24.9.14

não sou pai (mas estes também não deviam ser)


Não sou pai. Mas isso não me impede de analisar determinadas situações. Tal como não me torna menos capaz de avaliar pais em situações que considero, no mínimo, estúpidas. Até porque, infelizmente, existem pessoas que têm filhos mas que deveriam ser impedidos de ter a guarda de uma criança. E os pais que fizeram o que se pode ver na fotografia que partilho não deveriam ser responsáveis por uma criança. 

Este casal arriscou a vida de um bebé de meses apenas e só para ter uma fotografia bonita num penhasco. A criança foi colocada à beira do precipício enquanto a mãe captava o momento para mais tarde recordar. Por sua vez, o pai estava igualmente numa situação de risco existindo ainda mais uma pessoa que está "junto" da criança. Estas pessoas foram alertadas do perigo por quem captou este momento mas nem isso as demoveu da arte da imagem que desejavam.

Felizmente, tudo acabou bem. Mas, o que teria acontecido se o bebé decidisse repentinamente mover-se para a sua direita? Seria o pai, aquela distância que impedia a criança de cair de uma altitude de 610 metros, acabando desfeita no impacto? Duvido. Seria a outra mulher que a salvava? Certamente que não seria a mãe. Quanto muito essa captava aquele que seria o momento mais triste e estúpido da sua vida.

Aceito que se diga que este momento não define estas pessoas enquanto pais. Mas, quem faz isto neste cenário, quem se desleixa tanto e quem arrisca uma vida por tão pouco faz muito pior quando o perigo aparentemente não está por perto. E por isso, pessoas destas não merecem ter filhos. Não merecem ser responsáveis por algo tão valioso e por alguém que não escolheu vir ao mundo.

Estas situações revoltam-me porque existem muitos casais que não conseguem ter filhos e que passam uma eternidade a tentar adoptar uma criança. Depois, existem pessoas que conseguem o que muitos nunca vão ter a oportunidade de experimentar – ser pai de uma criança e ser responsável por uma vida – e deitam tudo a perder por causa da merda de uma fotografia que possivelmente nunca será impressa e que rapidamente será esquecida.

24 comentários:

  1. basicamente a foto é para colocar numa rede social e ficar a saborear os likes que irão receber...ignoram-se os riscos, ignoram-se os perigos...mas alimenta-se o ego!!!basicamente é isto que os move...infelizmente move as pessoas da foto e muitas mais por aí fora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente tudo isso se sobrepõe à vida de uma criança.

      Eliminar
  2. Não podia estar mais de acordo com o que escreveste. Para mim isto passa a barreira da imbecilidade e negligência e só me leva a pensar o que é que algumas pessoas têm na cabeça quando pensam que isto é ser um bom pai ou mãe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto é apenas ser estúpido. Não mais do que isso.

      Eliminar
  3. Como aqueles pais que morreram no cabo da roca, em frente aos filhos, por causa de uma estupida de uma selfie. Acabaram com a vida deles mas não deixaram grande vida a duas crianças que assistiram os pais morrerem... Há gente que às vezes parece que não pensa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arrisca-se tanto por tão pouco e isso é assustador.

      Eliminar
  4. Não sou mãe. Ser mãe não faz parte dos meus planos. No entanto, também me revolto com situações destas. Até no quotidiano, vejo pequenas atitudes que me revoltam. Por exemplo, quando vejo pais com as crianças do lado esquerdo do passeio (junto à estrada). A partir do momento em que se quer gerar uma criança, a responsabilidade em educar, amar e proteger essa criança terá de ser uma prioridade. Claro que há situações que fogem do controlo e os pais não poderão protegê-los de tudo. A criança também precisa de desenvolver mecanismos de defesa. No entanto, os pais nunca deveriam ser os criadores (in)conscientes dessas situações.


    Cátia Mendes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deveria ser como dizes Cátia. Mas acho que para muitas pessoas, um filho é um nenuco que se comprou numa loja e com que se brinca até arrumar num canto.

      Eliminar
  5. Enquanto não se souber fazer a distinção de pais e Pais, estes exemplares vão continuar a ser chamados de um nome que não merecem.

    ResponderEliminar
  6. Mãe do Céu!!!!! :o

    eh pah... nem comento...

    ResponderEliminar
  7. Há tanta gente idota no mundo que até dói! Estás coberto de razão!

    ResponderEliminar
  8. É de facto perturbador assistir a estes casos.
    A mania das fotos para "inglês ver" tornou-se de facto doentia.
    Desde gente a fazer cirurgias, a arriscar a vida, e agora a dos seus bebés....é insano!
    Bom senso, onde andas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tipo aqueles que tiram fotos a conduzir e morrem. Existem tantos casos infelizes. Estas pessoas desconhecem isso.

      Eliminar
  9. Que horror...
    Fico toda arrepiada quando vejo estas coisas... Agora que tenho um filho, ainda mais. Chego a ficar fisicamente agoniada..
    Já vi que alguém ali em cima, num comentário anterior, referiu aquela situação recente no Cabo da Roca, em que um casal se pôs a andar para lá da cerca e acabou lá em baixo estatelado nas rochas... E pior: os filhos estavam lá e assistiram a tudo.. E agora ficaram orfãos, foram "recambiados" para a Polónia e vão recomeçar a vida com várias coisas difíceis com que terão que aprender a lidar. Demasiado jovens...
    A irresponsabilidade de algumas pessoas faz-me gelar o sangue nas veias. :-/

    ResponderEliminar
  10. Depois de me ter ficado encolhido aquilo que não tenho, quero MUITO acreditar que o inocente tinha uma corda na cintura, presa às mãos de alguém!!!

    ResponderEliminar
  11. Só de olhar para a situação em si, arrepiei-me toda!!! Como é possível tal disparate!!!
    Eu assino por baixo do teu texto e digo só mais uma coisa ou outra, se me permitires, -Tenham mas é JUÍZO, nessa P***A dessa cabeça!!! (A cabeça situa-se em cima do pescoço, entre muitas outros acessórios, encontra-se também incluído um cérebro, que em situações normais e quando se utiliza essa funcionalidade da forma devida, o próprio, (cérebro), não deixa pôr em risco a vida dum bebé, por meros prazeres sem FUNDAMENTOS!!)

    Desculpa o desabafo, mas até estou com vertigens...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha reacção foi bem pior do que a tua. Compreendo-te muito bem.

      Eliminar