4.12.14

estou sem palavras

Quando a ezimute (que detém a Table and Friends) me convidou para ser o tema de um dos seus jantares ponderei não aceitar. A forma como a ideia me foi apresentada pela simpática Alexandra e os exemplos de outros jantares que me foram dados levaram-me a acreditar que seria algo de uma liga onde não jogo. Depois de me aconselhar com a minha mulher, entendi que era uma boa forma de organizar o primeiro jantar do blogue. Porém, quando aceitei, sabia que corria o risco de não aparecer ninguém. E mais uma vez, coloquei esta hipótese em cima da mesa por causa dos exemplos que tinha e por entender que não despertava tanta curiosidade nas pessoas.

Felizmente, e posso dizer isso hoje, aceitei este desafio. E hoje, sinto-me um puto com o brinquedo que tanto desejava receber. Para começar, o jantar contou com dezassete pessoas. Um número que não aparecia no melhor dos meus sonhos. Tive a honra de contar com a companhia de pessoas que não gostam de sushi mas que fizeram questão de estar no jantar. Pessoas que tiveram dias profissionais complicados e que trocaram o conforto do lar pelo jantar com um estranho. E não há dinheiro nenhum no mundo que pague algo como “vim do Porto para vir ao jantar”. 

O nervosismo de uma situação estranha e nova para mim desapareceu ao ritmo que as conversas se foram desenrolando. Foi bom ter a possibilidade de estar com pessoas que conhecia sem conhecer. É óptimo passar a associar uma cara às palavras que partilham comigo. É bom perceber que as pessoas são aquilo que transparecem nos comentários que partilham comigo. E foi bom olhar para o relógio e perceber que a meia-noite estava a chegar sem que se desse conta do tempo passar. Tal como estar na rua a conversar até os ponteiros do relógio ultrapassarem a uma da madrugada.

Por mais que diga e escreva obrigado, nunca estarei a ser justo para todas as pessoas que fizeram deste jantar um momento extraordinário que ficará marcado na minha vida. Quero agradecer mais uma vez à Alexandra que, para mim é o rosto da ezimute. Quero agradecer à Patrícia, do Origami que cedeu o seu espaço para um jantar com um estranho. Já agora, recomendo este espaço do qual fiquei fã. Quero agradecer à minha mulher e à minha família presente no jantar pelo apoio incondicional. E um especial agradecimento aos amigos que estiveram presentes. Porque é isso que são, amigos. O jantar foi o que foi por vossa causa. Um gigantes obrigado especial a cada uma das pessoas que tornaram a noite memorável e peço desculpa por não ser justo nas palavras que merecem ouvir.

Não me esqueci da Lego mas falarei depois sobre a marca. E podem existir novidades em breve sobre um novo jantar... 

20 comentários:

  1. Foi delicioso...a refeição e a companhia de pessoas que não me pareciam estranhas, a forma natural como tudo foi acontecendo parecia que estávamos à mesa com amigos de algum tempo, nada me soou a "surpresa" ou constrangedor por não conhecer ninguém. Sempre te imaginei de muitas formas, a melhor de todas foi a que pude constatar ontem...muito mais simples, de sorriso franco mas algo timido. Por isso obrigada por ter valido a pena a viagem...espero que tenha sido o inicio de mais jantares com "amigos". Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fiquei sem palavras com a tua apresentação. Muito obrigado por teres ido e gostei muito de te conhecer. E fiquei com inveja das tuas fotos ;)

      Obrigado pelas tuas palavras. Sabem muito bem.

      Beijos

      Eliminar
  2. Novo jantar?!? Conta comigo....espero dessa vez estar em Portugal....

