30.4.12

aquele momento #6

em que uma corrida à beira-rio enquanto o sol se põe é a melhor sensação do mundo!


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

uma montra de gelados é arte

Longe vão os tempos em que pedir um gelado era algo simples, fácil e rápido. Actualmente, é algo complexo, difícil, lento e mete arte à mistura.

Eu: boa tarde. Quero um gelado. Pode ser copo ou cone, certo?
Ela: boa tarde. Sim.

Eu: um, dois sabores?
Ela: ou três ou quatro. Os que quiser. E pode provar os que quiser antes de escolher.
(Esta foi a primeira dificuldade pois estava perante duas dezenas de sabores)

Eu: ok.
Ela: e também pode comer o gelado no waffle ou num crepe.

preparo-me para falar...

Ela: e também pode colocar chocolate quente.

após alguns minutos de reflexão lá me decidi Eu: quero um waffle com uma bola de chocolate com avelãs.

Ela: branco ou negro?
Eu: Aquele com avelãs... (respondo eu pensando que estava a simplificar a coisa)
Ela: mas há chocolate branco e chocolate negro com avelãs.
Eu: ahhhhhhhhhh. Pode ser o negro.
Ela: quer chocolate quente?
Eu: não. Assim está bom. Obrigado.

Um amigo que estava comigo pediu gelado com caramelo. A isto juntou um pedido simples. Queria um bocado daqui da frente porque tem o caramelo por cima, disse ele. Não pode ser, responde a empregada. Não?!? Não. É que fiz isto há pouco e se vou tirar daí a montra fica feia para os outros clientes.

quando o sistema falha

Amo o meu carro. Adoro conduzi-lo e prezo bastante a nossa relação de cumplicidade e intimidade. Desabafo com ele. Ouve-me sempre que me lamento do trânsito ou do semáforo que nunca mais fica verde. E ele diz-me quando tem sede. Avisa-me quando estou prestes a fazer uma asneira ao estacionar e queixa-se dos males que o apoquentam. Hoje, alertou-me que o sistema anti-poluição do motor está defeituoso. Espero que não seja grave mas palpita-me que vou gastar algum dinheiro contigo.

o encanto do reencontro

O aeroporto de Lisboa é um local mágico. Na zona das chegadas ouve-se dezenas de línguas. Assiste-se a reencontros emocionados. Observam-se os sorrisos mais bonitos e sinceros e praticam-se corridas dignas dos jogos olímpicos. Isto tudo sob atenta observação daqueles que ainda aguardam a chegada de quem vieram esperar. São as emoções no seu melhor!


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

29.4.12

momento peça que toca #1

Mayer Hawthorne é um dos mais talentosos artistas que descobri nos últimos meses. Podia ter escolhido outra música de outro cantor para estrear o meu blogue mas Don´t Turn The Lights On é digno desse registo. Incluo este tema no grupo dos expoentes máximos de romantismo que uma música pode alcançar. Espero que gostem! Espero ainda que me aconselhem novos artistas e novos temas pois há sempre espaço para mais uma música no meu iPod.

28.4.12

um dia na zilian

Não trabalho no gabinete de marketing da Zilian mas se trabalhasse, a primeira coisa que faria era colar a frase “Bem-vinda ao mundo encantado da Zilian” na montra. Costumo ir a esta loja várias vezes e fico sempre com a sensação de que esta frase é o espelho perfeito do que as mulheres sentem assim que deixam o mundo exterior para entrar nesta espécie de Disneyland dos sapatos. Quando entro na loja parece que vi o arco-íris. Mas não é um arco-íris qualquer. Este está dividido entre os números 35 e 41, devidamente organizados por cores e modelos para todos os gostos e feitios. Além disto, cada cliente cria o seu próprio arco-íris com os modelos que junta em seu redor e que são experimentados cuidadosamente com direito a desfile nos corredores da loja. Este arco-íris pessoal é composto pelo modelo que levou as clientes a entrar neste mundo encantado e por outros que, bem vistas as coisas, combinam mesmo bem com aquela roupa e mala que ainda não têm sapatos a condizer. Fico fascinado neste mundo. Gosto do que vejo, vou lá com gosto e voltarei a lá ir. Imagino que vou sentir o mesmo quando entrar numa loja deste género mas que só venda All Star.

