29.7.14

adoro gordas (sim, refiro-me às mulheres)


Chama-se Robyn Lawley e é australiana. Tem 24 anos, 1,82 metros de altura e pesa 81 quilos. E é manequim. Mas Robyn Lawley não é uma manequim qualquer. A jovem é considerada gorda, sendo uma manequim “plus size”. Numa entrevista, a manequim já lamentou ser sempre excluída dos desfiles de moda, aquilo que mais prazer lhe dá fazer. Considera que ainda se trata de um tabu o motivo pelo qual manequins como ela são excluídas dos desfiles.

Não percebo de moda. Tenho a minha opinião, que não passa disso mesmo. Como tal, não vou estar a falar dos motivos pelos quais Robyn não desfila. Agora, é preocupante quando uma mulher de 1,82 metros de altura e 81 quilos é considerada gorda. Isso é absurdo! Porque esta mulher não é gorda. É uma mulher com um corpo bem feito. E é muito preocupante quando a sociedade, à boleia do mundo da moda que vende a ideia de beleza perfeita, considera que Robyn é gorda.

É por causa de pensamentos destes que se podem ver jovens com medo de comer porque vão ficar gordas. Adolescentes que são ainda mais magras do que esta manequim mas que vivem com o rótulo de gorda a rondar os ouvidos. Levando a que queiram ser cada vez mais magras, mesmo quando já só têm para mostrar pouco mais do que pele e osso. Sobretudo as meninas que sonham com uma carreira no mundo da moda e passam a vida a ouvir que é necessário perder umas gordurinhas aqui e ali. 

A verdade, e só não a vê quem não quiser, é que muitas jovens alimentam-se mal para ficar com um corpo semelhante a este, que pelos vistos é gordo. E se esta mulher é gorda, só me apraz dizer que adoro mulheres gordas, com uma beleza natural e corpos bem feitos. Com isto não quero dizer que sou contra as mulheres consideradas magras. Aquilo que critico é a ideia que de a magreza “extrema” é o padrão de beleza indicado para uma mulher. Porque não é.

Quando partilhei uma foto de Robyn no facebook do blogue, uma pessoa disse que o “adoro gordas” poderia ser apenas pela modelo da foto e que eu não diria o mesmo a outra pessoa que não aquela “gorda”. Não sei se existem homens assim mas quando me apaixono por uma mulher, não me apaixono pela balança nem pela silhueta. Tal como espero que uma mulher não goste de mim por esses mesmo motivos. Uma mulher é muito mais do que o corpo visível aos olhos dos outros. E a consideração de excesso de peso tem de ser algo pessoal, algo que a própria pessoa decide mudar pelos seus motivos e não por uma imposição da sociedade. Já namorei com mulheres que outros poderiam considerar gordas porque não entram nos tais padrões exigidos. Mas isso nunca influenciou as relações em questão. Nem irá influenciar. Por isso, reforço a ideia de que adoro gordas. Mesmo que aos olhos de outros nunca possam desfilar numa qualquer passerelle.

PS – Para quem possa achar que a primeira foto tem muito photoshop, fica aqui mais uma imagem de Robyn, sem maquilhagem ou qualquer tratamento de imagem.

54 comentários:

  1. Isto é ser gorda?
    Sou mulher, admiro as mulheres magras com uns qulitos a compor o corpo, mas mais gosto de uma mulheraça.
    Esta, está dentro do que gosto.
    E digo.te que não admiro nada a magreza das manequins nos desfiles de moda.
    É por isso que manequins como as mulheres dos anos 80 para trás, eram as minha preferidas.
    Tinham corpos perfeitos e não precisavam de ser belas.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A última foto está a causar muita polémica nas redes sociais. As pessoas ficam indignadas com o facto de ser considerada uma manequim plus size. Isto faz com que seja vista como gorda. E cria-se a imagem de que um corpo destes é gordo, quando não é.

      beijos

      Eliminar
  2. Eu cá gosto de mulheres com xicha! Não venham cá com magrelas de passerelle, não interessam a ninguém!
    kiss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu gosto de mulheres. E acho que uma mulher com este corpo pode ser tão sensual como uma que pese menos dez quilos (ou mais). Depende do aproveitamento que faz do corpo e da atitude que tem. O que me incomoda é que uma mulher destas seja vista como gorda. Isso é absurdo.

      Eliminar
  3. Ah! E ainda um dia destes, no meu cantinho, escrevi sobre a cueca biquini de cintura subida , como a da primeira foto que eu gosto e a entrar na moda (embora não sei se me adaptaria facilmente a estes modelos), que acho super elegantes e disfarça, quem tem algum preconceito, a sua barriguita.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As pessoas precisam é de perder os preconceitos, até porque boa parte deles são injustificados.

      beijos

      Eliminar
    2. De acordo.
      Mas eu gosto de ver uma mulher bem nutrida, com boas formas.
      A magreza das modelos faz-me dó.

