23.5.14

isto dos hospitais públicos

Há quem fale mal dos hospitais públicos. Há quem fale mal dos médicos dos mesmos. Havendo também que critique os médicos estrangeiros que estão nos nossos hospitais. A minha mãe está a ser acompanhada num hospital público e por um médico estrangeiro, brasileiro neste caso. E melhor era impossível.

Este médico já esteve em mais de cinco países. E não poupa elogios ao nosso, no que à saúde diz respeito. Além disso, não deixa pessoas à porta do consultório. Tem tempo para todas as mulheres. Não acredita nos computadores. "A informação perde-se", diz, preferindo escrever à mão aquilo que importa para ser entregue pessoalmente e sem demoras.

Não tem receio dos administradores do hospital. "As pessoas têm de ser operadas com urgência. Não podem esperar meses", diz. E não faz serviços mínimos. Trata as doentes como vips. E passa estas informações às estagiárias que o acompanham. "Não juraram salvar vidas? É isso que fazemos", diz-lhes.

Uma nota importante. Este médico não conhecia a minha mãe. Não houve cunha nenhuma. Este médico faz isto a todas as mulheres que enfrentem a mesma batalha da minha mãe. Por isso, não há dinheiro nenhum no mundo que compre um médico melhor do que este. Nem que seja no melhor hospital privado do mundo. Poderá comprar um igual. Melhor, não compra.

Enviado do meu iPhone

54 comentários:

  1. e era tão bom se todos fossem assim! =)

    ResponderEliminar
  2. Na maioria das vezes os públicos são os melhores... A questão da fila de espera para uma operação é que nos leva recorrer aos privados :s Mas os médicos, as vezes, são os mesmos!

    viagemdoceviagem.blogspot.com | Facebook

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que tudo aquilo que nos separa do médico é que é o problema.

      Eliminar
  3. Acredito. E profissionais desses é que deviam estar na medicina, não os medíocres. As melhoras para tua mãe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, a medicina só deveria ser para os melhores.

      Eliminar
  4. Como em todas as profissões, há bosn e maus profissionais...mas na área da saúde a conversa é outra...temos a responsabilidade de lidar com vidas humanas, não só do doente que temos à nossa frente mas de toda a sua família. Penso que em alguns profissionais de saúde falta a empatia, o colocar-se no lugar do outro, neste caso do doente, e pensar "Se eu fosse este doente como gostaria que lidassem comigo?...Que palavras gostaria de ouvir...Que conforto precisaria?...). Também trabalho na área da saúde e quando vou ter alguma atitude perante o doente penso sempre como se eu fosse esse doente...Ainda bem que a sua mãe está em "boas mãos"...e acredite que a confiança no profissional que está a cuidar de nós ou de alguém da nossa família é mais de meio caminho andado para o sucesso da cura! Tudo de bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pessoas que pensam e actuam como tu fazem toda a diferença. Muito obrigado Cláudia.

      Eliminar
  5. "Mas lá fora é que é bom....!!!" :) Não damos valor ao que (ainda) temos de bom no nosso país. No caso particular da área de saúde somos exemplo para os países ditos industrializados.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este médico é um verdadeiro anjo e toda a gente diz o mesmo. Ainda bem que está cá e que a minha mãe teve a sorte de estar com ele.

      Eliminar
  6. Fico feliz em saber que tudo correu pelo melhor.
    As experiências que tive em Portugal com os Hospitais públicos, foram sempre bastante positivas.
    Ainda hoje consigo dizer que não há dinheiro que pague a forma como eu ou um dos meus filhos foi tratado pelos médicos portugueses. No entanto, também posso dizer, pela experiência que tive mais recente (há cerca de um mês), que aqui na Bélgica o tratamento não é inferior, pelo contrário, é bastante idêntico. O meu filho mais velho teve que ser hospitalizado e submetido a uma cirurgia de urgência. Foram fantásticos. Tanto a médica que o operou, como as profissionais que fizeram questão de não me deixar sozinha enquanto ele estava na sala de operação. São momentos de grande tensão, como bem sabes, no teu caso com a tua mãe, no meu...ter um filho durante algumas horas numa sala de operação, é extremamente angustiante. Mas tudo está bem, quando acaba bem. E felizmente, um pouco por todo o mundo, ainda se encontram pessoas que se entregam verdadeiramente ao que fazem.