ambiente de trabalho

Isto é o que se chama um verdadeiro ambiente de trabalho!

here i go again

Não sei quem tem mais azar. Se a Feira do Livro, eu ou ambos. Pela segunda vez nesta semana vou ao evento que dá vida ao Parque Eduardo VII. Na quarta-feira, a maior parte das iniciativas foram canceladas por causa da chuva. Não queria mas palpita-me que as gotas de águas vão acompanhar-me novamente nesta viagem pelas palavras, frases, vírgulas e pontos finais. Mas, com ou sem chuva… here i go again.

27.4.12

chicos, me voy

Veste bem e fala ainda melhor. Assim é Pep Guardiola, treinador que me habituei a ver ao longo dos últimos quatro anos e que decidiu fazer uma pausa na carreira. Não sei se vou ter mais saudades das tuas qualidades técnicas ou das roupas da Dior, Prada, Armani, Dsquared2 ou Toni Miró, para quem chegaste a desfilar, que usas. Espero que a tua ausência não seja longa e até ao teu regresso vou recordar o momento que vivemos numa altura em que ainda eras treinador da equipa b do Barcelona. Não me vou esquecer do dia em que passaste por mim e, mesmo sem me conhecendo de lado nenhum, me cumprimentaste como se fosses meu amigo. Volta depressa!

junk food

Sexta-feira. Hora de almoço. É altura de me alimentar com junk food. Sei que me vou arrepender. Tenho a certeza de que vou passar a tarde a lamentar-me do que comi. Vou prometer que não o volto a fazer e que para a semana será diferente. Mas... sabe tãooooooooooo bem!!!

não sou um homem das cavernas

Estou irritado. Enervado. Quase num estado de demência. A distância que separa a minha casa do trabalho ronda os quarenta quilómetros. Estes, são divididos por auto-estrada, IC e uma radial. Explicado desta maneira parece que a viagem é um passeio no parque que dura pouco mais de duas dezenas de minutos. Em dias como hoje, demoro mais tempo a chegar ao trabalho do que a ir ao Algarve. Malditos acidentes que me tiram do sério. Nestes momentos ao estilo “homem das cavernas” em que quero gritar e bater com as mãos no peito porque os carros não se desviam do meu caminho acalmo-me com música. Obrigado Seal. O teu álbum Soul 2 fez-me perceber que não sou um neandertal.

26.4.12

missão sophia loren

Falta menos de um mês para viajar até Marselha, onde vou estar com Sophia Loren. Tenho cerca de vinte dias para escolher o look que vou usar na festa. Não quero ir muito elegante mas também não quero estar descontraído em demasia. Alguma sugestão?

humor do bom

Gosto de bom humor e há coisas que me deixam a sorrir durante largos minutos. A capa da última edição da revista satírica espanhola El Jueves é exemplo disso mesmo. A publicação volta a dedicar a sua capa à família real espanhola, mais concretamente aos reis. O título “O rei retoma as suas actividades” é acompanhado por um cartoon que brinca com a visita de Juan Carlos ao Botswana, onde esteve numa caçada de elefantes (esta é uma das versões). Por sua vez, a rainha Sofia aparece com uma “armação” na cabeça pelo facto do marido ter estado naquele país africano com a amante (esta é outra das versões). Simplesmente brilhante. Recordo que esta publicação já fez capa com os príncipes das Astúrias (Letizia e Felipe) em pleno acto sexual, com Felipe a dizer que aquele momento é o que mais se assemelha com trabalho na sua vida. Esta capa foi retirada do mercado por ordem judicial.

marselha... aí vou eu!