    ResponderEliminar
  3. Novo jantar!!! No Porto??? Please!!!! :))

    ResponderEliminar
  4. Que bom :) fico realmente feliz por saber que correu bem :)

    ResponderEliminar
  5. Obrigada pela oportunidade de te conhecer pessoalmente e de nos juntarmos. Foi tudo excelente, a companhia fabulosa e, como diz a Su, não parecia um "blind date" do blog: havia a sensação (pelo menos com alguns) que já nos conhecíamos.
    Para quando o próximo? - sim, depois do Porto ou da zona do Norte (quem me dera poder ir a esse também).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado eu. Confesso que tinha curiosidade em conhecer-te porque sempre foste uma simpatia comigo. E é muito bom quando se percebe que és aquilo que escreves. Com a vantagem de ter uma cara para associar.

      Se tudo correr bem, o próximo será no Porto. Gostava muito :)

      Eliminar
  6. Tontinho!
    Claro que só podia correr bem!!! :-D
    Uma vez li no Linedin um texto por um "influencer" que sigo e que dizia algo na linha de um "mais vale ter "poucos" seguidores e muito participativos para se ter uma medida boa do quanto a nossa mensagem está a atingir os nossos leitores. Quando o número de leitores começa a ser demasiado grande, há uma grande dispersão e a comunicação bilateral deixa de ser conseguida"
    Imagino que tenha sido fantástico e tenho imensa pena de não poder ter ido. Mesmo!
    Já vi que também não será no próximo, pois a probabilidade de me poder deslocar ao Porto no início do ano é muito reduzida. No entanto, fica já o desejo (ou a certeza ;-) ) de que correrá lindamente! As gentes do Norte são ainda mais calorosas do que as de Lisboa (e eu posso falar, porque sou... Lisboeta!)! hehe ;-)

    Quero ainda dizer que a tua atitude em relação à LEGO e às pessoas que representam a marca... 5* ! Gosto muito de pessoas assim: que confiam um bocadinho que a humanidade ainda tem salvação e que os interesses não contaminam tudo. :-)

    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ficaria muito feliz com metade ou menos das pessoas. Mas a verdade é que se juntou um grupo muito divertido com várias pessoas a partilharem as suas histórias. Deliciei-me a descobrir um pouco mais sobre as pessoas que me dedicam o seu bem mais valioso que é o tempo.

      O próximo poderá ser no Porto e gostava muito disso. Quanto à Lego e à Paula, merecem toda a minha consideração e não me sentia bem se não deixasse isso bem claro.

      Beijos

      Eliminar
  7. Foi tão bom, tão sem constrangimentos, diferente, confesso nunca o tinha feito, jantar com pessoas que não conhecia, mas fui, sem medos, até pelo que sou uma pessoa bem disposta por natureza de bem com a vida, mas neste momento não ando a passar uma boa fase, ando lá em baixo, e precisava disto para mim. Precisava de sair da zona de conforto, e achei pelo que às vezes comentamos, achei que era uma boa maneira. Só tenho a agradecer, pelas pessoas fantásticas, pela partilha, por teres sido o que és, por seres o que transpareces. Adorei. E de certeza que irei aos próximos. Eu é que agradeço.
    Adelaide

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém diria que a fase não é boa. És um poço de boa-disposição e contagias as pessoas com a tua forma de ser. Com a Sara fizeram uma dupla terrível. Foi muito bom e espero que tenha ajudado um pouco a esquecer as coisas menos boas.

      Obrigado eu!

      Eliminar
  8. E é assim...uma pessoa ausenta-se e de repente acontecem uma série de "coisas" boas :) Fico contente por ti e com pena de não ter tido conhecimento!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Confesso que eras das pessoas que gostava de conhecer :)

      Obrigado

      Eliminar
  9. Foi uma noite bem passada sem duvida. És tudo aquilo que tinha imanginado, exceptuando a parte de achar que serias mais alto e entroncado lol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei de finalmente te conhecer. Gosto desse desabafo. Dá-me vontade de rir.

      Eliminar
  10. Ao ler os vossos comentários apercebo-me que perdi uma boa oportunidade de convívio.
    Tal facto desperta-me ainda mais desejo por um próximo encontro, talvez quem sabe aqui no Porto.
    A minha situação atual não me permite grandes deslocações,por isso...
    Tenho fé !

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que venha a acontecer no Porto e que possa contar contigo.

      Eliminar