      Eliminar
    3. A melhor curva de uma mulher é o seu sorriso. Desde que não perca esse.

      Eliminar
  4. A sociedade está assim, há padrões que são "os correctos" e quem são cumpre ou quem não obedece aos mesmos é excluído, mas infelizmente é em tudo, não é só na beleza, nesta ou naquela profissão...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente existem muitos padrões que levam a que muitas pessoas sejam excluídas, sendo algo que cria muitos problemas. Sobretudo quando as pessoas não têm a força necessária para lidar com isso e quando não estão rodeadas por pessoas fortes.

      Eliminar
  5. Os famosos estereótipos que a sociedade cria...tudo dito por ti! Todos nós somos tão "muito mais" que um simples corpo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Além disso, isto provoca muitos problemas nas miúdas que acreditam ser gordas quando não o são.

      Eliminar
  6. É realmente de lamentar que a sociedade exija este tipo de comportamento por parte das mulheres. Refiro-me, claro está, à magreza extrema para ser considerada uma modelo de passerelle. Porque o mundo é feito de pessoas reais. E pessoas reais são isso mesmo, reais.
    É bom saber que ainda há homens que olham para as mulheres pelo que elas são e não pelo número que a balança acusa.
    Cris

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A realidade é feita de diferentes tipos de mulheres. Elas existem e não existe um padrão que tenha de ser obrigatório. A moda quer pessoas mais magras, tudo bem. Mas acho desnecessário o rótulo de manequim plus size para uma mulher normal.

      Eliminar
  7. Parece mais forte na foto editada! na segunda parece com peso normalíssimo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Partilhei a segunda foto porque é a que está a dar que falar. Essa e outra onde aparece nua a fazer um protesto. Acho que é uma mulher que está muito bem para a altura que tem.

      Eliminar
  8. Ainda hoje fiz um post sobre a primeira modelo "plus size" a entrar no calendário da Pirelli de 2015 no meu blogue. Partilho completamente da tua opinião. Gorda???Só se for das unhas dos pés. Acho o corpo de uma mulher curvilínea bem mais bonito do que o de uma dessas modelos escanzeladas que se vê nos desfiles.

    http://thelusofrenchie.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa mulher que referes tem mais curvas do que esta e também é lindíssima. É uma vitória quando um calendário tão prestigiado como esse derruba uma barreira. Pode ser uma inspiração para muitas adolescentes de todo o mundo.

      Eliminar
  9. Gorda???? A moça é toda gostosa!! Uma mulher de verdade... Não é aquelas trinca espinhas que não têm cu para meter dentro das calças. A sociedade está toda trocada!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já referi, gosto de mulheres. Não gosto de corpos. Por isso, tanto posso gostar de alguém como a Robyn como de uma mulher muito mais magra. Aquilo que me irá atrair está na mulher e não no seu corpo. Aquilo que me indigna é que queiram criar o padrão de beleza como sendo a magreza extrema. Isso é preocupante.

      Eliminar
  10. Claro que esta mulher não é gorda, não tem é o corpo que se exige a uma manequim e isso já são outros 500. Sabe que e não estou a falar neste caso, que claramente não o é, existe muita gente com volume corporal muito pouco saudável, precisamente por as pessoas fazerem uma péssima alimentação e essa também é uma realidade que não deve ser escamoteada, porque traz prejuízos em termos de saúde, o exagero da fast food, não traz curvas, traz corpos disformes e doentes e acreditem se quiserem, é tão fácil ter um corpo saudável, se as pessoas soubessem comer e podiam comer de tudo mas com bom senso e sim terem corpos harmoniosos e com curvas, se forem bem feitos claro, porque se forem mal feitos, gordos ou magros nunca terão as ditas curvas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tem o corpo que se exige a uma manequim porquê? Porque se criou a ideia de que uma manequim tem de ser muito magra. Conheço mulheres magras e altas que desistiram de ser manequins porque se fartaram de ouvir que estavam gordas e que precisavam de perder peso. E refiro-me a mulheres com menos peso do que esta. Como se criou essa ideia, a tendência é dizer que a Robyn não pode desfilar mas, na minha opinião, podia, devia e não chocava ninguém.

      Falas de problemas graves. E que devem ser combatidos porque as crianças estão cada vez mais gordas e desleixadas com a alimentação. Mas fazer de Robyn um exemplo de que devemos ter cuidado com a nossa aparência parece-me exagerado. Porque ela tem um corpo bem feito.