Está confirmado. Vou a Marselha conhecer a Sophia Loren e já falta menos de um mês.

emocionado logo pela manhã

Há um ritual que cumpro religiosamente quando vou a uma bomba de gasolina. Na hora de pagar, enquanto caminho para a caixa olho para a banca de jornais, dedicando-me principalmente aos desportivos. Hoje, foi diferente. A capa da Sábado chamou a minha atenção e não consegui parar de olhar para a mesma. A foto do rosto de Miguel Portas e a citação “Ao chegar ao fim da vida, posso partir com tranquilidade” impossibilitaram que olhasse para outra publicação. Fiquei emocionado com uma revista, algo que não é fácil.

25.4.12

o meu escritório

Hoje, trabalho aqui!

palavras, vírgulas e pontos finais

Podia gozar a liberdade no meu sofá. Em vez, disso, vou trabalhar para a Feira do Livro. Vou viajar no mundo das frases, palavras, vírgulas e pontos finais. Vou passear pelos vários stands de editoras, conviver com escritores e sentir-me mais preenchido ao final do dia. Espero que a chuva não me faça companhia.

24.4.12

liberdade

Hoje, celebro a liberdade com um jantar, passeio à beira-rio, fogo-de-artifício, concerto e provavelmente uma fartura.

PS - As 00h00 ouve-se o Grândola, Vila Morena, do Zeca Afonso


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

notícias que nunca o deveriam ser

Fiquei sem palavras ao saber da morte de Miguel Portas. Esperava vê-lo amanhã na Feira do Livro... Não gosto de notícias destas.

não havia necessidade

Almoço com bastante frequência num dos muitos Pingo Doce deste país. Vou lá porque respeita a minha regra dos três B´s: bom, bonito e barato. Gosto de lá ir e gosto de por lá comer. Mas dispensava um pormenor que para mim é muito importante. Quando chega a minha vez, faço o meu pedido de forma calma e tranquila. Segundos depois, a senhora que recebe o meu dinheiro grita novamente o meu pedido para que as colegas o preparem. Nessa altura, as pessoas do corredor dos congelados ficam a saber o que vou almoçar. Não havia necessidade.

arsénico e rendas velhas

Ontem, o meu trabalho levou-me à estreia da peça de teatro Arsénico e Rendas Velhas. Devo dizer que me apaixonei por uma das mais célebres comédias negras de dramaturgia do século XX, escrita em 1941 por Joseph Kesselring, que vai estar em cena no Teatro Mirita Casimiro, em Cascais, até 15 de Junho. António Pedro Cerdeira é o rosto mais mediático deste projecto mas o talento do resto do elenco é surpreendente. Aconselho que vejam esta peça que me fez soltar umas boas gargalhadas com o seu humor inteligente. Vou mais longe. Se eu fosse um supermercado até vos devolvia o dinheiro em caso de insatisfação.

a minha casa podia ser um museu

Não sei se já existe em Portugal o Museu Nacional das Lâmpadas Fundidas. Caso não exista, vou candidatar a minha casa e tenho a certeza que sou logo escolhido.

23.4.12

uma agradável surpresa

Depois da desilusão vinda da Rússia, a surpresa nacional. Fernanda Serrano, uma actriz talentosa, simpática e sem vedetismos. Que todos fossem assim.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

live from Cascais

Hoje é assim. Trabalho e lazer de mãos dadas! Depois dou a minha opinião!

mudança de planos

Plano inicial. Chegar a casa, trocar os All-Star, jeans e t-shirt pelos calções, t-shirt e ténis de corrida para desfrutar de mais sete quilómetros à beira-rio. Plano final. Assistir a Arsénico e Rendas Velhas, peça que marca o regresso de António Pedro Cerdeira ao Teatro Experimental de Cascais, mais de vinte anos depois da sua estreia.

mil motivos para sorrir

Uau! 1000 visualizações! Obrigado a quem por aqui passou, a quem continua a passar e aqueles que acredito que ainda vão passar. Estou muito feliz com este inesperado numero e tenho que vos agradecer por isso. Obrigado pelo sorriso de orelha a orelha, que vou manter até ao momento de fechar os olhos para dormir.

the return of playboy

A Playboy, na sua versão portuguesa está de volta. Não sendo consumidor assíduo deste tipo de revistas antevejo um regresso badalado, mesmo que, eventualmente, não seja pelas melhores razões. Em Portugal, este título está manchado pelas queixas, de quase todas as capas anteriores, sobre falta de pagamentos que até deram direito a manifestações à porta da publicação. O renascimento de uma das revistas mais prestigiadas do mundo será feito através do corpo da actriz Rita Pereira que exigiu não fazer nu integral. Pergunto... o nu integral não é o que caracteriza a Playboy?

