo depois do casamento.

      Eliminar
    4. Pois, esse meio termo depois vai de cada um. Certamente que para algumas pessoas uma semana será suficiente, enquanto que, para outras, um mês será o ideal.

      Eliminar
  5. Na minha opinião, embora concorde com algumas coisas que ela escreveu, penso que no geral tenta ser tão prática que tira, de certa forma, algum, ou até bastante, romantismo à situação. Para mim o raciocínio dela é bastante redutor. Não é para nós, mulheres, importante, somente a compatibilidade sexual, o tamanho, etc, há muitas outras coisas, bastante importantes, às quais somente não faz referência e são importantes. Põe muito "peso" na parte sexual, o que é, a meu ver um exagero. Concordo mais com o seu ponto de vista da situação.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que as "piadas" com carteira, botox e sapatos retiram credibilidade à forma de pensar. No 9gag os comentários eram maus para a pessoa.

      Podes tratar-me por tu. Prefiro assim.

      Eliminar
  6. Ela expõe e defende bem os seus pontos de vista, e a verdade é que não são infundados. No entanto, no primeiro encontro creio ser muito cedo, pelo menos para mim.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Percebo o ponto de vista dela mas não concordo com tudo.

      Eliminar
  7. Por mim digo não, apenas porque preciso de alguma intimidade e confiança para me entregar.
    Tambem dou mais valor ao companheirismo, amizade e sobretudo lealdade, do que propriamente ao sexo.
    Mas na minha opinião o sexo é sem duvida o atributo que está em 1º lugar na escolha do companheiro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O sexo é muito importante mas não é tudo e não ocupa o lugar de tudo o resto que envolve uma relação.

      Eliminar
    2. :-) acho que me expressei mal na ultima parte.
      O que queria dizer é " que acho que nos dias de hoje e em geral as pessoas dão mais importancia ao sexo do que a outros atributos. Na generalidade preferem ter uma boa cama e o resto mediocre, do que bom companheirismo e uma cama mediocre.

      Eliminar
    3. Acho que tens muita razão no que dizes.

      Eliminar
  8. Diz-me que isto é psicologia invertida!!!! É que se alguém quisesse ter sexo comigo no 1º encontro eu iria achar tão promíscuo, que o punha logo a andar. A meu ver existe aqui um contrasenso: Ter-se sexo para não perder tempo em relações sem futuro? Pois eu acredito que a ter-se sexo assim de repente, é porque a aposta no futuro não existe. Não sou religiosa nem puritana, mas tudo tem o seu timing. Não somos bichos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que o sexo num primeiro encontro implica uma grande atracção sexual que, do meu ponto de vista, não é tão comum quanto aparente.

      Eliminar
  9. Fui educada à moda antiga e isso deixou-me traços irreparáveis. sexo no primeiro encontro? e porque não?!! eu ainda não o fiz. sou demasiado complicadinha do sistema. mas gostava! já que sou tão frontal e sincera na vida, devia ceder aos meus impulsos sexuais... devia ser mais natural... há aquilo que eu sou e o que gostaria de ser! sexo no primeiro encontro? um dia destes! ;) isabel

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vejo o sexo no primeiro encontro como algo normal. Só não acho que isso revele o futuro de uma relação :)

      Eliminar
  10. A tensão sexual que se gera durante o tempo de encontros e sextexting e o que for, pode resultar muito bem como estimulante sexual e a coisa correr às mil maravilhas. No entanto, temos o reverso da medalha. Depois de tanto tempo investido, chega-se à hora H e a coisa descamba e é uma desilusão. Porque tivemos muito tempo para criar expectativas do que seria. Nisso, tenho que concordar com ela. Às vezes o melhor será tirar logo daí a ideia e pronto :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É um ponto de vista válido. Mas o sexo, por melhor que seja, não responde a tudo.

      Eliminar
  11. Pela logica da senhora que escreveu isso, ate se deveria ter sexo antes mesmo de se perguntar o nome e as perguntas ditas basicas que se fazem durante um cafe. Como texto ironico ta sublime ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem uma ironia brilhante mas tem algumas verdades que se perdem no teor da escrita ;)

      Eliminar
  12. Parece-me absolutamente indiferente ter sexo ou não no primeiro encontro. Responderia o mesmo se a pergunta fosse dar um beijo no primeiro encontro, penso que se está a relativizar demasiado a espontaneidade de um envolvimento e a atribuir ao "sexo" uma importância que não tem.

    ResponderEliminar