    Bom fim de semana.
    Beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sei bem o que sentes e ainda bem que tudo correu bem. Só quem espera horas pelo final de uma operação sente as tuas palavras da forma que tentas que sejam sentidas. Muito obrigado.

      beijos e boa semana

      Eliminar
  7. Acho que as pessoas nada têm contra os médicos dos hospitais públicos (que eu acho espectaculares), mas contra a administração.
    Como exemplo tenho o meu avô. Com um cancro terminal, uma vez teve de esperar 12 horas numa urgências. Outra vez, e aí já estava mesmo num péssimo estado, teve de esperar 8 horas. Acho que as pessoas são muito maltradas pelos serviços administrativos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que o grande problema está mesmo aí. O que é pena. Deveria ser a parte mais fácil de resolver. Ainda bem que existem médicos como este que fazem frente às pessoas que complicam tudo.

      Eliminar
  8. Continuação: Aliás, numa das vezes em que esperávamos que o meu avô fosse atendido, fomos falar com uma senhora que estava atrás de um balcão de atendimento a dizer que já estávamos à espera há horas e horas e o meu avô não estava nada bem. Ela pergunta: "mas acha que está num hotel?" Resposta da minha mãe: "Minha senhora, toda a gente que está aqui devia muito mais bem tratada do que num hotel." E é verdade, só que às vezes as pessoas que trabalham lá esquecem-se que as pessoas estão doente. Não estão lá porque querem, estão porque precisam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É aquilo a que chamo sensibilidade de um camião tir.

      Eliminar
  9. Sorte. Ainda há meia dúzia de bons profissionais em cada area em Portugal... Meia dúzia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quero acreditar que existem mais. Quero mesmo...

      Eliminar
  10. Ainda bem que assim é! O exemplo que deveria repetir-se em todos os hospitais fossem públicos ou privados.

    Fico feliz por te ver de volta à velocidade máxima. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto acaba por ser um refúgio porque a viagem ainda será longa :)

      Eliminar
  11. O meu marido enquanto imigrante na Inglaterra foi funcionário público num hospital do estado de sua majestade, que de público só mesmo o nome parecia tal e qual os nossos hospitais privados.
    O meu marido fez muitas amizades inclusive com enfermeiros e médicos, e estes diziam muitas vezes vocês em Portugal com os vossos médicos que são muito bons e com o nosso material tinham sem dúvida um dos melhores serviços de saúde.
    Está muito enraizado em nós o "coitadinhos", em relação ao médico que está a tratar a tua mãe nasceu para ser médico, esse sim descobriu a sua vocação, não é mais um.
    Cumpre com a ética como deve de ser o doente sempre em primeiro lugar :)
    Já ouviste falar no doutor Bem Carson ? Claro que já ! É o melhor neurocirurgião do mundo Pesquisa no google, já li dois livros sobre ele e digo-te que quando estava a ler o teu post lembrei-me logo dele é bom saber e estar informado ... porque o futuro ninguém sabe.
    As melhoras para a tua mãe e um aperto de mão ao médico que a segue por mim :)
    Bom - fim - de - semana !
    Bilocas :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só não escrevi aqui o nome do médico por uma questão de privacidade do mesmo. Mas, se alguém precisar, é só enviar-me um email que tenho todo o gosto em dizer o nome. E ele é da mesma opinião. Que o nosso sistema de saúde é bom.

      boa semana

      Eliminar
  12. Eu tenho um medo que me pélo de médicos...encontrar alguém assim...isso não é um médico...é um anjo!!! Deus o conserve no caminho da tua Mãe:)

    Ahhh...e não te esqueças: Vai correr bem! jinhooooosssss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é um verdadeiro anjo :)

      A viagem ainda é longa mas espero que o pior já tenha passado.

      beijos

      Eliminar
  13. Rápidas melhoras da mãe. E ainda temos muito bons profissionais e instituições no nosso país!!!

    Luciana Amieiro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado Luciana :)

      Felizmente ainda temos.

      Eliminar
  14. Que bom que assim é. As melhoras para a tua mãe!
    Abraço

    ResponderEliminar
  15. Ainda bem que correu tudo pelo melhor :-).
    Ainda bem que existem médicos que dão tudo por tudo para salvar vidas :-)
    Ainda bem que existem pessoas que dão a vida em prol dos outros, sem nada pedir em troca...simplesmente exercem a sua profissão bem feita :-) Ainda bem...

    ResponderEliminar
  16. Andei 1 5 anos ,com o meu pai no Amadora-Sintra de que tanto mal se diz e eu vi muitas e muitas
    situações, nas tantas (demasiadas) madrugadas/noites/dias que por lá estive mas nos internamentos que foram tantos, tantos...o meu pai foi sempre bem tratado , desde os auxiliares, passando pelas senhoras que levam as refeições, médicos e os GRANDES enfermeiros que sempre foram
    atenciosos e principalmente humanos e pacientes.
    Fizeram tudo o que era possível , até não dar mais... :(

    Eu já lá estive internada, aliás acabei de chegar de lá e não tenho a dizer senão bem.