22.4.12

emoções

Aeroporto de Lisboa. Aqui estou eu neste local onde as emoções estão no seu estado mais puro. A alegria e os sorrisos de quem reencontra alguém misturam-se com as lágrimas e rostos fechados de quem se despede de uma pessoa especial. Hoje faço parte do segundo grupo mas daqui a uma semana farei parte do primeiro.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

21.4.12

missão cor-de-rosa

Tarefa de hoje: encontrar um telemóvel barato, desbloqueado, que funcione em Angola e cor-de-rosa. Depois de visitar duas grandes superfícies comerciais e uma mão cheia de lojas especializadas acreditei que não ia ser bem sucedido. Eis que… na última loja que entro encontro o tão desejado aparelho que vai seguir viagem até Angola e colocar um sorriso gigante na cara de uma menina.

20.4.12

simples mas muito importante

Sou um homem simples, de gostos pouco extravagantes e que valoriza bastante pequenos acontecimentos. Por isso é que estou muito contente com as 600 visualizações. Quero agradecer a todos os que me visitaram, que perderam alguns minutos a ler as minhas palavras e que voltaram para ler algo mais neste blogue recém nascido. Obrigado. Deixaram-me muito feliz e abrilhantaram um dia cinzento para mim.

modelo de mãos por um dia

Se há coisa que detesto quando estou a trabalhar é ser fotografado ou filmado. Não é algo maldoso mas não gosto! Hoje, no trabalho com a Irina Shayk dou por mim a ser filmado pela RTP. Fiquei ligeiramente irritado e pedi ao operador de câmara da RTP que não me filmasse. Para meu espanto, só as minhas mãos é que estavam a ser filmadas enquanto folheava um catálogo da manequim russa. Acabei por colaborar e agora vou ser modelo de mãos numa peça televisiva da RTP.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

portugal dos pequeninos

Há dias em que me sinto pequeno no meu próprio país. Como é possível que uma manequim (que é conhecida por namorar com Cristiano Ronaldo) tenha direito a que um carro circule em plena Rua Augusta para a deixar à porta da loja que visita em trabalho. Será que Irina Shayk não pode andar vinte metros?


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

19.4.12

aquele momento #5

em que me cruzo pessoalmente com uma das mais badaladas manequins do mundo e penso: "só isto?"



Enviado do meu BlackBerry® da tmn

foodgasm ao almoço

é possível alcançar um estado impossível de descrever à hora do almoço...

o incrível mundo do futebol

O futebol continua a espantar-me. Não tanto pelos dribles de Messi ou pelos livres de Cristiano Ronaldo. O que me deixa mesmo boquiaberto é que seja possível roubar seis pares de botas e três camisolas de uma zona de acesso restrito no estádio Allianz Arena, que vai receber a final da edição deste ano da Liga dos Campeões. Pior, espanta-me que um estádio moderno e topo de gama não tenha câmaras de vigilância na área dos balneários. Choca-me que ainda seja possível usar todos os truques para intimidar os adversários. Como sempre, a UEFA assiste impávida e serena a mais um caso que mancha a imagem do futebol europeu.

18.4.12

coisas boas da vida

Hoje é dia de Liga dos Campeões. De jogo grande. De indecisões no resultado até ao apito final. De golos, defesas e falhanços escandalosos. É o dia em que me reúno com o grupo de amigos do costume para mais um jogo semanal. Não há milhões em jogo nem se pagam ordenados astronómicos mas existe mais garra e vontade de vencer. A diferença entre o sucesso e o fracasso passa apenas pelas temáticas das conversas durante a semana. Ou se gaba a vitória ou se arranjam desculpas para a derrota. No dia seguinte é mais um dia de trabalho mas durante pouco mais de uma hora somos os melhores jogadores do mundo.

dia de limpezas

Há dias em que tenho o desejo de pegar de numa vassoura e varrer para fora da minha vida tudo aquilo que não me interessa, que me atrapalha e que nada acrescenta de útil à minha existência. Não gosto de falsidade, de palmadinhas nos ombros e facadas nas gostas. Não compreendo (nem aceito) que o conceito de amizade seja visto como a forma de usar alguém para atingir algo. Hoje é o dia!

