6.8.14

o amor é mais simples do que isso

Cada vez mais é comum encontrar pessoas descrentes em relação ao amor. Numa grande maioria dos casos porque foram magoados e porque duvidam que a ferida alguma vez consiga ser curada. Na sua forma de pensar, trata-se de um corte tão profundo que nunca conseguirá cicatrizar. Como tal, é mais fácil dizer que o amor é uma merda e deixar de acreditar nele. Depois, existem as pessoas que estão descrentes porque criam uma imagem perfeita em relação à pessoa com quem se imaginam a partilhar a vida.

São aquelas pessoas que não aceitam menos do que um príncipe/princesa encantado(a) para estar a seu lado. Que por sua vez terá de chegar num imponente cavalo branco. Além disso, tudo terá de ser perfeito. Como se vê no cinema nas mais belas histórias de amor. Não existe lugar para a mínima falha. Isso será uma desilusão. Só existe perfeição. E essa ideia de perfeição faz com que todas as ideias sejam criadas em torno disso mesmo. Não só aparência da pessoa que se deseja mas também a sua forma de estar e a vida que se deseja ter ao lado de alguém.

E quem pensa desta forma irá desiludir-se eternamente. Porque não existe perfeição. O amor não é um bonito príncipe nem uma bela princesa que chegam num cavalo branco. O amor é ter alguém que nos rouba os lençóis a meio da noite mas que nos rouba igualmente um sorriso com esse gesto fazendo com que se prefira dormir com frio do que acordar a pessoa para puxar o lençol de volta. É ter alguém para partilhar um riso e para nos limpar uma lágrima. O amor é tão simples quanto isto e não tem nada a ver com as histórias de amores perfeitos.

Para quem gosta de histórias de amor inspiradas em ficção, aconselho vivamente a série Foi Assim que Aconteceu. É que o verdadeiro amor, ou pelo menos o mais próximo da realidade, é aquele vivido pelos personagens Lily e Marshall. Quanto mais depressa as pessoas destruírem a imagem de perfeição mais depressa encontram o caminho para a felicidade.

17 comentários:

  1. Não podia concordar mais! Isso e criar expectativas exageradas esperando que o outro adivinhe os nossos pensamentos... A amizade, sinceridade, companheirismo, a paciência, respeito e, obviamente, o sexo são mesmo a base do amor, do que dura e nos faz feliz diariamente. E o meu príncipe encantado cá de casa precisa de ter as datas no telemóvel para se lembrar, é distraído, por vezes não arruma o que devia... Enfim! Se é perfeito? Não! Mas é o meu príncipe encantado, sem cavalo branco.

    ResponderEliminar
  2. Concordo em absoluto (e com a questão da Lily e do Marshall ainda mais). E, espero, apesar das minhas histórias não terem sido bem sucedidas (até aqui), também eu ainda tenho esperança de encontrar o "meu" Marshall. E não, não tenho qualquer ambição em encontrar príncipes ou homens perfeitos - nada mesmo! - até porque seria uma grande seca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São dos poucos casais que sendo ficção representam bem o que é uma relação. A perfeição é uma seca.

      Eliminar
  3. Tudo começa bem antes de ver filmes no cinema...as histórias preferidas das crianças envolvem quase sempre príncipes e princesas...desde bem cedo que se projeta a imagem do príncipe e princesa e crescemos a procurar algo similar...que não existe!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Levam-nos a acreditar que é assim e que existem príncipes para todas as princesas.

      Eliminar
  4. tal e qual...amores perfeitos???? Só conheço as flores :) Eu gosto das imperfeições que existem num amor e que mesmo assim nos fazem pensar que vale a pena!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A perfeição do amor resulta da soma das imperfeições :)

      Eliminar
  5. quem me dera ter um príncipe basta ser fiel, atraente, independente, honesto, super carinhoso e atencioso! de resto, eu tenho paciência para tudo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Interessa que seja aquilo que procuras. Mas a perfeição vai estar em ti e no que vês e não numa lista de atributos.

      Eliminar
  6. O amor perfeito já fez parte do meu mundo, quando era adolescente.
    Onde passa a série?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A série passava ou passa na Fox. E também encontras à venda.

      Eliminar
  7. Tenho todos os motivos para não acreditar, mas continuo a acreditar no príncipe imperfeito, pois afinal ninguém é perfeito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nunca deixes que alguém te dê motivos para não acreditar. Isso é errado.

      Eliminar
  8. Hehehe.. adoro essa série, ontem vi, mais ou menos por entre fraldas e sopas e jantares, o ultimo episódio...
    Bem quanto ao amor... muito poderia escrever... mas há uma musica que eu e o maridão nos dedicamos de quando em vez que é do John Legend que diz

    "Cause all of me
    Loves all of you
    Love your curves and all your edges
    All your perfect imperfections
    Give your all to me
    I'll give my all to you
    You're my end and my beginning
    Even when I lose I'm winning
    'Cause I give you all of me
    And you give me all of you oh"

    E é assim que nós vivemos.. a dar-nos todos um ao outro... e a ser perfeitamente imperfeitos :) hehehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A perfeição do amor está na imperfeição dos apaixonados. Quanto mais depressa as pessoas perceberem isso, mais depressa alcançam a felicidade :)

      Eliminar
    2. Verdade, o problema é que logo à partida estereotipam-se desejos e vontades e ligam-se demais aos Vs do corpo, somos todos diamantes (uns mais brutos que outros hehehe) e como tal todos maravilhosos.. mas temos arestas e vértices e mil e um defeitos... eu já aceitei o meu diamante imperfeito... mas perfeito para mim :)

      Eliminar