    Óbvio que nas urgências por vezes queremos ser logo atendidos mas
    não somos os únicos no mundo.

    As melhoras da tua mãe Bruno e muita , muita força!!

    Isabella

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existem alturas em que pensamos apenas em nós. Em que somos egoístas e acabamos por perceber que estamos a ver as coisas mal.

      Muito obrigado.

      Eliminar
  17. Respostas
    1. Ele podia ter feito menos do que fez que continuaria a ser competente. Ele foi além disso.

      Eliminar
  18. Bruno,ainda bem que dizes bem (desculpa a repetição), pois nós nem temos muito que reclamar.
    Uma amiga minha portuguesa, que vive no Brasil desde criança, quando vem cá diz "vovês não imaginam o que é a saúde no Brasil. Não imaginam o que é ver pessoas morrer nos corredores dos hospitais! Vocês têm bons hospitais, bons profissionais de saúde"
    No meu caso, das várias operações que fiz, excepto duas que foram no privado, todas as outras foram nos hospitais públicos e, sinceramente, nunca tive que dizer de médicos e de enfermeiros.
    Penso que há pessoas que podem ter razão quando se queixam, mas olha que muitos que têm prazer em dizer mal.
    Óbvio que há de tudo e não se pode generalizar, mas no que se refere à saúde , estamos muito.
    Tenho algum receio dos hospitais privados, no que trata a cirurgias.
    As melhoras para a tua nãe.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já alguém aqui disse, o problema é tudo aquilo que nos separa dos médicos. Os meses de espera e por aí fora. Esse é que é o grande problema. Felizmente, com este médico, as pessoas não podem esperar e ele não deixa que esperem.

      beijos

      Eliminar
  19. Aconteceu exactamente o mesmo com o meu pai!
    A única diferença: teve 2 médicos fabulosos, um português e um espanhol!
    Ana Tavares

    ResponderEliminar
  20. Bem...parece que tenho de escrever pela segunda vez neste post rs.

    Txanammmm

    Já é dia 24 !!1

    Parabénssssssss, Bruno :)
    Desejo que este dia se repita por muitos e muitos anos , sempre com saúde, alegria
    amor e muita felicidade.

    NUNCA deixes de ser a pessoa que és, não percas o teu lado humano, transparente
    e sensivél, ok vou parar. :P

    Não estive cá para te felicitar pelo Bilf 2014 , ahahahah mas eu disse que votava em ti e que devias
    ganhar só por causa das tosses lol.
    E hoje mal cheguei do hospital, cheguei aqui e surprise :)
    Mais que merecido!!

    Hoje o dia é teu, que seja um dia feliz junto de quem amas
    e claro , hoje pagas tu o cafézito :)

    TUDO DE BOM!!!!!

    https://www.youtube.com/watch?v=hbti33R7_mc (não resisti)

    Isabella

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelas palavras e pela tua simpatia. Ainda me estou a rir com o vídeo.

      Muito mas muito obrigado Isabella.

      beijos

      Eliminar
  21. Concordo com o comentário de carta perdida: era bom que todos fossem assim.

    ResponderEliminar
  22. Ora aí está um bom médico para ensinar todos os estagiários!!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que aprendam mesmo. Têm ali uma bela fonte de ensinamentos.

      Eliminar
  23. Eu chamo isso de competência!!!
    Já tinha respondido mas deves ter apagado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como podes reparar, não apaguei o comentário :)

      Eliminar
  24. Também por aqui andamos por hospitais públicos...quando a coisa é mesmo grave é lá que encontramos na maior parte das vezes os recursos técnicos e médicos necessários embora nos últimos anos tudo isso venha a piorar...mas é um caso de sorte sobretudo no que toca a médicos...e não faço distinção da sua origem!!!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mim, os médicos não têm nacionalidade. Têm qualidade. É isso que avalio.

      beijos

      Eliminar
  25. Vivo em Inglaterra mas vou ao médico em Portugal. Serviço de saúde muito melhor em Portugal, nem há comparação.
    Bjs
    Elisabete.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o que mais tenho ouvido nos últimos dias.

      beijos

      Eliminar
  26. Uma pequena correção: não são estagiárias, mas sim internas.
    Boa sorte para tudo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pela correcção. Estagiário é sempre o que me ocorre dizer.

      Obrigado

      Eliminar
  27. Ainda bem que assim é, ainda bem que a tua mãe apanhou um profissional como deve ser.
    A questão não passa pelo público vs privado, mas sim pelas equipas que se apanham. Há excelentes profissionais de saúde no público, bem como há medíocres no privado. Bons e maus profissionais existem em todo o lado...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que muitos médicos se deixam levar pelo sistema com receio de ter problemas.

      Eliminar