20.9.14

orgulho/vergonha

Existem (pelo menos) dois tipos de pessoas que têm telemóvel. Os primeiros são aqueles que colocam os verdadeiros nomes das pessoas nos contactos. Não optam pelas alcunhas nem por diminuitivos ou nomes fofinhos. Quanto muito colocam uma referência profissional - como o nome da empresa - para distinguir pessoas.

Depois, existem aqueles que optam pelos nomes fofinhos, pelos diminuitivos e pelas alcunhas. As pessoas que têm, por exemplo, Paixão ou Amor no nome do namorado(a) ou marido(mulher). As pessoas que até para o número do trabalho arranjam uma alcunha.

Este último grupo divide-se em dois. Uma parte diz respeito às pessoas que estão bem com a opção tomada. São aquelas que não se importam que os outros vejam os nomes no momento da chamada. Os outros são os envergonhados. Aqueles que voltam o telemóvel para baixo quando toca e que ficam sem saber o que dizer/fazer quando alguém diz algo em relação aos nomes escolhidos.

Sou do segundo grupo. A minha mulher não tem o nome dela nos meus contactos. Até porque, seja onde for (e aqui excluo o contexto profissional) trato-a pelo nome que tenho na agenda do telemóvel. Os meus familiares mais próximos têm igualmente outros nomes que os distinguem. E o mesmo se passa com alguns amigos.

Dentro deste grupo, faço parte dos que têm orgulho nos nomes que aparecem no visor. Como tal, não escondo o telemóvel quando toca nem sequer fico encabulado quando me dizem algo. Se aparecem aqueles nomes é porque os escolhi. E não muda nada em mim o facto de que vejam os nomes.

Infelizmente, ainda existem muitas pessoas que não se sentem à vontade com esta demonstração de sentimentos, principalmente no que diz respeito à pessoa com quem partilham a vida. Sobretudo alguns homens que ficam com a ideia de que perdem masculinidade quando os amigos descobrem que chama, por exemplo Amorzinho (podia ser outro nome qualquer) à mulher ou namorada.

13 comentários:

  1. Bom dia:) (podes rir à vontadinha:)
    Eu pertenço ao grupo em que o S é a letra mais concorrida...Sr. este Sr. aquele, eu sei que é ridiculo...mas se eu trato com quem trabalho por "Sr."...se vir rocha no monitor não me diz nada...quanto ao resto pertencemos ao mesmo grupo e não quiser que não olhe:)

    Bom fim de semana jinhoooooosssssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em ti nada disso me surpreende. Talvez seja por te conhecer e por saber como és :)

      beijos e boa semana

      Eliminar
  2. Concordo contigo - apesar de não utilizar muitas alcunhas - é preciso assumirmos e não há que ter vergonha!
    ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se escolhemos aquele nome não deve existir vergonha nisso ;)

      Eliminar
  3. Olá!
    Confesso que já gostei muito mais de ler o teu blog.Isto faz-me lembrar um anúncio televisivo recente.
    Tema banal e desinteressante.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!

      Obrigado pelo teu comentário sincero.

      Aceito perfeitamente que várias pessoas considerem que um (ou mesmo todos) os conteúdos que aqui publico são banais e desinteressantes. É uma opinião válida e que respeito.

      Mas o blogue será sempre aquilo que quero escrever, por mais banal que possa parecer aos olhos dos outros, e nunca aquilo que as pessoas querem ler para que isso me dê visualizações e seguidores. No dia em que o fosse tiver essas coisas por base, deixa de ser meu. Deixa de ser genuíno e passa a ser algo que não quero.

      Obrigado!
      Abraço

      Eliminar
  4. Eu uso algumas alcunhas... seja porque são mesmo as alcunhas que a malta usa, seja porque é o que eu propria lhes chamo. E não tenho vergonha de nenhum deles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E fazes muito bem em ser assim :) De ti não esperava outra coisa.

      Eliminar
  5. Isso dos diminutivos fofinhos não é a minha praia mas há uns tempos tive que dar um nick a um nome na minha lista de contactos porque estava logo antes de outro a quem costumo telefonar. Com esta coisa dos ecrans touch ás vezes enganava-me e pronto lá ia um toque ou dois para a tal pessoa que nem quero que se lembre que eu existo!!! Com a atribuição de um nick (não fofofinho) resolvi a questão. Mais, o telefone é meu não é? Então tenho o direito de chamar lá às pessoas o que eu bem entender :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fizeste muito bem. À conta disso já enviei uma mensagem a uma figura pública onde estava escrito: Então p***, algo que chamo a um amigo meu. Assim não corres o mesmo risco do que eu :)

      Eliminar
  6. Declaro-me culpada ;) O meu marido é o meu Amor :)) e o Filho é o "filho" :))
    Todos os outros estão com os nomes " normais"

    ResponderEliminar
  7. Eu identifico muita gente por alcunhas. E sei que eu próprio sou sempre chamado por alcunhas, porque quase ninguém me chama pelo verdadeiro nome :P

    A nível das alcunhas... Dá muito jeito para distinguir quando temos muita gente com o mesmo nome xD todos nós conhecemos uma enormidade de Anas, Joões, Pedros, etc :P

    ResponderEliminar