      Como dizes, e bem, é fácil comer bem e mudar de vida. E sou exemplo disso mesmo.

      Eliminar
    2. Concordo consigo e percebi a ideia do post, mas também já deve ter reparado, mesmo aqui em comentários, que nestes casos se aproveita para fazer a apologia da gordura, chamando-lhe curvas, só porque dá jeito e é mais comum, ao contrário do que dizem, também não é nada normal haver tanta gente com excesso de peso e não, esses também não são os corpos "normais", são os corpos que resultam do sedentarismo e da má alimentação e da mesma forma como têm o cuidado de não quererem que sejam imitados corpos excessivamente magros, também não se deve passar a ideia, de, sim, entupam-se em porcarias porque ficam belas luzidias e cheias de curvas, ideia tão falsa e prejudicial como a da magreza excessiva. Sei que a sua ideia com este post, teve uma muito boa intenção, só achei que nunca é demais fazer certos alertas porque há interpretações para todos os gostos e normalmente, como mais convém. E claro que no caso da Robyn, isto não se aplica, aliás como deixei claro no comentário anterior.

      Eliminar
    3. Mas uma mulher magra também pode ter curvas. Aliás, e é apenas a minha opinião, um corpo sem curvas é menos atraente. E curvas não significa peso. É preciso alertar para os cuidados com a alimentação e é algo que abordo com frequência no blogue. Mas acho que é preciso cuidado quando se começa a chamar gorda/gordo a pessoas que não o são.

      Eliminar
    4. Detesto estas conversas de chacha, do "ai é tao facil ter um corpo saudável"
      Tenho uma tia com 60 belos quilos a morrer de cancro, mas em teoria é muito saudável , pois claro!!!!e uma irmã dela com 85 quilos está forte e firme que nem um pêro.

      Estranha esta noção que temos do que é estar saudável , não? e do quanto é fácil atingirmos isso.

      Eliminar
    5. Não vejo as coisas dessa maneira. É o mesmo que dizer que como existem algumas pessoas que fumam e que não têm problemas, todos deveríamos fumar porque é saudável.

      Em relação ao peso, cada pessoa sabe de si e sabe o que é saudável para si ou não. E sou daquelas pessoas que acreditam que ser saudável (independentemente do peso) é fácil. Basta que a pessoa queria mudar de vida. E isso, muitas pessoas não querem.

      Eliminar
  11. Uma modelo plus size não é uma modelo gorda é simplesmente uma modelo que não tem as típicas medidas de uma modelo de passerelle (normalmente é o tamanho 34). É plus size porque os tamanhos que usa são superiores ao normal, talvez um 38 ou 40, e teve que se dar um nome para essas modelos. Não significa que seja gorda.
    É triste que esta e outras modelos sejam recusadas para um desfile, mas a verdade é que os estilistas fazem tamanhos pequenos para a passerelle e esse é o motivo da recusa. Também há trabalhos para estas modelos, mas talvez não seja num desfile da Chanel ou Prada.

    Bejinhos B!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ou seja, é gorda para os padrões considerados normais :)

      Quantas mulheres vestem o 34 e quantas mulheres vestem, por exemplo o 38? Pessoalmente, considero uma mulher que veste um 36/38 magra.

      Antigamente prestava mais atenção ao Fashion TV e achava piada porque os desfiles na Argentina, se não me engano, eram feitos com mulheres como a Robyn. É uma questão de marcas, como dizes. Mas mulheres como a Robyn dão encanto a um desfile.

      beijos

      Eliminar
  12. Ela de facto não é gorda, mas também não é magra... Eu tenho 56 kg em 163 cm e de magra também não tenho nada... Sinceramente acho que para a maioria das mulheres só um IMC por volta dos 18 é considerado magreza.
    Quanto aos sentimentos, claro que esses nada podem ter a ver com o aspecto. Se assim fosse podíamos todos casar por correspondência, que a % de relações a darem certo deveria ser mais ou menos a mesma!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma mulher normal. Se se sente bem assim ou se quer perder peso será uma decisão dela. Como no teu caso, será tua. Não devem ser decisões impostas por alguém que acha que são gordas. Porque isso afecta muitas pessoas e cria ideias erradas, do meu ponto de vista.

      A tua última frase é muito certeira.

      Eliminar
  13. Bem, gosto muito mais da segunda foto! Nem parece a mesma!
    Quanto a este assunto, subscrevo completamente! É incrível como alguém que usa o 38/40 é considerada modelo plus size!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. As fotos dela ao natural são muito bonitas. Acho incrível que um 38 seja um plus size porque não é.