17.4.12

aquele momento... #4

Em que um jogador de futebol (da selecção e de um clube grande) olha fixamente para mim, como se me conhecesse de algum lado mas sem me dirigir uma única palavra. Medo!
Enviado do meu BlackBerry® da tmn

a não perder...

Descobri este thriller, de 2011, apenas no último fim-de-semana mas é um dos melhores filmes a que assisti nos últimos tempos. Ryan Gosling dá corpo a um motorista que é duplo de Hollywood, durante o dia, e condutor de criminosos durante a noite. A história é brilhante e o desempenho de Gosling espectacular. Este actor canadiano, de 31 anos, tem tudo para se tornar num dos mais brilhantes da sua geração e acredito é uma questão de tempo até conquistar uma estatueta dourada. Tudo dependerá do tipo de personagens que escolha. E se gostei do filme, apaixonei-me igualmente pela banda sonora que não é inferior em qualidade. Das 19 músicas que compõem a OST destaco três: Night Call – Kavinsky, Under Your Spell – Desire e a apaixonante A Real Hero – College feat. Electric Youth.

tudo acaba bem...

Ufa! Eram boas notícias...

quando a ânsia me domina

Não gosto de ser dominado pela ânsia. Detesto estar a olhar para o telemóvel à espera de uma boa notícia. Fico triste ao saber que alguém que me diz muito não está feliz. Não gosto destes momentos que não controlo. Espero que o telemóvel toque a qualquer instante e que as notícias sejas boas. Até lá... fico neste estado que nem sei bem explicar qual é...

16.4.12

bora lá correr!

Objectivos profissionais concluídos. Done. Actualização do iPod. Done. Roupa escolhida. Done. Ténis preparados. Done. Tirando a companhia habitual, está tudo a postos. Bora lá correr à beira rio enquanto o sol vai descendo no horizonte.

a invasão da telenovela

A minha casa está a ser invadida por uma telenovela. Mas não da maneira mais convencional. Não liguei a televisão para assistir a um episódio de uma qualquer trama televisiva. A minha casa está literalmente a ser invadida por uma telenovela.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

15.4.12

finalmente, o casamento

Sete anos e seis filhos depois, Angelina Jolie e Brad Pitt decidiram finalmente casar. Aposto que será o casamento do ano.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

há dias assim

Domingo é dia de família. De convívio. De almoços e jantares divertidos. De boas conversas. De brincadeiras. De momentos que fazem esquecer os problemas da vida. De tudo o que é bom. Felizmente, há dias assim.

14.4.12

esta sabe a pouco

Nenhuma conquista pode ser menosprezada mas há troféus que sabem a pouco. A Taça da Liga que o Benfica acaba de conquistar é exemplo disso mesmo.


Enviado do meu BlackBerry® da tmn

aquele momento... #3

... em que penso que vou dormir até que um amigo me desafia para uns jogos de pes online.

13.4.12

provavelmente eu vou

Ao Rock in Rio 2012. Mas não vou em lazer, vou trabalhar. Ainda não vos disse mas sou jornalista.

sorte ou azar?

Sou supersticioso. E muito! Há um manancial de rituais que não dispenso em determinadas situações. Contudo, as sextas-feiras 13 não me dizem nada. E vocês? Ligam à sorte e ao azar?

12.4.12

gosto destes almoços

Tinha saudades de comer sushi e escolhi bem o dia para voltar a comer.

