8.5.14

há por aí alguém que queira o melhor emprego do mundo?

A companhia aérea Swiss anda à procura do The Swiss Explorer. E o que é um Swiss Explorer? É alguém que passa seis meses a viajar e a relatar as experiências em cada uma das cidades onde esteve. Por outras palavras, é aquilo a que chamo o melhor emprego do mundo. 

Os candidatos (maiores de idade e da União Europeia) têm até 28 de Maio para preencher o formulário online, enviar uma carta de apresentação, mencionando o salário desejado, enviar o currículo, uma reportagem de uma viagem e ainda um vídeo sobre o candidato.

O escolhido começa a viajar no Outono. Ao todo serão entre 20 a 26 destinos com uma estadia no mínimo de dois a três dias e com direito a experimentar os produtos e serviços da empresa, visitar as cidades e experimentar a gastronomia local. Depois, é só partilhar as experiências através de textos, fotos e vídeos, e também dar dicas sobre as viagens, no site da Swiss e no twitter.

A companhia aérea está igualmente a desafiar as pessoas a votarem no seu candidato preferido sendo que dez das pessoas que votarem vão ganhar um voo para duas pessoas para um dos destinos da Swiss. Quanto a vocês não sei mas estou tentado a concorrer a este emprego. Até porque viajar e descobrir novas culturas é uma das experiências mais enriquecedoras que se pode ter.

12 comentários:

  1. Estou muito tentada!!! Um belo emprego, um emprego de sonho!!

    ResponderEliminar
  2. Acredito que seja uma experiência inesquecível, mas antes tens de pensar nos seus prós e contras.
    Ok, para ti é uma nova aventura, mas para os que ficam? E nós os taurinos que temos os sentimentos tão perto do coração!?
    Escrevo isto devido á experiência que tenho numa situação semelhante. Seis meses, na minha experiência, foi muuuuito tempo e chegou para não mais tornar a repetir. Ao inicio, a crise, a falta de trabalho na construção civil, a tentação de uma boa remuneração eram fatores mais que suficientes para avançar. Assim foi. O meu marido partiu para a aventura e eu fiquei cá com os meus filhos e com todos os encargos que a vida acarreta.
    Rescaldo da situação, meio ano da minha vida que não vivi, eu cá de corpo e alma despedaçados, ele lá igualmente. Apanhei uma grande depressão, porque a vida tinha perdido sentido. Para quê o dinheiro que ele ganhava se ambos estávamos infelizes? Ele encontrou realização profissional mas faltava a base de tudo, a família.
    Numa das consultas médicas que fui a médica disse-me,(coisa que com a experiência vivida já sabia), o dinheiro ajuda, mas a felicidade ninguém compra, quando demais até estraga. E continuou, você tem um teto, um prato de comida quente na mesa e família. Pra se ser feliz basta.
    Com isto termino, ano de 2013 não vivi, seis meses a afundar, seis meses para voltar a erguer-me e isso é difícil de esquecer.
    Podia ter uma vida mais folgada, podia, mas sou feliz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo o que dizes. E já estive perto de ir para Angola e a família foi uma das razões pelas quais não fui. E posso dizer-te que ia ganhar mesmo muito dinheiro.

      Eliminar
  3. uiii se fosse mais cedo não pensava duas vezes! mas no outono vou finalmente começar a estudar em inglaterra :) talvez daqui a uns aninhos concorra!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aí está uma experiência que gostava de ter vivido :)

      Boa sorte!

      Eliminar
  4. Quando a família está no nosso coração. não é o dinheiro que nos vai fazer mais feliz.
    Já tive uma experiência, há muitos anos atrás, regressei ao país e decidi que sou feliz aqui, como Deus me deu, e lutar pelo meus sonhos, era cá.
    E consegui realizar os que menso esperva, acredita.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dinheiro sem tudo o resto não faz sentido para mim. Ter dinheiro mas não ter o amor de quem amamos não faz muito sentido para mim.

      beijos

      Eliminar
  5. Era um sonho... Mas fico-me só pelo sonho :P
    Na realidade, era uma aventura que, neste momento da minha vida, não seria possível realizar :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A vantagem e o aliciante é ser "apenas" seis meses ;p

      Eliminar