      Eliminar
  14. Isso é um absurdo. Essa mulher não é gorda. Só mesmo nesse mundo estranho e obscuro é que podem pensar assim. Enfim.
    beijinho

    ResponderEliminar
  15. Concordo que se trata de um padrão de beleza ridículo. Basta muitas vezes vermos desfiles por esse mundo fora. Cultiva-se a cultura da magreza extrema para chegar aos mais altos patamares da moda - mulheres com pele sobre os ossos e muito pouco mais; que, na minha opinião até se torna feio.
    Pessoalmente não me importava nada de ser tão gorda como esta modelo. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O pior é que é o padrão de beleza da maior indústria que vende o sonho da beleza e dos corpos perfeitos.

      Eliminar
  16. Ela é gorda? Realmente os padrões de hoje em dia assustam-me :s

    ResponderEliminar
  17. Uau! :|

    Por essa ordem de ideias eu também sou gordinha!

    Concordo com tudo o que tu disseste! E acrescento: acho que uma mulher de aspecto saudável é que é bonita, o peso ou a forma do corpo é unico em cada uma. Não somos bonecas, feitas com moldes, somos únicas, cada uma com as suas características. E como tempo, o corpo muda.

    O mais importante é o caracter e os seus valores! Isso sim torna uma pessoa bonita :)

    E ela é bem bonita! e a meu ver nada 'plus size', nada mesmo!

    Beijinhos
    Z.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Explicas tudo muito bem. As mulheres são únicas. Como já li algures, a curva mais bonita de uma mulher é o sorriso. Quando o perde, de nada vale o corpo dentro dos padrões que alguém idealizou.

      beijos

      Eliminar
  18. Olá, vou meter a colherada que só hoje vi o post.
    A todas mulheres e meninas que leram este post, digo, esta modelo é o verdadeiro padrão da sociedade em si. Sou modelista de vestuário de senhora e querem saber o tamanho standard desde protótipos a coleções é o tamanho 38. Se apostássemos num 36 nunca conseguiríamos abranger a sociedade em si. E descansem que o tamanho 34 para senhora é muito pouco produzido, não á publico para ele. Quando uma mulher veste um 34 normalmente recorre a lojas de criança. PASSAREL É SÓ PASSAREL...
    Quanto á modelo, é bem jeitosa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A ideia que tenho, e porque costumo ir às compras com a minha mulher, é que existem 34 mas a verdade é que raramente são o tamanho que esgota. Mais depressa desaparece um 36 ou mesmo um 38, o que significa que se vende mais.

      Eliminar
    2. As quantidades de produção do tamanho 34 são muito pequenas e mesmo assim o mercado não esgota o produto. E isto acontece em todo o mercado europeu. Que sosseguem as portuguesas porque os tamanhos mais comercializados na europa são :
      XS=36
      S =38
      M =40
      L =42

      Eliminar
    3. O importante é que existam tamanhos para todas.

      Eliminar
  19. OH HSB gostas de gordas....mas que falta de gosto!
    Gordas...cheira-me a "roupa velha" lá dizia a minha avó....

    Madame Pompadour

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gostos não se discutem, apreciam-se. É o que sempre ouvi dizer.

      Eu gosto de mulheres. E isso implica muito mais do que o valor que está marcado numa balança. Mas entre uma "gorda" sensual e inteligente e uma "magra" vazia de conteúdo, escolho sempre a "gorda".

      Eliminar
  20. Eu toda a vida estive abaixo do peso ideal para a minha altura e, como tal, as pessoas sempre insistiram em fazer comentários sobre a minha magreza, facto de sempre me incomodou. Simplesmente tenho dificuldades em engordar. Acreditem, não são só as cheinhas que são excluídas por causa do peso. Eu já fui rejeitada numa candidatura a um emprego por ser demasiado magra, e nem sequer era na área da moda, porque não sou, nem nunca fui, modelo.

    Quanto à modelo em questão, acho-a muito bonita, nem gorda nem magra, apenas com o peso ideal para a sua altura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei do que falas porque a minha mulher é alta e magra. Aliás, já aqui dei conta de um episódio em que uma mulher com excesso de peso decidiu ofender a minha mulher dizendo que era só ossos.

      Eliminar
  21. Infelizmente nós humanos damos muita importância aos corpos.
    E é com isso que temos que viver sabendo que uns gostam de gordas, outros de magras e assim as mulheres são alvo de comparações como de objetos se trate... o resultado é a baixa auto estima de gordas e de magras por ironia do destino.
    Melhor seria valorizar a pessoa em si e sua parte espiritual.
    Vivemos vendo que as mulheres provocam os homens não percebendo que quem provoca homens alcança lobisomens.
    Magras ou gordas procupem-se em ter saúde e ...sejam felizes como são, com muita paz e amor

    ResponderEliminar