Além de ser bom, bonito e barato, ainda posso ver Dexter no iPad da pessoa que almoça ao meu lado.

aquele momento... #2

... em que recebo uma mensagem que me recorda detalhadamente o que aconteceu há nove anos e que mudou a minha vida. Obrigado!

aquele momento... #1

... em que acordo de manhã e o corpo faz questão de me relembrar de que já não tenho 20 anos. Nem uma boa noite de sono chega para recuperar de mais um jogo de futebol semanal. Dói-me tudo.

11.4.12

quando o simples é muito complicado

A minha tarefa da hora do almoço era do mais simples que há. Entrar na Decathlon, comprar umas meias pretas de futebol, pagar e sair da loja. Fácil? Nada disso. Chego ao corredor da meias, preparo-me para agarrar o que desejava quando me deparo com mais cores do que um arco íris. Gosto das amarelas. Por outro lado as cor-de-rosa também são giras. Mas as vermelhas dão com a maior parte dos meus equipamentos. Que confusão... Tenho saudades dos tempos em que a dúvida era apenas entre o branco e preto. Demorou mais tempo do que pensei mas acabei por comprar as pretas.

se a moda pega

Já ouvi falar de muitas medidas anti-crise mas esta é deveras interessante. Em Espanha, mais concretamente no município catalão de Rasquera, realizou-se um referendo para a criação de uma plantação de cannabis que irá servir para pagar as dívidas da autarquia. O referendo foi aprovado por 56,3% dos 554 votantes e prevê-se agora a criação de 40 postos de trabalho e receitas na ordem dos 1,3 milhões de euros no espaço de dois anos. Esta iniciativa é possível em Espanha pois o consumo e o cultivo de cannabis para consumo são legais. Esta medida pode não salvar a crise mas levará muitos consumidores a esquecerem os problemas durante algumas horas.

10.4.12

100 euros é muito dinheiro

Costumo ver/ler com bastante frequência sugestões de looks e a moda passa por aconselhar conjuntos modernos que não passem dos 100 euros. Não desgosto da maior parte das sugestões que vejo em revistas e blogues mas fico sempre a pensar: "100 euros por um look?!? Isso ainda é muito dinheiro..." Como tal, perdi cinco minutos do meu dia em sites online e cheguei à conclusão de que estava certo. É possível vestir bem por muito menos do que isso. Escolhi estas três peças que custam 57,89 euros no total. Calças - 29,95 (Zara); TShirt 12,99 (Pull&Bear) e Sapatos 14,95 (H&M). E aposto que ainda consigo mais barato.

desespero... mas em bom

Demi Moore está desesperada. A actriz não ultrapassa o final do casamento com Ashton Kutcher e anda a enviar fotos nua para o telemóvel do ex-companheiro para o reconquistar. Esta atitude mostra o desespero de Demi Moore mas aposto que uma grande percentagem da população masculina mundial gostaria de receber essas fotografias no seu telemóvel.

American Pie, 13 anos depois

Foi em 1999, tinha eu apenas 18 anos, que vi o primeiro American Pie. Fartei-me de rir e esta boa disposição prolongou-se durante os anos 2001 e 2003 quando foram lançados mais dois filmes de igual qualidade. Com o passar dos anos este título foi espremido até à exaustão e cansei-me de ver o comboio de filmes começados por American Pie com medo que estivesse perante uma saga ao estilo de Anita vai... Eis que em 2012 chega aos cinemas o American Reunion, com os mesmo actores dos primeiros filmes. Tinha receio de ver o filme devido ao que aconteceu ao longo dos anos mas fiquei surpreendido com o resultado final. O Jim continua a meter-se em todas as confusões possíveis e imaginárias, o Kevin transformou-se numa dona de casa e o Stifler... continua o Stifler. Comédia bem feita e um final que eu esperava desde 2001. Aconselho.

boa publicidade

Destesto publicidade enfadonha. Não gosto de publicidade que apenas me faz pensar no dinheiro que custou por ser tão mal feita. Felizmente, ainda há criativos com ousadia para fazerem pequenas pérolas como é o caso desta publicidade de uma operadora de telemóveis da Índia. Messi com a camisola do Brasil e Cristiano Ronaldo com a camisola da Argentina com o slogan "mantenha o número, mude de rede". Simples!

Touch

Acabou a série Prison Break. Agarrei-me ao Lost. Lost chegou ao fim. Dediquei-me a 24, que ia vendo aos poucos, entre outras séries. Acabou-se o 24. Passei a ver Heroes. Heroes acaba com a sensação de que não foi o fim planeado. Até que surge Touch, que se junta a How I Met Your Mother, que vou vendo de tempos a tempos. Antes de dizer o que penso da nova série de Kiefer Sutherland, dou por mim a pensar se gostar de uma série faz com que a mesma acabe. É que esta tem sido a minha sina ao longo dos tempos. Em relação a Touch, que Kiefer Sutherland considera ser o papel da sua vida, acho que é uma série brilhante. Não tem médicos giros (ou feios que tratam mal a restante equipa) que salvam quase todos os doentes enquanto se apaixonam uns pelos outros nem detectives que solucionam crimes em poucos minutos ou donas de casa desesperadas. Tem um pai que após onze anos descobre como comunicar com o filho que é autista. Gosto disto!

do melhor que já ouvi

Não consigo parar de ouvir este cd. Tenho que confessar que é dos melhores que já ouvi nos últimos tempos e que o David Fonseca é um dos mais talentosos artistas da sua geração. Assumo que não era o maior dos fãs dos Silence4 e que mesmo os primeiros tempos do cantor a solo não me encheram as medidas. Contudo, os últimos anos conquistaram-me por completo e este trabalho faz-me querer avançar no tempo para descobrir o segundo álbum que será lançado ainda neste ano.

porque os homens também gostam de moda

Não apoio (mas também não contesto) que os homens precisem de blogues iguais aos das mulheres. Acho que não perdem tanto tempo a tentar perceber a cabeça uns dos outros. Contudo, acho que os homens, tal como as mulheres, gostam de moda. Eu gosto e assumo que há artigos que me fazem perder a cabeça e gastar algum dinheiro. Estes ténis são exemplo disso mesmo e a cor do modelo desta imagem deve ser o próximo que vou juntar à minha colecção.

aquilo que sou. sem filtros.


Tal como a maioria das histórias, a minha também começa num determinado dia. 24 de Maio de 1981, para ser mais específico. Pouco passava das dez da manhã quando a Maternidade Alfredo da Costa, em Lisboa, entrou em alvoroço. Por um lado, as enfermeiras passavam a ter mais um bebé para se ocuparem. Por outro, os meus pais e a minha única irmã passavam a ter mais um membro na família.

Apesar das raízes da minha família viajarem entre Lamego e Loulé, é na margem sul do rio Tejo que a minha história se centra. Fui nascer a Lisboa mas pouco tempo depois já estava naquela que considero ser a margem certa. Não nego que existem momentos marcantes da minha vida que aconteceram noutros locais. Mas o centro desta história, a minha, é na margem sul.

Foi na margem sul que sonhei ser jogador profissional de futebol. Desejo que o atletismo e o ténis de mesa não conseguiram alterar. Foi lá também que construí a minha carreira desportiva que somou quase vinte anos. O futebol é a minha grande paixão e isso levou-me a querer trabalhar numa área relacionada com o desporto. Mas, quis o destino – acredito nele – que a minha vida profissional passasse pelas letras, vírgulas, palavras e pontos finais.

Ao todo, já lá vão quase dez anos enquanto jornalista profissional. Porém, ao longo dos últimos dois é que tenho percebido que a escrita é muito mais do que uma profissão. É uma paixão que alimento diariamente neste espaço. É uma paixão cheia de ramificações que dão sentido à vida. Que ajudam nos momentos maus e que prolongam os momentos bons.

E desde a criação do blogue, aquela que considero ser uma das mais inesperadas mas acertadas decisões da minha vida, que dou muito de mim a quem tem a curiosidade de passar por cá. Não uso camuflagem. Não maquilho a minha forma de pensar. Não adorno, dentro do politicamente correcto, os meus pensamentos quando estes ganham vida num texto. Por isso, quem cá vem tem aquilo que sou. Sem filtros.